#wsl #competições #surf 

Payne vence trials e pega John John

Carol Fontes

Vice, Brand encara Medina na estreia no Havaí. A premiação da triagem, que reuniu 32 surfistas especialistas em Pipeline, é de R$ 200 mil. Havaianos são um perigo para os tops da elite na última etapa do Mundial no Havaí.

Shane Dorian, Nathan Florence, Mason Ho, Billy Kemper, Patrick Gudauskas, os irmãos Makuakai e Koa Rothman, Dusty Payne, Bruce Irons e o Pipe Master de 2004, Jamie O’Brien. A lista dos pesos pesados na triagem para o Pipeline Masters era de impor respeito. O ex-top da elite Dusty Payne, vencedor da disputa classificatória, e o segundo colocado Benji Brand conquistaram as duas vagas para a derradeira de 11 etapas do Circuito Mundial. A premiação dos trials é de R$ 200 mil (US$ 60 mil).

O brasileiro Gabriel Medina, o havaiano John John Florence, o sul-africano Jordy Smith e o australiano Julian Wilson estão na briga pelo caneco nesta temporada.

Benji Brand entrará na bateria de Medina e Miguel Pupo na primeira fase do Pipeline Masters, enquanto Dusty Payne será o adversário de John John Florence e Wiggolly Dantas. Os locais costumam ser uma ameaça aos tops da elite, não só pelo conhecimento do pico, mas por estarem competindo sem a pressão por resultados.

O perigo dos havaianos

Dos 46 campeões na história do Pipeline Masters, desde 1971, 16 eram do Havaí. Depois do americano Kelly Slater, com sete títulos na etapa, o maior vencedor foi seu grande rival, o havaiano Andy Irons, tetracampeão do evento.

Aos poucos, alguns dos favoritos da triagem foram caindo na triagem, que reuniu 32 competidores locais e alguns convidados de outros países, como o americano Griffin Colapinto, o sul-africano Michael February e os australianos Reef Heazlewood e Jack Robinson.

Com a eliminação de surfistas como Jamie O'Brien, Bruce Irons e Shane Dorian, as zebras começaram a aparecer. As ondas de Backdoor (direitas) ofereciam uma maior oportunidade de pontos para os surfistas do que as de Pipeline (esquerdas). A disputa com ondas fortes e tubulares, mas, com o tempo, o vento foi deixando a formação irregular. Os tubos foram ficando escassos, mas voltaram a aparecer na final do Pipe Invitational.

Galerias | Mais Galerias