#profissional 

Peterson Crisanto usa aéreos para fazer recordes no Oakley Pro Jr

Caio Ibelli acha os tubos para começar com vitória a busca pelo bicampeonato brasileiro Sub-20 nesta semana na Praia do Campeche.

20/Abr/2011 - João Carvalho - Florianópolis - Santa Catarina - Brasil

As ondas melhoraram e até o Sol apareceu na quarta feira para a estreia dos cabeças de chave do Oakley Pro Junior 2011 em Florianópolis. Os destaques do dia foram dois surfistas que vieram da Australia especialmente para participar da decisão do título brasileiro Sub-20 da temporada na Ilha de Santa Catarina. O paranaense Peterson Crisanto usou os aéreos para fazer os recordes do campeonato, enquanto Caio Ibelli achou os tubos na Praia do Campeche para começar com vitória a busca pelo inédito bicampeonato na história da categoria na Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP).

Tanto o paranaense como o paulista Caio Ibelli estavam na Austrália desde o mês de janeiro. Peterson Crisanto até venceu uma etapa do circuito australiano que ofereceu o maior prêmio da história da categoria Pro Junior. "A Austrália foi super maneiro. Consegui ganhar esse campeonato com prêmio recorde, na semana seguinte fiz outra final com o Krystian Kymmerson, só de brasileiros, então foi bom que mostramos que o Brasil tem mais uma geração vindo forte por aí".

Peterson Crisanto somou notas 9,17 e 8,33 das suas melhores apresentações para estabelecer um novo recorde de 17,50 pontos com seus aéreos perfeitos nas direitas do Campeche. Até ali, o maior placar era do defensor do título brasileiro, Caio Ibelli, que recebeu notas 7,17 e 7,00 nos dois melhores tubos que surfou em sua estreia no Oakley Pro Junior 2011.

"A bateria foi boa, as ondas estão bem divertidas, minha prancha está muito boa e consegui achar alguns tubos alucinantes para vencer", disse Caio Ibelli. "A condição ficou perfeita, sem vento, apesar das ondas um pouco pequenas o campeonato está irado, com todo mundo surfando muito bem logo na primeira fase, então essa semana promete".

Caio também comentou sobre os quatro meses que ficou morando na Austrália, voltando especialmente para tentar um inédito bicampeonato brasileiro na história do Oakley Pro Junior. "Foi uma experiência única. Surfei ao lado de grandes ídolos, pude treinar bastante em ondas com boa qualidade e também estudar inglês, o que é muito importante na nossa profissão. Acho que isso será ótimo pra minha carreira e agora é continuar buscando sempre evoluir em tudo".

Entre os principais candidatos ao título, também estrearam com vitórias e avançaram direto para a terceira fase o vice-campeão brasileiro Pro Junior de 2010, Marco Fernandez, da Bahia, o catarinense Pedro Husadel e o pernambucano Luel Felipe. A grande surpresa foi o capixaba Krystian Kymmerson, semifinalista neste evento no ano passado, que cometeu uma interferência na sua bateria e foi mandado para a repescagem pelo paranaense Vitor Valentim.

"O mar ficou um pouco difícil na minha bateria, parou de entrar as séries, mas consegui achar duas ondinhas legais e o que importava era passar a bateria", disse Marco Fernandez, que chegou perto do título no ano passado. "Pois é, perdi a final aqui mesmo no Campeche, mas vou tentar tudo para ser campeão esse ano porque é o meu último no Pro Junior".

LOCAL DO CAMPECHE - Pedro Husadel também só perdeu para o campeão do Oakley Pro Junior em 2010, mas a derrota para Caio Ibelli foi nas quartas de final. Pedro mora na Praia do Campeche e vem embalado da etapa do Circuito Catarinense Profissional que terminou domingo na Praia Mole, onde só parou nas semifinais.

"Fiquei muito feliz quando soube que o campeonato ia ser aqui no Campeche. É onde eu treino direto, onde aprendi a surfar, mas todo mundo aqui também surfa bem qualquer tipo de onda, então acho que a vantagem não é tão grande por você conhecer melhor a onda. Mas espero me dar bem aqui em frente de casa. Vai ser um sonho", falou Pedro Husadel.

REPESCAGEM - A repescagem para os perdedores da primeira fase já foi iniciada na tarde da quarta feira e continua a partir das 8 horas na quinta-feira em Florianópolis. Apesar do prazo até domingo, o Oakley Pro Junior 2011 pode ser encerrado antes para aproveitar as melhores condições de ondas previstas para o fim de semana na Praia do Campeche. Confira todos os resultados acessando o link da transmissão ao vivo do evento pelo www.abrasp.com.br

A Azul Linhas Aéreas apresenta o Oakley Pro Junior 2011, que conta com patrocínio exclusivo da Oakley e apoio do Governo do Estado de Santa Catarina, através do FUNDESPORTE - Fundo de Incentivo ao Esporte da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, da Prefeitura Municipal de Florianópolis, Fundação Municipal de Esportes e da Power Balance. A Revista Fluir, o site Waves e o Canal Woohoo são os parceiros de mídia do evento homologado pela Confederação Brasileira de Surf (CBS) e pela Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP), que organiza a competição junto com a Federação Catarinense de Surf (FECASURF) e a Associação de Surf do Campeche.

EVENTO PRINCIPAL DO OAKLEY PRO JUNIOR - 1.o=Terceira fase / 2.o e 3.o=Repescagem:

1.a: 11.83=Nathan Brandi (SP), 11.27=Diego Michereff (SC), 4.97=Matheus Farias (RJ)

2.a: 10.94=Wesley Morais (SP), 8.14=Vicente Romero (SC), 7.80=Thiago Guimarães (SP)

3.a: 11.26=Gabriel Adisaka (SP), 10.00=Matheus Toledo (SP), 6.87=Gustavo Machado (SC)

4.a: 11.57=Daniel Gonçalves (RJ), 8.81=Yan Guimarães (RJ), 7.67=Marco Aurélio (SP)

5.a: 12.50=Italo Ferreira (RN), 8.67=Arthur Aguiar (SP), 8.67=Thomas Demetrio (SC)

6.a: 10.80=Cauê Wood (SC), 7.23=Persio Nobrega (SC), 7.13=Jonatan Lima (SC)

7.a: 13.06=Pedro Husadel (SC), 6.07=Diego Mendes (SC), 4.90=Pedro Aguiar (SP)

8.a: 14.17=Caio Ibelli (SP), 9.10=Rafael Teixeira (ES), 8.74=Wesley Santos (SP)

9.a: 9.63=Marco Fernandez (BA), 9.14=Victor Drews (SC), 5.63=Renan Argemiro (SC)

10: 11.87=Vitor Valentim (PR), 8.29=Krystian Kymmerson (ES), 7.80=Ramone Lima (SC)

11: 10.44=João Paulo Abreu (SC), 8.50=Yuri Gonçalves (SC), 6.83=Gabriel Farias (SC)

12: 10.90=Geovane Ferreira (SP), 6.76=Bryan Franco (SP), 4.30=Artur Bittencourt (SP)

13: 17.50=Peterson Crisanto (PR), 8.60=Luan Carvalho (SC), 8.10=Alexandre Thiesen (SC)

14: 14.00=Luel Felipe (PE), 8.70=Edgar Groggia (SP), 6.14=Sidney Guimarães (SP)

15: 12.26=Felipe Toledo (SP), 10.96=Filipe Braz (RJ), 8.73=Samuel Igo (PB)

16: 8.14=Jonathan Busseti (SC), 6.03=Matheus Navarro (SC), 5.90=Mariano Arreyes (RJ)