No Dia Mundial do Meio Ambiente, atletas e técnicos do IGM fazem coleta de lixo

Fábio Maradei / Instituto Gabriel Medina

O Dia Mundial do Meio Ambiente não foi apenas uma data a ser comemorada no Instituto Gabriel Medina (IGM). Atletas e treinadores participaram de uma importante ação de conscientização nesta segunda-feira (5), com a coleta de lixo nas areias da Praia de Ma

O Dia Mundial do Meio Ambiente não foi apenas uma data a ser comemorada no Instituto Gabriel Medina (IGM). Atletas e treinadores participaram de uma importante ação de conscientização nesta segunda-feira (5), com a coleta de lixo nas areias da Praia de Maresias, em São Sebastião.

A ideia foi mostrar aos jovens, multiplicadores de conhecimento, a importância da preservação da natureza e também mostrar os impactos negativos da ação do homem sobre o meio ambiente. Para o IGM, a iniciativa tem um impacto ainda maior, uma vez que o surfista tem a praia, o mar como ambiente cotidiano e harmonioso para a prática do esporte.

Vários sacos de detritos, sobretudo o microlixo, foram recolhidos. “É importante dar esse exemplo para a garotada, mostrar que é preciso agir. Assim contribuímos para um futuro melhor. Por vivermos em sociedade, todos temos de fazer a nossa parte”, afirmou o coordenador pedagógico do IGM, Douglas Batalhão.

“A proposta da ação foi muito bem recebida por todos atletas. Eles mostraram já ter essa preocupação e, ao mesmo tempo, ficaram bem impactados com a quantidade e variedade de detritos encontrados. Alguns ficaram impressionados”, falou o coordenador técnico do IGM, Alex Leco. “Percebo que eles têm essa preocupação e estão comprometidos em passar adiante esse cuidado, esse compromisso com o meio ambiente”, completou.

Com as atividades iniciadas no dia 1º de fevereiro, o IGM foi criado do sonho do primeiro brasileiro campeão mundial de surf, que quis retribuir ao esporte um pouco do que ganhou. A primeira turma atende 38 atletas com limite de 16 anos, na sede instalada na Praia de Maresias, exatamente onde Gabriel Medina aprendeu a surfar quando criança.

A proposta é garantir a mesma estrutura de treinamento que o ídolo do surf conta atualmente e, além das atividades físicas, os atletas têm aulas de inglês e tecnologia e recebem alimentação, atendimento médico e odontológico. Mais detalhes no site www.institutogm10.com.br.