#viagens 
Nova Zelândia

Samia explora a surpreendente Nova Zelândia

Samia Moreira

Depois da temporada em Bali, a viagem para Nova Zelândia foi uma mudança radical. Meus 5 cinco meses na capital das ovelhas foram suficiente para me surpreender com as belezas naturais e a cultura do país.

No surf, o meu primeiro desafio foi encarar a água gelada do mar da Tasmânia. Mesmo no verão o uso do wet suit é indispensável. O frio é compensado com as ondas tubulares e longas, servindo de passarela para muitas manobras.

Do aeroporto de Auckland, fui para no Mount Manganui, na região de Tauranga, onde passei duas semanas. Tive a oportunidade de surfar na ilha Matacana que, mesmo com ondas pequenas, senti o potencial do pico. Infelizmente, as duas vezes que fui para Raglan, a capital do surf da Nova Zelândia, o swell estava desfavorável. Fiquei com água na boca para surfar as perfeitas esquerdas que vi nas fotos de revistas de surf locais.

Além de Raglan, Taranaki e Gisborne, a Ilha Norte da Nova Zelândia tem diversos picos para o surf. Em alguns deles, você pode surfar sozinho. Essa parte da costa do Oceano Pacífico ainda é pouco habitada. Basta juntar os amigos, dirigir algumas "horinhas" pela paisagem das fazendas de kiwi e ovelhas, e descobrir altas ondas rolando com ninguém na água.

Em Gisborne, lado este da ilha norte, foi onde estive maior parte tempo e desenvolvi o Projeto Surf Solidário com a escola de surf para os locais. Gizzy, como é apelidada a pequena cidade, tem cerca de 30 mil habitantes e dezenas de opções para surf com fundos de areias, pedras e picos secretos com ondas de alto nível. A cidade é conhecida por ser a primeira a ver o nascer do sol no mundo inteiro. Os habitantes de Gisborne são os primeiros a comemorar a entrada do ano novo. São 14 horas na frente do horário de Brasília.

Gisborne, também, é a cidade que possui a maior porcentagem de maoris no pais (50% da população). Os maoris são os índios nativos da Nova Zelândia, com aparência semelhante aos havaianos. Para preservação da cultura maori, o governo tem implantado o ensino da língua e cultura nas escolas. A tatuagem facial é uma característica marcante da cultura. Os tamocos, são os tradicionais designes que descrevem a trajetória de vida e ancestrais maoris.

O rúgbi é um dos esportes mais praticados entre os neozelandeses. Os All Blacks são os ídolos do esporte, considerados um dos melhores times de rúgbi do mundo e orgulho para os kiwis.

A Nova Zelândia está localizada no continente oceânico com o território de 268 680 km2 e população de 4,150 milhões. Por ser um país isolado do mundo, possui uma diversificação de fauna e flora exclusivas. O famoso kiwi, é uma espécie de ave que só existe na Nova Zelândia e, por isso, o mesmo nome foi dado a fruta e, também, é o apelido aos neozelandeses.

"E Deus viu tudo o que tinha feito, e tudo tinha ficado bom". Gênesis 1:31

Galerias | Mais Galerias