#competições #eventos #festival #regional #notícias #surf #master #atletas #profissional 
Cabo de Santo Agostinho - Pernambuco - Brasil

Viva Festival Multicultural teve seu último dia nesse domingo

Alexandre Gondim/@blogdosurfe

Evento fechou 2 fins de semana de muitas ondas e uma energia irada em Pernambuco.

O pódio do Festival Multicultural Viva, neste domingo 07/11, foi uma amostra do alcance que este evento teve no cenário nacional neste momento de retomada das atividades na pandemia da Covid-19 pela diversidade dos estados representados pelos premiados: Pernambuco, Alagoas, Paraíba, Ceará, Rio Grande do Norte, Bahia, Santa Catarina e Maranhão. Celebração, homenagens, entrega das premiações e a satisfação da vitória foi compartilhada entre competidores, organizadores, patrocinadores, funcionários e o público no fim de oito dias de um Festival que faz entrou na história do surfe pernambucano na praia do Paiva, Cabo de Santo Agostinho.

A competição começou a definir seus campeões já pelas oito da manhã com a final dos pequenos surfistas da Sub 12 vencida pelo pernambucano Ismael Palato e foi finalizada pela Master, para competidores acima de 35 anos, que mostraram nível de profissionais alternando aéreos, batidas e rasgadas fortes com performances progressivas. O cearense Duda Carneiro largou na frente com um 5.25 para na segunda metade o paraibano Ulisses Meira  surfar duas ondas boas e vencer a final com a diferença de 0.30 pontos. A Surpresa foi o surfista profissional Alan Donato não ter se classificado para a final Master. A bateria de Alan caiu em um momento difícil do mar que a sorte em vir uma boa onda foi preponderante para o sucesso. Bons ventos sopraram boas ondas para Duda Carneiro e para o pernambucano Julio Pereira que chegaram a final.

Outra surpresa foi o favorito Fabio Silva do Ceará que vinha competindo muito bem nas duas categorias que participou, Gran Master e Kahuna, e não conseguiu ser campeão ficando em terceiro nas duas. Na Gran Master o campeão foi Tom da Pipa e na Kahuna o experiente “paraibano”, nascido em Timbauba (PE), Saulo Carvalho 

A maior pontuação da final, 12.15, foi feita por três competidores: Fernando Santos, Carlos Pereira e Luan Lapoli. A maior nota do campeonato foi feita por Joyce Silva, 8.5 e a maior pontuação foi do cearense Fabio Silva, 15.40.

Para finalizar o Festival mostrando que surfe é para todos foi a vez da apresentação dos surfistas cachorros da categoria Surf Dog onde os a Labrador Jamaica e a Golden Retriever Beleza se apresentaram encantando quem estava na praia.

Veja a lista completa dos finalistas do Viva:

VIVA Master +35

1. Ulisses Meira (PB) - 10.55

2. Duda Carneiro (CE) - 10.15

3. Julio Pereira (PE) - 9.65

4. Felipe Soriano (PE) - 6.55

VIVA Gran Master +40

1. Tom da Pipa (RN) - 10.85

2. Junior Rocha (RN) - 10.45

3. Fabio Silva (CE) - 10.15

4. Klinger Peixoto (AL) - 10.05

VIVA Kahuna +45

1. Saulo Carvalho (PB) - 12.5

2. Fernando Santos (PE) - 12.15

3. Fabio Silva (CE) - 11.90

4. Rogerio Dantas (CE) - 9.1

VIVA Gran Kahuna +50

1. Dalmo Meireles (BA) - 9.25

2. Cardoso Junior (CE) - 9.15

3. Roni Ronaldo (SC) - 8.95

4. Fernando Santos (PE) - 6.2

VIVA Legends +55

1. Carlos Pereira (AL) - 12.15

2. Cardoso Junior (CE) - 9.5

3. Claúdio Marroquim (PE) - 8.5

4. Chicó Moura (PB) - 7.5

VIVA Feminino

1. Joyce Silva (PE) - 11.3

2. Jessica Santos (PE) - 10.35

3. Laura Beatriz (CE) - 8.15

4. Ana Paula (PE) - 4.05

VIVA Sub 12

1. Ismael Palato (PE) - 9.0

2. João Pedro (PE) - 8.5

3. Kadu Souza (PE) - 4.85

4. Pedro Veiga (BA) - 4.8

VIVA Sub 14

1. Davi Batista (PE) - 10.4

2. Ruan Barros (PE) - 9.7

3. Lual Lapoli (PE) - 7.95

4. Vinicius Alves (PE) - 6.5

VIVA Sub 16

1. Luan Lapoli (PE) - 12.15

2. Artur Souza (MA) - 10.9

3. Vinicius Alves (PE) - 10.55

4. Jhonatas Raphael (PE) - 8.7

SOBRE O FESTIVAL MULTICULTURAL VIVA : Foram dias vivenciando práticas esportivas, culturais e ambientais onde a qualidade da vida ao ar livre em contato com a natureza foi compartilhada através de disputas de Surfe, Longboard e Stand Up Padlle (SUP) Waves aliadas a consciência ambiental, arte, gastronomia, cultura e saúde criando a possibilidade de abrir um excelente campo para negócios voltados a um desenvolvimento sustentável.

Além das competições esportivas houve diversas atividades para o público: Ginástica Funcional, coleta seletiva de micro lixo, palestras de diversos temas, dicas de nutrição, exposição de arte ambiental e reciclada, praça de alimentação saudável, loja de artesanato, espaço para massoterapia, eco brindes com plantio de mudas, escolinha de surfe inclusiva, surfe adaptado, surf dog, memorial do surfe pernambucano com exposição fotográfica, pranchas retrô, homenagens a surfistas célebres, Dj temático com músicas da década de 80, promoções e sorteio de prancha.

O Festival levou a praia do Paiva um público apaixonado pela vida ao ar livre respeitando os protocolos presenciais, requisitos da Vigilância Sanitária e deliberações governamentais e também aconteceu transmissões ao vivo pela internet para acompanhamento remoto pelo link Http://www.websurf.com.br/viva

Competiram em três modalidade e diversas categorias 360 atletas no Festival com o patrocínio, entre outros, da Copergas e do Banco do Nordeste - Pátria Amada Brasil - Governo Federal e é organizado pela Associação de Surf do Cabo de Santo Agostinho - ASC e chancelada pela Confederação Brasileira de Surf - CBSurf

Comentários

Galerias | Mais Galerias