#session #surf 
Aracaju - Sergipe - Brasil

Nordeste Arretado se Despede de Aracaju

Comunicando surf

A Trip de Surf Nordeste Arretado que chegou a Aracaju na última quinta-feira, 8, para realização do Pena Surf Nordeste Amador pegou a estrada nesta segunda, 12, sentido a Praia do Francês.

Depois de muita competição e várias visitas aos clientes da Pena chegou a hora da nossa equipe seguir a romaria de volta, com mais de 4 mil km rodados e muitas ondas arretadas durante os 26 dias de estrada os cangaceiros invocados seguiram viajem de retorno a terrinha.

A viagem de hoje foi destinada ao lado cultural do Nordeste e também das belezas naturais que só as bandas de cá tem.

Saímos de Aracaju por volta das 10 horas da manhã e logo na saída fizemos imagens alucinantes da Ponte que dá acesso a entrada da capital sergipana, onde parece que estamos em um outro País. Oh Estado véi invocado esse de Sergipe, não é a toa que é a terra de Lampeão, que segundo o Raimundo Bernardo se o homi tivesse conhecido o surf naquela época já tínhamos tido um bocado de campeão mundial.

Seguimos viagem sentido a Neopólis que ainda fica dentro de Sergipe, pagamos uma quantia de 20 reais para fazer a travessia sentido a Penedo no estado de Alagoas.

Com um visual único e paradisíaco nossa Maria Bonita fez mais um a trajetória firme e forte, fomos até uma Praia conhecida pelos locais alagoanos por Fazendinha, um secret que não podemos divulgar o nome da cidade apenas o apelido, mas infelizmente a falta de um swell na região fez com o que o mar não estivesse funcionando e a nossa equipe seguiu sem registros de surf do local.

Partimos então para Marechael Deodoro, onde fica localizada a praia do Francês, mas antes disso fizemos uma visita ao Mirante da Praia do Guga que tem um visual único no planeta, um contraste entre o verde dos milhares de coqueiros com o mar e a entrada do rio.

Fizemos várias fotos que vão ficar marcadas na “cabeça chata” de cada um, ainda tivemos a oportunidade de conhecer um pouco mais da cultura alagoana como a criação de artesanatos feitos de palha, uma cultura que já vem sendo passada por varias gerações.

Depois de muita estrada Deus abençoou os cabras da peste com um pôr do sol que só estando presente para ver, pois palavra nenhuma descreve a energia da natureza que nos foi transmitida.

Chegamos a Praia do Francês por volta das 19 horas e nos hospedamos na companhia do cabra cantador, o cearense Wilcler Natural que entrou na barca para sentir a vibe da trip e deixar o nosso retorno a Terra do Sol ainda mais arretada.

Galerias | Mais Galerias