#eventos #surf #competições #notícias #atletas 
Brasil

PENA PARACURU PRO 2021: CIRCUITO EM HOMENAGEM À SILVANA LIMA

George Noronha

Contagem regressiva para a 4ª e última etapa do CIRCUITO CEARENSE DE SURF, válida também como BRASILEIRO PROFISSIONAL ABRASP 2021.

Entre os dias 02 e 05 de dezembro as famosas ondas da Praia do Ronco do Mar servirão mais uma vez de palco para o show dos astros de todas as gerações do surfe cearense e nordestino no PENA Paracuru Pro, uma das etapas mais tradicionais do Circuito Cearense de Surfe em mais de três décadas de existência.

A etapa é a quarta e última do certame 2021 e por isso é decisiva para aqueles que sonham com o cobiçado título de Campeão Cearense, seja na Profissional ou nas categorias amadoras, inclusive na modalidade Surfe Adaptado.

Entre os profissionais a ausência do potiguar Mateus Sena, que soma duas vitórias no circuito, deixa o caminho aberto para atletas como Glauciano Rodrigues, que venceu a terceira etapa e chega embalado pelo resultado na liderança do Circuito. Quem também mantém vivas as chances do título são os surfistas Charlie Brown e Edvan Silva, respectivamente, terceiro e quarto colocados no ranking cearense. Charlie, Campeão Cearense de Surfe Profissional no ano de 2018, sonha com o Bicampeonato e Edvan, que conquistou seu quarto e último título do Cearense Pro em 2011, ainda mantém vivo o sonho da conquista do Pentacampeonato. Desde 2018 que um cearense não conquista o mais importante título do certame estadual de surfe e ao que tudo indica esse jejum se encerrará em Paracuru.

 

CAMPEÕES ANTECIPADOS

Os títulos da grande maioria das 18 categorias em disputa no Circuito Cearense 2021 ainda estão abertos, mas duas já definiram os nomes de seus campeões. São elas a Longboard Open Masculino e Feminino e a Master. Com três vitórias em três etapas já realizadas os atletas Vitinho, o atual grande nome da categoria Longboard no estado e Isaías Silva, na Master, não podem mais ser ultrapassados, mesmo que nem participem da competição, já que das quatro etapas, apenas os três melhores resultados serão computados para a definição do Ranking 2021, tendo cada atleta direito de descartar seu pior resultado. Com isso ambos já podem comemorar os Títulos de suas categorias.

Antonio Victor(CE) - foto: LIMA JR

FAVORITOS DEFENDEM A LIDERANÇA

Chegando ao final de mais um circuito várias categorias ainda estão indefinidas. Contudo, alguns atletas se destacam e chegam à etapa final na liderança de suas categorias na esperança de mais um bom resultado que confirme seus tão desejados títulos. Um exemplo disso é o atleta homônimo do bicampeão mundial havaiano, John John “Alves”. Ele lidera duas categorias, a Sub 14 e Sub 16, somando uma vitória e dois segundos lugares, em ambas as categorias. Mas, ele não é o único que está com uma mão no troféu de Campeão do Circuito. Eugênio Alves, na Open, também lidera com uma boa margem de folga e o pequeno Nicolas Silva é mais um que lideram em duas categorias, Sub 10 e Sub 12.

Entre as mulheres a paraibana Ana Luiza está em uma situação confortável na liderança da Feminino Jr e só depende dela mesmo para confirmar o título. Já Ariane Gomes, que venceu duas etapas, também lidera com bastante folga a principal categoria entre as meninas, a Feminino Open e só perde o título se sua adversária direta, a paraibana Ana Luiza, vice-líder do ranking, vencer a etapa e Ariane terminar na quarta colocação ou resultado inferior.

 

CATEGORIAS

As categorias em disputa no Circuito Cearense de Surfe 2021 são: Sub 08, Sub10, Sub 12, Sub 14, Sub 16, Sub 18, Open Masculino e Feminino (sem limite de idade), Profissional (sem limite de idade), Feminino Junior (até 18 anos), Master (a partir de 35 anos), Kahuna (a partir de 45 anos), Legend (a partir de 55 anos), Longboard Open (sem limite de idade), Long Master (a partir de 35 anos), Long Feminino (sem limite de idade), Surfe Adaptado Open e Surfe Adaptado Cadeirante.

 

VAGAS ESGOTADAS E INSCRIÇÕES ENCERRADAS

Todas as vagas ofertadas no PENA Paracuru Pro já foram preenchidas e não há mais vagas.

 

PREMIAÇÃO

Na categoria Profissional a premiação será de R$ 10.000,00 (distribuídos entre os 16 melhores colocados ao final do evento, de acordo com o Livro de Regras da Federação de Surfe do Estado do Ceará), mais Kits e troféus para todos os finalistas;

Entre os Amadores a Premiação será composta de 15 Blocos Teccel + 64 Kits + 64 Trofeus.

 

TRANSMISSÃO AO VIVO PELA INTERNET

Você pode conferir tudo o que rola no PENA Paracuru Pro 2021 Ao Vivo, além de acompanhar os resultados e cronograma através dos canais do You Tube da Federação de Surfe do Estado do Ceará e da Pena e também nos links:

www.pena.com.br   

http://surfbyte.com.br/aovivo/.

 

SUGESTÕES DE HOSPEDAGEM

  • VENTO BRASIL..999813797
  • VILA AYTANA....991615884
  • MARIA BRASIL..987608740
  • POUSADA 360...984190761
  • VELEIRO............988180134
  • DUNAS..............991991972
  • FORMULA 1......988903303

 

Maiores Informações

Top 16 Promoções (85 999868538)

Fed. de Surf do Estado do Ceará (85 988538538)

amelio.junior@uol.com.br  

www.pena.com.br

 

O PENA Paracuru Pro, quarta e decisiva etapa do Circuito Cearense de Surf válida como Brasileiro de Surf Profissional da Abrasp conta com o patrocínio da PENA, Governo do Estado (SEJUV) e Prefeitura de Paracuru (Sejel). Apoio: D’Cofibras, Orbe Telecom, Revista Beach Show, Açaí Mix, Hotel Vento Brasil e ABRASP. Realização: Federação de Surf do Estado do Ceará e Top 16 Promoções.

 

Sobre o Circuito Cearense de Surfe

Há 32 anos, mais precisamente em 1989, nascia o Circuito Cearense de Surfe, certame que ao longo de três décadas revelou talentos e serviu de base para grandes eventos que trouxeram para o Ceará alguns dos maiores astros do surf brasileiro e mundial.

Muitos atletas que integram ou já integraram o WCT, a Elite do Surfe Mundial, tiveram importante passagem pelo circuito cearense como os potiguares Jadson André e o medalhista de ouro olímpico, Italo Ferreira, que tiveram no Circuito Cearense um importante degrau na conquista do sucesso profissional. Gabriel Medina, Filipe Toledo e Adriano de Souza Mineirinho também estiveram no Ceará em eventos nacionais criados a partir da credibilidade construída ao longo dos anos pelo Circuito Cearense de Surf, tido como um dos mais competitivos do Brasil.

E foi essa reconhecida competitividade que possibilitou o surgimento de grandes nomes do surfe como Fábio Silva (Campeão Mundial ISA), Tita Tavares (Campeã Mundial WQS), Pablo Paulino (Bicampeão Mundial Pro Junior) e, mais recentemente, Silvana Lima, nossa representante olímpica, dentre muitos outros, que contribuíram para colocar o Ceará em um dos lugares de maior destaque no cenário esportivo nacional.

Segundo o Presidente da Federação de Surf do Estado do Ceará, Amélio Júnior, o Circuito Cearense de Surf é o mais antigo certame estadual da modalidade, em todo o território nacional, e que nunca foi interrompido, sendo esta a 33ª edição da competição.

 

Comentários

Galerias | Mais Galerias