#publicações #publicidade 
Brasil

Ô terrinha pra quebrar onda boa...

José Roberto Annibal

SAIU A EDIÇÃO #18 DA SURFAR

Em nossa segunda edição cobrindo a temporada havaiana, posso afirmar, sem dúvida nenhuma, que desde que comecei a trabalhar em revista de surf, no início da década de 90, eu nunca tinha visto tantas fotos boas chegando à redação.

Imagino que já deve ter gente reclamando... “Lá vem esse cara de novo com o papo que o Hawaii foi demais, que deu altas, etc”.

Sei que o flat desse verão no Brasil foi terrível e que deixou muita gente com os neurônios derretidos no calor. Galera, me desculpem a franqueza, mas ô terrinha pra quebrar onda boa esse tal de North Shore! É claro que o trabalho de equipe dos fotógrafos ajudou muito nessa enxurrada de imagens.

Foram três meses instalados no QG da Surfar em função exclusivamente das ondas. Todos com um mesmo objetivo: fazer uma matéria histórica de uma temporada que começou morna em dezembro, porém que depois não parou mais de bombar.

Não pensamos duas vezes e aumentamos nosso número de páginas (180 pgs) para soltar esse material de alto nível. No entanto, não adiantava fazer a matéria com apenas uma galeria de fotos e sem um conteúdo de responsa.

Isso não seria suficiente para fazer a cabeça da molecada. Foi aí que tivemos a ideia de chamar o carioca da Barra da Tijuca Stephan Figueiredo, conhecido com Fun e que hoje é um dos brasileiros mais respeitados no Hawaii (principalmente quando Pipeline quebra clássico), para uma participação especial. Durante uma hora, ele não economizou palavras, nem se intimidou com o gravador ligado. Fun passou todo o seu know how de quem tem muitos invernos no currículo. Na edição de texto e fotos, nosso fotógrafo Pedro Tojal esteve no comando dessa matéria e foi o autor de muitas fotos que vocês vão poder curtir nas próximas páginas.

Para fechar, poderíamos até tirar uma onda com aquela famosa frase que muitas revistas já usaram em suas capas: “Made in Hawaii”, pois nossas pautas e a concepção de todo o material foram elaborados em solo havaiano.

Entretanto, se tratando de uma publicação toda finalizada no Rio de Janeiro, até me arriscaria a soltar: “Revista Surfar made in Brasil, modelo para exportação”. O mercado está aí para todos, basta acreditar...

Para conferir a versão online, acesse nosso site www.portalsurfar.com.br e vamos todos pra dentro d’água Surfar!

Links Relacionados:

Link para o site da revista SURFAR

Galerias | Mais Galerias