#surf #iniciantes #viagens 
Itacaré - Bahia - Brasil

Picos de surf em Itacaré: surf para todos os níveis

BELLA MAYARA - SURF COM ELAS

Itacaré tem surf para iniciantes, intermediários e avançados. Vem dar um confere nesse guia completo de todo os picos de surf e se preparar pra sua próxima trip pra lá!

Que Itacaré é um lugar bonito e um destino super conhecido entre todos os surfistas, muita gente já sabe. Mas que é um destino perfeito para surfistas iniciantes, intermediários e avançados muita gente desconhece.

 

A variedade de tipos de onda e de fundos é grande e sua localização geográfica favorece a entrada de vários tipos de ondulação, desde ondulações de sul até as de nordeste, como pode ser visto na análise espectral do Surfguru. Além disso, para quem curte fazer outras atividades além do surf vai encontrar opções iradíssimas pela região, como rafting, tirolesa, inúmeras cachoeiras, aluguel de bike e passeios de barco.

 

Mas como a nossa vibe é surf e a gente adora viajar, preparamos para vocês um guia dos principais picos de surf em Itacaré para facilitar sua vida na hora de fazer uma barca pra lá! Começando pelas ondas mais tranquilas e terminando com as mais desafiadoras, segue o baile:

 

Pontal

Praia do Pontal (Fonte: www.itacare.com)

 

Praia quase deserta que fica ao norte de Itacaré, atravessando o Rio das Contas. A travessia pode ser feita remando ou de barco pela praia do centro. A onda do Pontal é mais cheia no drop com bastante pressão, cavando mais no inside onde pode rodar um tubo dependendo das condições. Possui muita corrente, não sendo muito indicado para iniciantes. Melhores ondulações são de sul/sudeste com vento sul nos meses de Maio a Setembro.

 

Boca da Barra

Boca da Barra (Fonte: www.itacare.com)

 

Onda que termina na praia do Pontal e é uma das direitas mais longas do Brasil, podendo chegar a até 1 km de extensão nos maiores dias, possuindo seções cheias e tubulares na mesma onda. É um pico de surf para surfistas mais experientes, pois é uma onda que fica na saída de uma boca de rio (Rio das Contas), e por segurar ondulações grandes de sul/sudeste. Por conta desses fatores, a corrente geralmente é forte, jogando para fora do pico e para alto mar. Pra chegar lá você vai levar de 5 a 10 minutos remando a partir da praia da Concha. Nunca vá surfar sozinho nesse pico!

 

Corais

Corais (Fonte: www.surfbahia.com.br)

 

Funciona com swell limpo e sólido de leste na maré seca e quebra tubos para direita e para esquerda. Fica após o morro que protege a praia da Concha.O acesso deve ser feito remando a partir da Praia do Resende em direção norte. São cerca de 10 minutos de remada e o primeiro pico alcançado será o “Buraco do Barbudo” com ondas esquerdas predominantes. Só funciona com ondulações de período alto de leste para surfistas experientes pois o fundo do pico é de coral e o pico não tem praia para entrada ou saída. Surfe na maré seca.

 

Resende

Praia do Resende (Fonte: www.melhoresdestinos.com.br)

 

Primeira praia ao sul do centro bem calma e tranquila e ótima para banhistas. Esse beach break (pico com fundo de areia) possui boas ondas com ondulações de leste e sudeste, porém quando o mar fica grande a correnteza torna o pico um pouco perigoso por conta das pedras e com a proximidade da praia da Tiririca, que fica ao lado. 

 

Tiririca

Praia da Tiririca (Fonte: www.melhoresdestinos.com.br)

 

Onda mais famosa e de mais fácil acesso de Itacaré, o que torna o crowd insuportável em alguns dias. É um beach break de ondas fortes e consistentes o ano todo e que funciona com ondulações de sudeste a nordeste. Surfistas iniciantes conseguem surfar na Tiririca em dias pequenos, porém quando o mar ultrapassa 1 m se torna um pico apenas para surfistas experientes pois não tem canal e a corrente joga para as pedras. Vento bom é de quadrante oeste ou sem vento.

 

Ribeira

Praia da Ribeira (Fonte: www.guiadabahia.com.br)

 

Praia localizada ao sul da Tiririca, é muito frequentada por turistas o ano todo. Praia mais frequentada por surfistas iniciantes pois nunca tem crowd e as condições de surf não são tão consistentes quanto as da Tiririca. O morro ao sul protege das ondulações de sul/sudeste, ficando melhor nos quadrantes leste/nordeste. 

 

Prainha

Prainha (Fonte: www.jbnaestrada.com.br)

 

Praia que fica localizada a 45 minutos de caminhada saindo da praia do Ribeira, é um beach break que possui ondas rápidas e tubulares nos dias sem vento ou de vento terral. Uma esquerda tubular perfeita quebra em seu canto esquerdo quando rola ondulações sólidas de nordeste no verão. Já no inverno, geralmente rola uma direita pesada e oca do canto direito até o meio da praia. Pico para surfistas intermediários/avançados.

 

São José

Praia de São José (Fonte: www.villasdesaojose.com.br)

 

Praia que fica em área de preservação ambiental, tendo seu acesso feito de barco, pelo condomínio Villas de São José, ou por trilha, que leva aproximadamente 10 minutos a partir da Prainha. A praia é linda e bem pequena, por isso as ondas são fortes e curtas. Funciona com ondulações de quadrante sudeste e leste. Vento terral é noroeste/oeste.

 

Jeribucaçu

Praia de Jeribucaçu (Fonte: www.viagempreferida.com.br)

 

Pico de ondas fortes e cavadas que fica ao sul da Prainha, com acesso por trilha de 20 a 30 minutos bem íngreme e difícil em alguns trechos. A praia produz ondas muito boas e consistentes no inverno quando entram muitas ondulações de sul/sudeste com vento sul, o qual fica protegido pelo morro no canto direito da praia. Há duas ondas em Jeribucaçu: uma direita curta e pesada do canto direito até o meio da praia e uma esquerda mais longa do meio da praia abrindo para dentro do riozinho no canto direito. O acesso por carro é pela Vila Marambaia, que fica no Km 6.

 

Engenhoca

Praia da Engenhoca (Fonte: www.viagempreferida.com.br)

 

Se você queria um pico para iniciantes, a Engenhoca é uma das melhores opções de Itacaré, produzindo direitas e esquerdas. É uma das ondas mais cheias e lentas da região, porém fortes e longas. Possui canal no canto esquerdo e em dias pequenos a correnteza não é forte. Funciona em todas as marés mas a melhor condição de swell é de leste a nordeste, sendo que segura vento nordeste por conta do costão rochoso ao norte. A acesso a praia fica no Km 10 da rodovia por uma trilha de 20 a 30 minutos de fácil caminhada.

 

Hawaizinho

Havaizinho (Fonte: www.viagemdeaaz.com)

 

É composta por três pequenas praias com diferentes picos. Não é muito constante mas podem ser encontradas boas ondas ocasionalmente. O acesso se dá pela mesma trilha da Engenhoca, porém quando ela bifurca para esquerda você deve continuar reto na trilha para sair nessas praias. Leva cerca de 15 minutos no máximo.

 

Itacarézinho

Itacarezinho (Fonte: www.viagempreferida.com.br)

 

Última praia ao sul de Itacaré antes de Serra Grande, a praia é um beach break enorme que recebe a maior gama ondulações de Itacaré, de sul até nordeste. O acesso se dá pela mesma trilha do Hawaizinho ou pelo Itacarezinho Restaurante pela rodovia. Os melhores picos de surf de Itacarezinho situam-se mais ao sul do restaurante, mas quando as ondas estão rolando sem vento, você vai encontrar ondas boas em toda extensão da praia. Melhores condições rolam com ondulações de leste a nordeste, vento terral de quadrante oeste e o surf rola em todas as marés.

 

E aí, já está arrumando as malas pra ir?

Comentários

Galerias | Mais Galerias