#tubarões 

Primeiro Ataque de Tubarão a Turista Registrado em Noronha

Redação Surfguru

Um turista do Paraná foi atacado por um tubarão na tarde desta segunda-feira quando mergulhava na praia do Sueste, uma das mais frequentadas de Fernando de Noronha. O incidente foi o segundo registrado na ilha, o primeiro ocorreu com um surfista.

O ataque aconteceu a poucos metros da areia e o turista, de 33 anos, perdeu a mão direita e parte do antebraço direito. Este é o primeiro registro de um ataque desse tipo no arquipélago. A identidade da vítima está sendo preservada a pedido da família.

A vítima foi atendida em Noronha por uma equipe médica do único hospital do arquipélago e por médicos que estavam de passeio pela região. Este primeiro atendimento foi realizado no Hospital São Lucas em Noronha, pois não é permitido saída de voos durante a noiteno arquipélago. Mas na manhã de hoje, terça-feira, ele foi transferido para o Hospital da Restauração, no Recife, para ser submetido a uma cirurgia. No fim desta tarde, o paciente foi tranferido para um hospital particular na Ilha do Leite e seu quadro de saúde é estável,  mas ainda não há previsão de alta.

Coronel Ramalho. Foto: Katherine Coutinho/G1.

O coronel Clóvis Ramalho, do Comitê Estadual de Monitoramento de Incidentes com Tubarões (Cemit), foi ao HR e conversou com a noiva do turista. “Pelo que me parece, ele não tentou se aproximar nem agrediu ou tentou bater no tubarão. Parece que foi uma interação natural, aproximação. As informações preliminares é de que ontem a água não estava muito limpa, estava turva. Isso favorece essa aproximação do tubarão e, por essa água estar assim, favorece esse erro de identificação. Às vezes ele vem, morde aquele objeto que ele pensa que é novo. Parece que ele estava usando um colete vermelho, isso pode ter contribuído”, explicou  Ramalho.


Resgate do turista. Foto: jornale.com

Ainda segundo o coronel, a noiva relatou que estava próxima, mas não viu o momento do ataque, apenas o viu já ferido. “Ele não estava nadando com cilindro. O ataque não foi muito na beira, mas estava dentro da área permitida. É algo realmente inusitado. Só conversando com as vítimas e os pesquisadores que vamos conseguir esclarecer. Depois que vamos ter um posicionamento mais consolidado se foi realmente tubarão e como foi”, falou Ramalho.

A Administração de Noronha divulgou ontem o boletim médico: “Paciente do sexo masculino, de 33 anos, Turista do Paraná. Admitido nesta emergência trazido por familiares após mordida de tubarão, com consequente amputação de membro superior direito, em região de antebraço. Admissão com quadro estável  Glasgow 15.  Queixa de dor em membro. Realizado procedimento de estabilização clinica, reposição hidro eletrolítica, analgesia e monitorização hemodinâmica. Feito contato com cirurgião, ortopedista e anestesista presentes na ilha. Realizado sutura do vaso, analgesia profunda  e lavagem de membro amputado sem sintomas. Paciente no momento estável.”


Baía do Sueste, onde aconteceu o ataque. Foto: Ana Clara Marinho/TV Globo.

 

Equipes do Cemit estão em contato com os pesquisadores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e outros órgãos para esclarecer o ocorrido. “A equipe do Ibama, junto com outros órgãos, estão fazendo todo o levantamento junto com a nossa equipe para podermos fazer o diagnóstico desse caso, que é inédito, mas não é nada para se alarmar. É algo do contato do homem com o animal”, contou  o coronel.

Esta é a primeira vez que é registrado um ataque de tubarão em Fernando de Noronha. Na manhã desta terça-feira, a Baía do Sueste foi interditada pelo Instituto Chico Mendes, responsável pela fiscalização da região que faz parte da área do Parque Nacional Marinho. Apenas o pesquisador de tubarões Leonardo Veras e a fotógrafa e bióloga Zaira Mateus estão autorizados a realizar um mergulho no local para investigar o ataque.

“Vamos tentar identificar a espécie responsável por este ataque. Toda informação neste momento é importante.” – Leonardo Veras.

Confira também o vídeos com a notícia do ataque, clicando aqui.

Fonte: globo.com e Folha de Pernambuco.