#tubarões #surf 
Estados Unidos

Surfista se Engancha com Tubarão Durante Competição

Reid Levin - The Inertia

Um surfista de 10 anos de Myrtle Beach, Carolina do Sul, teve um encontro com o que se supõe ser um tubarão cabeça-chata, durante uma competição de surf.

Um tubarão cabeça-chata de 2,5 metros atacou um surfista de 10 anos de idade, durante uma competição. O incidente aconteceu durante a "Governor of Surfing Cup", na Carolina do Sul, uma competição de dois dias no extremo norte da praia de Folly.

A presença do tubarão neste pico, conhecido como "The Washout", não é exatamente uma surpresa, já que os moradores lhe avisam quando eles estão por perto, mas não são geralmente um incômodo. Até este domingo à tarde.

Ataques na região são extremamente raros, mas apesar de sua raridade, o tubarão cabeça chata mordeu a prancha de Tyson Royston e os dois se encontraram cara a cara em um momento preocupante para qualquer surfista. Com a presença marcante na mente, Tyson arrancou a cordinha de seu tornozelo e nadou com toda a sua vontade em direção à costa para se salvar de um incidente potencialmente horrível.

Dois surfistas e cinco salva-vidas o ajudaram a chegar à costa, onde ele chegou obviamente agitado com o que acabara de acontecer na água. Ele não sofreu nenhuma lesão física. No entanto, ficar cara a cara com um animal como esse não é algo que ele logo irá esquecer, especialmente durante a Semana do Tubarão.

A diretora da competição, Nancy Hussey cancelou o resto do evento e o restante das baterias deverão ser realizadas em 7 de setembro. Ela contou ao jornal de Charleston, The Post and Courier "Não há prêmios em dinheiro, troféus ou qualquer coisa que teria me convencido a colocar outra pessoa na água ... Este foi um grande incidente que teve um final muito feliz."

Como alguém que viveu nas proximidades de Charleston, Carolina do Sul, durante cinco anos e surfei neste pico regularmente, eu tenho que pensar sobre esse ataque. Há uma abundância de vida marinha nas águas de Charleston, especialmente durante os meses de verão, e há um conhecido local de acasalamento de tubarões ali perto. Enquanto os tubarões cabeça chata tendem a ser uma espécie agressiva, e também tendem a caçar em águas mais rasas, a água neste pico é um pouco turva. Com as condições obscuras, a abundância de peixes pequenos, e um predador faminto, é lógico que este era um caso de lugar errado, na hora errada.

Links Relacionados:

reportagem The State

reportagem The Inertia

Galerias | Mais Galerias