#wqs #competições #surf 
Rio Grande do Sul - Brasil

Tomas Hermes faz melhor estreia no SuperSurf 2011

João Carvalho

Catarinense fez os recordes do campeonato na última bateria da quarta-feira na Praia de Atlântida, em Xangri-Lá (RS)

Sol, céu azul e boas ondas de 4-6 pés na Plataforma de Atlântida para a abertura do SuperSurf Internacional 2011 no litoral norte do Rio Grande do Sul. No primeiro dia da etapa do ASP World 5-Star, que marca a estreia da cidade de Xangri-Lá no Circuito Mundial de Surf Profissional, foram realizadas as dezesseis baterias da rodada inicial e as quatro primeiras da segunda fase. O destaque da quarta-feira foi o catarinense Tomas Hermes, que fez os recordes do campeonato na última bateria do dia. Ele achou um belo tubo para somar nota 8,83 no placar de 15,56 pontos de 20 possíveis.

"Eu não tinha ouvido a nota, mas sabia que tinha sido uma boa nota porque fiquei muito ‘deep’ dentro do tubo e acabei saindo com o ‘spray’, então a nota tinha que sair", vibrou Tomas Hermes. "Eu fiquei observando o mar o dia todo e vi que tinha bons momentos de tubo aqui no inside. Quando eu entrei na onda, segurei, acabou rodando, procurei me manter lá dentro o máximo possível, consegui sair na boca do tubo e estou bem feliz por ter começado tão bem o campeonato".

Outro catarinense, Felipe Teixeira, avançou junto com Tomas Hermes surfando boas ondas também na bateria que fechou a quarta-feira em Xangri-Lá. Até ali, os recordistas do SuperSurf Internacional 2011 eram o paulista Magno Pacheco e o potiguar John Max. Eles foram os melhores nas dezesseis baterias da primeira fase, pois o catarinense era um dos cabeças de chave que entram direto na segunda rodada da competição. Magno arrancou uma nota 8 na sua melhor onda e John Max tinha o maior somatório das duas notas computadas, 13,60 pontos.

John Max disputou a sétima bateria e derrotou os catarinenses Leonardo Gianotti, Marcos Pastro e o argentino Santiago Muniz. "Treinei bastante pra esse campeonato e vim com as pranchas certas pra cá, porque eu tinha visto a previsão e sabia que o mar ia estar assim, grande", contou John Max. "Eu consegui me posicionar legal lá dentro para pegar as ondas certas e vencer a bateria. Foi show. O mar está um pouco difícil, as ondas meio gordas, mas deu para surfar legal".

Grande esperança de título para os gaúchos, o cabeça de chave Rodrigo Dornelles, que já defendeu o Brasil na divisão de elite do ASP World Tour, foi barrado logo em sua primeira apresentação na quarta-feira. O surfista de Fernando de Noronha (PE), Patrick Tamberg, ganhou esta bateria e já havia vencido a que abriu o campeonato na praia de Atlântida.

Neste confronto que abriu a segunda fase do SuperSurf Internacional 2011, o maranhense Alvaro Bacana ganhou a briga pela segunda vaga de Rodrigo Dornelles, mas tudo foi decidido na última série de ondas que entrou no minuto final da bateria. O gaúcho foi eliminado junto com o português Eduardo Fernandes. Com isso nenhum estrangeiro avançou na quarta-feira, pois os quatro que entraram na primeira fase também não passaram das suas estreias em Xangri-Lá.

ESTRANGEIROS BARRADOS - A curiosidade do primeiro dia foi a inédita participação de surfistas da Turquia no Circuito Mundial da ASP. Só que os dois não conseguiram surfar nenhuma onda nas suas baterias. "Só fiquei remando, remando, remando, mas estou feliz assim mesmo. Hoje é meu aniversário, queria ter passado, mas está bom", falou Emin Cihan Akca.

O outro turco é Orcun Kavusturan, que estava registrado erroneamente ser da Tunisia. O argentino Santiago Muniz e o norte-americano Johnny Noris foram os outros estrangeiros derrotados pelos brasileiros na primeira fase. Na abertura da segunda rodada, o português Eduardo Fernandes também ficou em último na bateria. Agora, restaram quatro surfistas de outros países que ainda vão estrear nesta quinta-feira na Praia de Atlântida.

A primeira etapa do SuperSurf Internacional 2011 recomeça as 8 horas em Xangri-Lá. A previsão é fechar a segunda fase da competição para completar os doze confrontos da rodada dos 48 melhores do campeonato, que prossegue até domingo no Rio Grande do Sul. Na segunda bateria do dia, estreia o campeão do Circuito SuperSurf 2010 que faturou um Peugeot zerinho de prêmio especial, o paranaense Caetano Vargas. Sua primeira participação será contra três brasileiros, Ricardo Ferreira (SP), Petterson Thomaz (SC) e Cesar Aguiar (PE).

SEGUNDA FASE - ENTRADA DOS CABEÇAS DE CHAVE:

1.a: 1-Patrick Tamberg (BRA), 2-Alvaro Bacana (BRA), 3-Rodrigo Dornelles (BRA), 4-Eduardo Fernandes (BRA)

2.a: 1-Vicente Romero (BRA), 2-Tanio Barreto (BRA), 3-Bruno Rodrigues (BRA), 4-Marcio Farney (BRA)

3.a: 1-Vitor Valentim (BRA), 2-Charlie Brown (BRA), 3-Igor Morais (BRA), 4-Stewson Crippa (BRA)

4.a: 1-Tomas Hermes (BRA), 2-Felipe Teixeira (BRA), 3-Cauê Wood (BRA), 4-Guilherme Ramalho (BRA)

------------------------baterias que vão abrir a quinta-feira:

5.a: Fábio Carvalho (BRA), Peterson Rosa (BRA), Argus Diniz (BRA), Gustavo Bertotto (BRA)

6.a: Caetano Vargas (BRA), Ricardo Ferreira (BRA), Petterson Thomaz (BRA), Cesar Aguiar (BRA)

7.a: Luel Felipe (BRA), Beto Mariano (BRA), Adilton Mariano (BRA), Flavio Nakagima (BRA)

8.a: Gustavo Fernandes (BRA), Thiago Guimarães (BRA), Luciano Brulher (BRA), Alex Ribeiro (BRA)

9.a: Robson Santos (BRA), Alan Saulo (BRA), Gustavo Moura (BRA), Gabriel Galdino (BRA)

10: Paulo Moura (BRA), Ulisses Meira (BRA), Filipe Kita (BRA), John Max (BRA)

11: Diego Rosa (BRA), Franklin Serpa (BRA), Leonardo Gianotti (BRA), Pedro Norberto (BRA)

12: Raphael Becker (BRA), Alan Jhones (BRA), Bruno Galini (BRA), Tiago Braga (BRA)

13: Marco Polo (BRA), Yan Guimarães (BRA), Sidney Guimarães (BRA), Michel Roque (BRA)

14: Odirlei Coutinho (BRA), Dennis Tihara (BRA), Samuel Igo (BRA), Pedro Gross (BRA)

15: Renato Galvão (BRA), Jorge Spanner (BRA), Renan Borba (BRA), Vinicius Fornari (BRA)

16: Simão Romão (BRA), Krystian Kymerson (BRA), Leandro Usuña (ARG), Alon Campestrini (BRA)

17: Jano Belo (BRA), Dunga Neto (BRA), Daison Pereira (BRA), Artur Silva (BRA)

18: Vincent Duvignac (FRA), Ian Gouveia (BRA), Magno Pacheco (BRA), Jefferson Comaru (BRA)

19: Marco Fernandez (BRA), Halley Batista (BRA), Wilson Nora (BRA), Nathan Brandi (BRA)

20: Jean da Silva (BRA), Marthen Pagliarini (BRA), Stefano Dornelles (BRA), Rafael Seixas (BRA)

21: Chris Waring (EUA), Alan Donato (BRA), Peterson Crisanto (BRA), Antonio Eudes (BRA)

22: David do Carmo (BRA), Manuel Selman (CHL), Robson Gobbato (BRA), André Gonçalves (BRA)

23: Victor Ribas (BRA), Rudá Carvalho (BRA), Denis Machado (BRA), Bernardo Lopes (BRA)

24: Jihad Khodr (BRA), Tamaê Bettero (BRA), Heitor Pereira (BRA), João Paulo Abreu (BRA)

Galerias | Mais Galerias