#estadual #amador #competições 
Conde - Bahia - Brasil

Paraibanos e potiguares vencem I Costa de Conde

Chico Padilha

O último finalista a chegar ontem a tarde em Coqueirinho, o paraibano Paulo Germano, quase garantiu a vitória na última das dez finais, a Open, por menos de dois décimos, venceu Jackson Silva

Foi um surfista de Natal, Carlos Rodrigues, quem mais comemorou sua segunda incursão à Paraíba depois de temporada em Santa Catarina, desta vez não só repetindo vitória Júnior mas também faturando a mirim, respectivamente com limite em dezoito e dezesseis anos, nas quais a Paraíba teve dupla em ambas, Thiago Lucas, de Cabedelo, e Elivelton Santos, da reserva potiguara da Baia da Traição.

Nas quatro finais que também existem no circuito da Confederação Brasileira, venceu o paraibano destaque do sábado Elivelton Santos, se mantendo invicto entre os de até quatorze anos, em que ele, da etnia potiguara, deixou em vice Lucas Pires, mais um norteriograndense que prestigiou o evento elogiado pelas locações (foram dois palanques) na bela praia do Conde.

Nos pranchões do Longboard, vitória de um surfista da praia anfitriã: Edinho Barbosa, enquanto nas pranchas menores entre Estreantes venceu o também local Eliton "Rato" Ferreira, e entre amadores veteranos, na Senior venceu o natalense Emanoel de Sousa, conterrâneo do campeão na Máster Jorge Henrique, ficando a Grand Máster no estado com o veteraníssimo Brayner Brito, de muitas disputas amadoras com Fábio Gouveia há mais de duas décadas.

O I Costa de Conde Surf inovou logo no primeiro dia, ao mudar de locação durante a tarde e realizar baterias na praia ao lado da mais conhecida Baia de Coqueirinho, ação que justificou ao esforço com as maiores médias nas ondas de força na maré cheia no dia que foi o melhor de qualidade e também nas manobras e notas que não foram superados ao longo do decisivo domingo.

Na melhor delas, recordes nove e meio pontos em dez possíveis, Elivelton Santos, que se manteve invicto entre os da Sub -14, executou primeira manobra forte "rasgando" de saída, para acelerar e voar executando no ar movimento de giro denominado "aéreo trezentos e sessenta", o qual chamou atenção pelo grau de dificuldade e foi muito alto na bateria realizada a tarde do sábado no “point do quebra côco”, opção aprovada na maré cheia do dia inaugural.

O presidente da Federação Paraibana de Surf (PBSurf) Alexandre Palitot, agradeceu não só os patrocinadores efetivos do evento mas também os atletas visitantes que elevaram mas ainda o nível da prova, lembrando que esse intercâmbio, especialmente com os potiguares, só faz crescer o nível do surf paraibano de muitas vitórias no vizinho estado também, e de praias bonitas mas nenhuma delas com o título da mais bela que detém Coqueirinho.

O I Costa de Conde Surf, apresentado por Mix FM, foi patrocínio Prefeitura do Conde, Rotator, Arquitetic, Maanaim Country Residence e Hotel Pousada Corais de Carapibus, Associação de Turismo Costa de Conde, Pranchas Cut Back e Sargaço com divulgação Semanário Moçada que Agita, surfguru.com.br, sendo realização Federação Paraibana de Surf (PBSurf) com troféus e artigos Rotator aos quarenta finalistas, quatro deles, os campeões Open, Júnior, Mirim e Iniciantes, recebendo prancha além de 1300 pontos no ranking pela vitória no domingo.

Galerias | Mais Galerias