Portugal

Meio ponto tira o Brasil da briga do título mundial Pro Junior

João Carvalho/ASP

Italo Ferreira e Cauê Wood não conseguiram a nota da virada para vencer suas baterias na última onda que surfaram no Oakley ASP World Junior em Bali

Faltou meio pontinho para os brasileiros passarem para as quartas de final do Oakley ASP World Junior Championships na Indonésia. Ambos surfaram a melhor onda da bateria, mas não conseguiram ganhar dos juízes a nota que precisavam para vencer na última tentativa. O grande intervalo entre as séries de 3-4 pés em Keramas no sábado, fez com que poucas ondas fossem surfadas nas baterias das oitavas de final em Bali.

O catarinense Cauê Wood tirou nota 8 na sua melhor onda e na última ganhou 6,33, sendo eliminado por 14,93 a 14,33 pontos no terceiro confronto do dia. E no sétimo, o potiguar Italo Ferreira buscava 5,67 pontos para a vitória em sua última onda, porém a média da nota ficou em 5,17 e o placar de 13,00 a 12,50 pontos marcou a saída do Brasil da disputa pelo título mundial Pro Junior da ASP na Indonésia.

O australiano Cooper Chapman começou bem o duelo com Cauê Wood, largando na frente com nota 7 na sua primeira onda. O catarinense falhou nas primeiras tentativas, mas na terceira conseguiu nota 8 na melhor onda da bateria, atacando forte de frontside uma boa direita em Keramas. Logo pegou outra mais fraca para passar à frente com 4,40.

Mas, o australiano recuperou a ponta três minutos depois com outro ataque parecido ao da primeira onda. Ganhou nota 7,93 e abriu fatídicos 6,93 pontos de vantagem para o brasileiro. Cauê falhou de novo nas duas primeiras tentativas e na terceira chance encaixou boas manobras. No entanto, a média das três notas intermediárias dos cinco juízes ficou em 6,33 e o placar encerrado em 14,93 a 14,33 pontos para Cooper Chapman.

DESPEDIDA DO BRASIL - O português Frederico Morais também botou pressão no outro brasileiro que disputou as oitavas de final em Bali nesta sexta-feira, abrindo a bateria com nota 7,17. As séries demoravam para entrar em Keramas, não permitindo desperdiçar as poucas chances. O potiguar Italo Ferreira custou um pouco para pegar a sua primeira onda, mas escolheu bem e mandou duas batidas de backside jogando água, fechando com um aéreo. A nota saiu 7,33 e valeu a liderança na bateria.

O português manteve a paciência com a prioridade de escolha da próxima onda, enquanto o brasileiro pegava as poucas que ele deixava passar para tentar aumentar a vantagem, sem sucesso. Frederico só pegou a sua segunda onda quando faltavam cinco minutos para o término da bateria e ganhou nota 5,83 com três manobras funcionais em uma boa direita. Com ela, deixou o campeão sul-americano Pro Junior precisando de 5,67 pontos.

Italo teve a chance da virada dois minutos depois. O potiguar começou com uma batida forte de backside, seguida por outra bem vertical no lip da onda e mais uma na junção, repetindo o ataque do português para conseguir uma nota parecida com a dele. Só que, novamente, faltou alguma coisa na opinião dos juízes, que valesse meio pontinho a mais para a vitória. A média das notas ficou em 5,17 e outro brasileiro que surfou a melhor onda da bateria acabou derrotado por 13,00 a 12,50 pontos.

TÍTULO MUNDIAL - Três australianos, dois norte-americanos, um havaiano, um português e um surfista de Marrocos, vão disputar o título mundial Pro Junior de 2012 da ASP na Indonésia. Na primeira quarta de final, o havaiano Ezekiel Lau que vem se destacando nos tubos em Keramas, enfrenta o australiano Wade Carmichael. Na segunda, Cooper Chapman defende a Austrália contra o norte-americano Andrew Doheny.

Mais um australiano vai abrir a chave de baixo, que apontará o segundo finalista do Oakley ASP World Junior Championships, o campeão mundial Pro Junior de 2010, Jack Freestone, contra o outro surfista dos Estados Unidos nas quartas de final, Conner Coffin. E a última vaga para as semifinais será disputada por dois europeus, o português Frederico Morais e o marroquino Ramzi Boukhiam.

SEGUNDA-FEIRA - Como as ondas vem baixando a cada dia, a comissão técnica já anunciou a primeira chamada para as quartas de final para as 6 horas da segunda-feira na Indonésia, 7 da noite do domingo pelo horário de Brasília. O evento tem prazo até quarta-feira para ser encerrado em Bali. Então no domingo, folga geral para os oito candidatos ao título de melhor surfista profissional do mundo com idade até 21 anos.

QUARTAS DE FINAL DO OAKLEY ASP WORLD JUNIOR CHAMPIONSHIPS:

1.a: Ezekiel Lau (HAV) x Wade Carmichael (AUS)

2.a: Andrew Doheny (EUA) x Cooper Chapman (AUS)

3.a: Jack Freestone (AUS) x Conner Coffin (EUA)

4.a: Frederico Morais (PRT) x Ramzi Boukhiam (MAR)

OITAVAS DE FINAL - 9.o lugar - US$ 1.550 e 3.750 pontos:

1.a: Ezekiel Lau (HAV) 17.27 x 15.76 Carlos Muñoz (CRI)

2.a: Wade Carmichael (AUS) 12.50 x 6.50 Evan Thompson (EUA)

3.a: Cooper Chapman (AUS) 14.93 x 14.33 Cauê Wood (BRA)

4.a: Andrew Doheny (EUA) 15.57 x 13.10 Keanu Asing (HAV)

5.a: Jack Freestone (AUS) 18.17 x 10.33 Arashi Kato (JAP)

6.a: Conner Coffin (EUA) 12.17 x 8.86 Kalani David (HAV)

7.a: Frederico Morais (PRT) 13.00 x 12.50 Italo Ferreira (BRA)

8.a: Ramzi Boukhiam (MAR) 13.63 x 12.40 Thomas Woods (AUS)

OUTROS BRASILEIROS NO RANKING MUNDIAL PRO JUNIOR DA ASP EM 2012:

17.o: Peterson Crisanto (BRA)

17.o: Deivid Silva (BRA)

17.o: Geovane Ferreira (BRA)

33.o: Caio Ibelli (BRA)

33.o: Luan Carvalho (BRA)

Galerias | Mais Galerias