#surf 
Peruíbe - São Paulo - Brasil

Weslley Dantas tem como prioridade novo título no Backfish Pro Júnior

Redação Surfguru

Atual campeão mundial júnior da ISA, Weslley Dantas tem como prioridade novo título no ‘Nossolar Construtora apresenta Backfish Pro Júnior’, em Peruíbe.

Previsão Surfguru para Peruíbe - SP

Ele acaba de faturar o título do ISA World Junior Surfing Championship, em Açores, Portugal, sendo o novo campeão mundial sub18. No início do ano venceu a seletiva sul-americana pro júnior em San Bartolo, no Peru, e parece não estar satisfeito. Quer mais. Weslley Dantas já tem nova prioridade e quer agora o título brasileiro pro júnior no ‘Nossolar Construtora apresenta Backfish Pro Júnior’, no sábado e domingo (15 e 16), em Peruíbe.

O evento oficializado pela Abrasp será disputado na Praia do Guaraú, ao lado da Reserva Ecológica Juréia-Itatins, distribuindo R$ 15 mil de premiação, com R$ 4 mil ao vencedor, além de uma moto ok, pranchas, skates e troféus. O surfista de Ubatuba chega animado e determinado para mais uma importante conquista.

“Fui campeão mundial em Açores, venci a seletiva em San Bartolo, mas agora é diferente. Sempre quis ser campeão brasileiro. E esse ano posso ser. Vou trabalhar muito. Esse evento vai ser o melhor que já teve. Faz tempo que não tem um pro júnior aqui e todo mundo vai. É o título que mais quero, por ser no Brasil. Tem um gosto especial ganhar”, destaca o atleta de 18 anos.

Ainda feliz com o título mundial sub18, ele sabe que ser protagonista novamente também significa alcançar um outro e muito desejado objetivo. Um patrocinador master, o chamado bico de prancha, para seguir sua trajetória no Mundial QS integralmente a partir do ano que vem. “Com mais um título, a chance aumenta. Os empresários vão me ver de outra forma. Não vim para brincar, quero levar tudo que puder. Tem muito ainda para rolar. Estou treinando, focado e não consigo parar de pensar nas competições”, afirma o atleta que tem patrocínios da Nossolar Construtora, Komunity e Circuit Equipament.

Ele conta que nas duas conquistas desse ano viveu momentos distintos. “Antes do Sul-Americano machuquei o pé. Não estava me cobrando muito. Mas tinha treinado bastante e o resultado veio. Fiz o que sei”, lembra.

“Esse título mundial representou minha superação. Ano passado já tinha competido no ISA, em Ocean Side, mas a acabei perdendo. Foi muito difícil, fiquei decepcionado. Fui para o Havaí, me preparei e fiquei pensando o que teria de fazer para ganhar esse ano. Treinei duro, tipo regime militar, acabei achando o que precisava e em Açores deu certo. Um título desses é muito importante para a carreira de qualquer surfista. Ainda mais que estou entrando no QS”, conta.

De olho no futuro, ele reforça que a partir de 2017, a prioridade será toda para o Circuito Mundial Profissional. Antes, porém, disputará o Mundial Pro Júnior, na Austrália, que pode abrir as portas para participações nas etapas principais. “Esse ano já comecei em alguns, mas ano que vem é ir para cima”, diz o competidor.

FAMÍLIA - Irmão do top do CT, Wiggolly Dantas e da bicampeã brasileira Suelen Naraísa, ele ressalta o apoio da família. “O Guigui vem me ajudando muito, desde que me conheço por gente. Me ensinou a querer melhorar, pegar onda grande, dar aéreo mais alto. Em todos os momentos. A Suelen, a vejo como referência da minha vida, que tenho de seguir seus passos, por tudo que já passou”, enaltece, sem esquecer o irmão mais velho, Wellington Carrane, seu técnico junto com Suelen.

“Sem palavras sobre ele. É o técnico de todos. Ele que fez tudo isso acontecer. Trouxe os três para o surf, me ensinou a dar batida, aéreo. Tenho de agradecer muito a ele, ao meu pai (José), minha mãe (Eliane) e a Jesus”, acrescentou, revelando que a mãe tem medo de surfar, mas sempre incentivou os filhos, e o pai aprendeu a pegar ondas motivado pelo sucesso dos quatro herdeiros. “Ele surfa todos os dias. Vai para o mar antes da gente”, brinca.

Ainda na lista dos responsáveis por sua evolução, está o preparador físico David Prates. “Ele me trouxe a forma física, com funcional, yoga. Não sinto cansaço no surf. Me mudou. Agora estou preparado. Ajuda nas manobras. Na batida tenho mais força, no aéreo vou mais alto”, elogia.

Considerado um dos surfistas mais radicais dos novos talentos do surf brasileiro, Weslley Dantas foge à regra quando o assunto é inspiração nas manobras. “Meu ídolo é o Bobby Martinez. Ele consegue ser vertical, radical”, revela sobre o surfista californiano. Outra referência é o ícone Andy Irons, para o surf no Havaí.

“O Bobby era sinistro e o Andy um monstro. Vejo vídeos, tenho até no meu celular. Tiro lição do estilo deles. Lembro o que eles faziam, para tentar ser ainda mais radical e vertical. Se fizer o que eles faziam e ser mais vertical, vou ser diferente de todos”, relaciona.

O ‘Nossolar Construtora apresenta Backfish Pro Júnior’ reunirá 96 surfistas com até 20 anos de idade, de oito estados. Mais detalhes no site oficial do evento, o http://backfish.projuniordesurf.com.br.

O Nossolar Construtora apresenta Backfish Pro Júnior 2016 tem os copatrocínios de Bocão Surf Shop, Tenan Surfboards, Contur, Auto Posto 7 Passos, Mac One, Ede Terraplanagem, Bros Burguer, Flutuar, Pro Foam Blocos EPS e DM Madeiras. Apoios de Sabesp e Prefeitura Municipal de Peruíbe. Divulgação da FMA Notícias e Brasil.is Comunicação Criativa, com supervisão da Abrasp e Federação Paulista de Surf.

Por Fábio Maradei

Galerias | Mais Galerias