Ubatuba - São Paulo - Brasil

Wesley Dantas vence e fatura mirim na final do Hang Loose Surf Attack, na Praia de Itamambuca

Fábio Maradei

A comemoração não poderia ser melhor. Literalmente “em casa”, Wesley Dantas venceu a 4ª e última etapa e faturou o título paulista da categoria mirim no Hang Loose Surf Attack, neste domingo (10), na Praia de Itamambuca, em Ubatuba. Além dele, quem festej

Vindo de Florianópolis/SC, Mateus Herdy foi outro destaque nas ondas de Itamambuca, um dos mais tradicionais picos do surf brasileiro, com as vitórias na estreante e na iniciante. Ainda na etapa Diego Aguiar, outro talento de Ubatuba, fechou o ranking da petit, com a terceira vitória (já era campeão por antecipação), e Samuel Pupo, de São Sebastião, que este ano levou o caneco da iniciante, foi o melhor da júnior, encerrando o evento com um show de manobras.

No individual, destaque para Igor Moraes, mais uma revelação sebastianense, segundo colocado na mirim e na júnior. Já na disputa por cidades, São Sebastião repetiu o que Guarujá fez ano passado, com 100% de aproveitamento, para garantir o título estadual. Ubatuba foi a segunda, igualando os pontos com Guarujá, que acabou com o vice, no desempate (por ser o campeão 2012).

Com três títulos definidos por antecipação, na etapa anterior, as atenções estavam mais voltadas para a mirim (até 16 anos) e para a estreante (no máximo 12 anos). Entre os surfistas mais velhos, eram nove candidatos ao título e só três chegaram à final com chances, Wesley Dantas e Gabriel Medeiros, ambos de Ubatuba, e Théo Fresia, que só poderia levar o titulo do Circuito, por ser carioca.

Vitor Mendes, de Guarujá, que perdeu na semifinal, ainda tinha chances, dependendo dos resultados dos rivais. Mas Wesley Dantas, que chegou na etapa na quarta posição no ranking, não deu chances. Assim como fez na etapa da Praia da Baleia, na júnior, ele apresentou manobras fortes, consistentes na final, assegurando um 9,15 e para fechar um sete.

Igor Moraes ainda tentou virar o resultado no final, mas não conseguiu, para alegria de toda a família de Wesley, comandada pela mãe, Eliane, que tem um quiosque de lanches, bem em frente à praia, muito conhecido dos atletas. “Bem melhor ganhar em casa. Aqui conhece as ondas, sei onde está o pico, muito mais fácil. A família toda estava na beira”, disse Wesley.

“Meus irmãos (Suelen Naraisa, bicampeã brasileira profissional, e Wiggolly Dantas, surfista profissional) estão viajando, mas o Carane (outro irmão) está aqui, junto com minha mãe, meu pai. Todo mundo”, acrescentou Wesley, que chegou ao quarto título paulista – já foi campeão petit, estreante e iniciante.

EDUARDO MOTTA - Na estreante, a definição do título foi mais fácil. Eduardo Motta chegou como líder e viu seus dois rivais perderem antes da final. Primeiro Kauê Germano, de São Sebastião, nas quartas, e depois o santista Vinicius Parra, na semi. Em sua quarta final seguida, Eduardo entrou no mar como novo campeão e terminou em segundo na etapa, superado por um dos nomes do evento, Mateus Herdy.

Aos 11 anos de idade, Dudu ficou feliz em chegar ao terceiro título paulista consecutivo (foi bicampeão paulista petit). “Representa muito, porque sou tricampeão e ganhar no Paulista é difícil”, afirmou o surfista da Praia Branca, que se inspira no primo, Deivid Silva, hoje surfista profissional.

O vencedor da etapa, Mateus Herdy também comemorou muito. Além das vitórias, ele teve a maior nota do evento, 9,25 (igual a de Samuel Pupo) e a maior somatória, com 16,90 de 20 pontos possíveis. Aos 12 anos, ele é filho do ex-profissional, Alexandre Herdy, e sobrinho de Guilherme Herdy, que já foi top da elite mundial.

“Minha família é do surf e isso me ajuda muito. Meu pai ajuda muito e meu tio mora meio longe, mas quando a gente se encontra ele dá vários toques. Já foi da elite mundial e tenho muito a aprender”, contou. “O Paulista é um nível muito forte, de Brasileiro. Vim de Santa Catarina para ter um bom resultado e estou feliz por vencer duas categorias. Esse é um campeonato que tem uma estrutura muito bem organizada e já revelou grandes nomes do surf brasileiro”, elogiou Mateus.

JÚNIOR - A etapa e o Circuito foram encerrados em grande estilo, com uma final forte, na júnior. Samuel Pupo, um dos principais talentos paulista dessa nova geração e dono de seis títulos no Circuito (dois na petit, dois na estreante e dois na iniciante) liderou toda a bateria e no final fechou a conta com um 9,25. Igor Moraes precisava de um 8,91 pontos para virar e no final tirou 7,75.

Além de Wesley Dantas e Eduardo Motta, o Hang Loose Surf Attack tem como campeões em 2013, Marcos Corrêa, que é de São Vicente e defende Praia Grande, na júnior (limite de 18 anos); Samuel Pupo, outro que tem DNA do surf, sendo filho de Wagner Pupo e irmão de Miguel Pupo, na iniciante; e Diego Aguiar, na petit. Marcos e Samuel garantiram os bicampeonatos em suas categorias.

Além do show nas ondas, o Hang Loose Surf Attack contou com diversas brincadeiras na areia, comandadas por Julio Osório, o Brô, com gincanas, pebolim e ping pong, limpeza da praia, além de distribuição de frutas e Amazoo Açaí. Os resultados completos do Circuito podem ser acompanhados no link www.hangloose.com.br/surfattack2013.

O Hang Loose Surf Attack teve os patrocínios de Overboard, Bleat, Hot Water, Central Surf, Super Tubes, Sthill e Surftrip. Copatrocínios de GoPro, Rhyno Foam, Reef, Amazoo Açaí e CT. Divulgação: Revista Fluir. Apoios das prefeituras de Santos, Guarujá, São Sebastião e Ubatuba, Associação Santista de Surf, Associação de Surf de Guarujá, Associação de Surf de São Sebastião, Associação Ubatuba de Surf, Governo do Estado de São Paulo, com organização da Federação Paulista de Surf.

RANKING FINAL APÓS 4 ETAPAS

CATEGORIA JÚNIOR

1 Marcos Corrêa – Praia Grande – 2.710 – bicampeão

2 Samuel Pupo – São Sebastião – 2.629

3 Wesley Dantas - Ubatuba – 2.062

4 Guilherme Silva – Guarujá – 1.997

CATEGORIA MIRIM

1 Wesley Dantas - Ubatuba – 2.431

2 Vitor Mendes – Guarujá – 2.312

3 Gabriel Medeiros – Ubatuba – 2.268

4 Guilherme Silva – Guarujá – 2.212

CATEGORIA INICIANTE

1 Samuel Pupo – São Sebastião – 3.000 – bicampeão

2 Mateus Herdy – SC – 2.710

3 Kauê Germano – São Sebastião – 2.285

4 Pedro Dib – São Sebastião – 2.268

CATEGORIA ESTREANTE

1 Eduardo Motta – Guarujá – 2.800

2 Kauê Germano – São Sebastião – 2.556

3 Vinicius Parra – Santos – 2.366

4 Diego Aguiar – Ubatuba – 2.114

CATEGORIA PETIT

1 Diego Aguiar – Ubatuba – 3.000

2 Tainá Hinckel – SC – 2.620

3 Caio Costa – São Sebastião – 2.529

4 Yuri Beltrão – Santos – 2.122

CIDADES

1 São Sebastião – 4.000

2 Guarujá – 3.420

3 Ubatuba – 3.420

4 Praia Grande – 2.843

*Desempate pela melhor colocação no ranking 2013

RESULTADOS DA 4ª ETAPA

CATEGORIA JÚNIOR

1 Samuel Pupo – São Sebastião

2 Igor Moraes – São Sebastião

3 Guilherme Silva – Guarujá

4 Wesley Leite - Ubatuba

CATEGORIA MIRIM

1 Wesley Dantas – Ubatuba

2 Igor Moraes – São Sebastião

3 Gabriel Medeiros – Ubatuba

4 Théo Fresia – RJ

CATEGORIA INICIANTE

1 Mateus Herdy - SC

2 Samuel Pupo – São Sebastião

2 Geovani Pontes - Guarujá

3 Matheus Herdy - SC

4 Pedro Dib – São Sebastião

CATEGORIA ESTREANTE

1 Eduardo Motta - Guarujá

2 Kauê Germano – São Sebastião

3 Pedro Dib – São Sebastião

4 Kauê Germano – São Sebastião

CATEGORIA PETIT

1 Diego Aguiar – Ubatuba

2 Raphael Castro - RJ

3 Tainá – Hinckel - SC

4 Gustavo Giovanardi – Praia Grande

CIDADES

1 São Sebastião

2 Ubatuba

3 Guarujá

4 Praia Grande

Galerias | Mais Galerias