#videos 
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil

Resumo da 3ª etapa do Prainha Surf Master

Redação Surfguru

Cinegrafista Gabriel Alho mais uma vez registra toda a emoção da competição com belas imagens.

No último dia 23 de outubro, a Associação dos Surfistas e Amigos da Prainha, em conjunto com a FESERJ (Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro), em um projeto que fomenta o surf amador no Estado em parceria com a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, definiu os campeões da terceira etapa do Prainha Master 2016, um dos eventos de surf mais tradicionais e emblemáticos do calendário nacional. Os melhores surfistas Masters se reuniram na Prainha para as disputas, que tiveram Ricardo Bocão e Flávio Costa como os grandes destaques. O cinegrafista Gabriel Alho, que vem registrando todas as competições amadoras desse projeto da Federação na Cidade Maravilhosa, mais uma vez marcou presença e captou os melhores momentos da festa.

Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro inicia parceria com associações de surf para fomento da modalidade

O papel da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro neste projeto de parceria com as associações de surf é promover maior capacidade de infraestrutura nos eventos amadores, fortalecendo ainda mais as categorias de base do esporte.

O Circuito Prainha Master 2016 tem o patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Lojas WQSurf, Sandálias Kenner, AMBEV, Wetworks pranchas de surf. Realização Associação dos Surfistas e Amigos da Prainha (ASAP) e homologado pela FESERJ - Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro. O Circuito também conta com o apoio da Savior Atendimentos Médicos, Aliança Corretora de Seguros, Art in Surf, Artesanal Produtos Naturais, Restaurante Gugut, Restaurante Los Frick, Óticas Carneiro, Parafinas Fu-Wax, Dr. Web, Quiosques Sould Prainha Rio e Brother, Blocos Teccel, Quilhas Future, Pranchas Island Mana, Macarra Shapes, Estrella Surfboards, Amigo Surfboards, e Sergio Filho Surfboards.

Sobre a ASAP - Associação dos Surfistas e Amigos da Prainha

Tudo começou em 1989, com a negociação de uma moto. Quando o primeiro presidente da ASAP, Carlos Eduardo Cardoso, o "Grande", foi negociar a venda do veículo no escritório da construtora Santa Isabel, ele se deparou com a maquete de um condomínio de prédios que estava para ser construído no lugar onde hoje é o Parque Municipal da Prainha.

Correndo contra a destruição do "santuário dos surfistas" do Rio de Janeiro, em 1990 foi promulgado o projeto do então vereador Alfredo Sirkis, que deu origem à Lei nº 1.534/90, transformando a Prainha em Área de Proteção Ambiental.

Em 1992, o mesmo grupo de surfistas frequentadores da Prainha que protestou contra a construção do condomínio, se reuniu e fundou a Associação de Surfistas e Amigos da Prainha (ASAP), com o "Grande" firmado como o primeiro Presidente do grupo.

Finalmente, em 2001, apos anos de luta, a ASAP alcançou um de seus principais objetivos com a criação do Parque Natural Municipal da Prainha, demarcado como uma unidade de conservação (UC).

Apesar de protegida, a Prainha ainda sofre com problemas de desova de carros, festas noturnas, entrada irregular de materiais de construção, furtos na área dos quiosques, etc, Por isso, atualmente a luta da ASAP é pela instalação de dois portais em locais estratégicos, para proteger e controlar os acessos a Prainha.

Texto por Raiana Monteiro

URBA.NA.MENTE 

Assessoria de Imprensa Circuito Prainha Master 2016

comunicacao@urbanamente.com.br

+55 (21) 98022 0605

Galerias | Mais Galerias