#wct #competições #surf 

Mineirinho estreia com vitória no Billabong Rio Pro

João Carvalho

O paulista Adriano de Souza estreou com vitória na sua primeira defesa do título do Billabong Rio Pro e já assumiu a liderança no ranking mundial do ASP Tour 2012

Um ótimo público compareceu na Praia do Arpoador na quarta-feira de Sol e boas ondas de 3 pés, para torcer para os brasileiros no primeiro dia da etapa brasileira do WCT. Já está confirmado que o Arpoador também será o palco do evento nesta quinta-feira na capital do Rio de Janeiro, com a primeira chamada para as duas categorias às 7 horas.

“Estou feliz em ter passado essa bateria. O Kai (Otton) e o Willian (Cardoso) surfam muito bem, mas comecei bem com uma boa onda e deu tudo certo”, disse Adriano de Souza, o Mineirinho. “Eu gosto muito dessa praia, surfo aqui no Arpoador há muito tempo, é um lugar onde eu gosto de surfar, já competi em eventos nacionais diversas vezes e é sempre legal voltar e ver um evento aqui especialmente no nível de um WT (World Tour). Se o campeonato continuar aqui, vou ficar amarradão”.

Mineirinho também falou sobre o fato de ter assumido a ponta do ranking com a classificação direta para a terceira fase, já superando a pontuação de Kelly Slater, que não veio ao Brasil porque sofreu um corte profundo no pé e não pode surfar. A vitória foi apertada, por 14,80 a 14,53 sobre Kai Otton, com Willian Cardoso, substituto de Slater, ficando em último com 11,40 pontos. No ano passado, também no Billabong Rio Pro, Adriano saiu do Brasil em primeiro lugar com o título conquistado sobre o australiano Taj Burrow na bateria decisiva na Barra da Tijuca.

“Na verdade continua tudo igual, líder ou não o importante é que eu vim muito focado e motivado pra esse evento”, falou Mineirinho. “Estou surfando e treinando forte aqui no Rio a mais de uma semana em busca de um ótimo resultado. Nem fui disputar o Prime na Califórnia (semana passada) justamente pra treinar e conseguir um bom resultado aqui, então só espero que todo esse esforço e dedicação não sejam em vão”.

Apesar de estar na frente, a disputa pela liderança do ranking no Billabong Rio Pro será acirrada. Principalmente contra os australianos Taj Burrow, Mick Fanning, Joel Parkinson, Josh Kerr e o sul-africano Jordy Smith. Entre eles, a briga é fase a fase, mas outros onze surfistas têm chances matemáticas de ainda superar Adriano de Souza no Rio de Janeiro.

Além de Mineirinho, mais dois brasileiros passaram direto para a terceira fase do Billabong Rio Pro, o paulista Miguel Pupo e o catarinense Alejo Muniz. Os outros sete não conseguiram vencer suas baterias na primeira fase, mas terão uma nova chance de classificação nos duelos homem a homem da repescagem, que pode ser realizada nesta quinta-feira na Praia do Arpoador.

“Eu não tinha nenhuma estratégia definida para essa bateria, só queria achar logo umas ondas e começar a entrar em ritmo rápido, porque aqui às vezes entram várias ondas e outras vezes não entra quase nada”, analisou Miguel Pupo, que mandou o português Tiago Pires e o taitiano Michel Bourez para a repescagem. “Eu procurei encontrar as ondas bem rápido e acabou dando certo. Mesmo com o Michel (Bourez) tirando aquela nota 9 no inicio, mantive a calma e surfei bem, então estou amarradão com a vitória e por estar surfando aqui no Brasil com essa torcida toda para nós”.

Os grandes destaques do primeiro dia não foram os brasileiros e sim os australianos. Julian Wilson foi o recordista absoluto da quarta-feira com a nota 9,27 que recebeu na melhor onda surfada no Arpoador e os 17,14 pontos que totalizou contra o havaiano Fredrick Patacchia e o americano Brett Simpson. Na tabela dos maiores placares, Mick Fanning aparece em segundo com 16,34 pontos, seguido por Taj Burrow com 16,16 e Joel Parkinson com exatos 16 pontos.

O australiano Taj Burrow, vice-campeão na final contra Mineirinho no Billabong Rio Pro do ano passado, também estreou bem e comentou sobre o fato da ausência de Kelly Slater nesta etapa. “O Kelly não ter vindo, na verdade, não faz muita diferença. É um resultado que ele deixa de ganhar e com certeza vamos tentar tirar vantagem disso”, falou Taj Burrow, que divide o terceiro lugar no ranking com Mick Fanning. Os dois venceram as etapas que abriram a temporada na Austrália, com Taj ganhando a reedição da final no Brasil contra Mineirinho na Gold Coast.

“Passar direto para a terceira fase com certeza é uma ótima vantagem”, continou Taj Burrow. “Foi legal a bateria. Consegui pegar algumas ondas boas mais no final, minha prancha é novinha em folha e estava um pouco nervoso sem saber como ela ia se sair. Mas, foi bom e estou bem feliz com o resultado. Continuo faminto por vitórias, mas surfando sem pressão, porque pra mim quanto mais relaxado e tranqüilo, melhor eu surfo”.

Depois da rodada de apresentação dos 34 competidores da categoria masculina, a quarta-feira foi encerrada com a primeira fase feminina. O Billabong Rio Pro recomeça nesta quinta-feira, com a primeira chamada marcada para as 7 horas na Praia do Arpoador. A expectativa fica só para qual categoria vai abrir o segundo dia da etapa brasileira do WCT. Se for a masculina, o primeiro duelo da quinta-feira será entre o paulista Gabriel Medina e o paranaense Peterson Crisanto.

Billabong Rio Pro Ao Vivo

PRIMEIRA FASE DO BILLABONG RIO PRO – 1.o=Terceira Fase / 2.o e 3.o=Repescagem:

1.a: 11.86=Josh Kerr (AUS), 11.23=Bede Durbidge (AUS), 9.56=Jadson André (BRA)

2.a: 13.57=Jordy Smith (AFR), 13.24=C. J. Hobgood (EUA), 11.53=Patrick Gudauskas (EUA)

3.a: 13.60=Owen Wright (AUS), 9.20=Raoni Monteiro (BRA), 6.03=Taylor Knox (EUA)

4.a: 14.80=Adriano de Souza (BRA), 14.53=Kai Otton (AUS), 11.40=Willian Cardoso (BRA)

5.a: 16.16=Taj Burrow (AUS), 11.20=Kieren Perrow (AUS), 9.53=Tomas Hermes (BRA)

6.a: 16.00=Joel Parkinson (AUS), 10.23=Matt Wilkinson (AUS), 9.70=Peterson Crisanto (BRA)

7.a: 17.14=Julian Wilson (AUS), 13.74=Fredrick Patacchia (HAV), 11.56=Brett Simpson (EUA)

8.a: 15.00=Adrian Buchan (AUS), 14.24=Gabriel Medina (BRA), 11.30=Yadin Nicol (AUS)

9.a: 16.34=Mick Fanning (AUS), 13.87=Travis Logie (AFR), 13.53=Damien Hobgood (EUA)

10.a: 13.90=Miguel Pupo (BRA), 13.17=Tiago Pires (PRT), 11.57=Michel Bourez (TAH)

11.a: 13.84=Jeremy Flores (FRA), 10.17=Kolohe Andino (EUA), 9.37=Heitor Alves (BRA)

12.a: 14.93=Alejo Muniz (BRA), 12.57=Adam Melling (AUS), 9.16=John John Florence (HAV)

REPESCAGEM DA PRIMEIRA FASE – 1.o=Terceira Fase / 2.o=25.o lugar – US$ 8.000 e 500 pontos:

1.a: Gabriel Medina (BRA) x Peterson Crisanto (BRA)

2.a: Michel Bourez (TAH) x Tomas Hermes (BRA)

3.a: John John Florence (HAV) x Willian Cardoso (BRA)

4.a: Heitor Alves (BRA) x Taylor Knox (EUA)

5.a: Damien Hobgood (EUA) x Patrick Gudauskas (EUA)

6.a: Brett Simpson (EUA) x Jadson André (BRA)

7.a: Bede Durbidge (AUS) x Fredrick Patacchia (HAV)

8.a: C. J. Hobgood (EUA) x Yadin Nicol (AUS)

9.a: Raoni Monteiro (BRA) x Travis Logie (AFR)

10.a: Kai Otton (AUS) x Tiago Pires (PRT)

11.a: Kieren Perrow (AUS) x Kolohe Andino (EUA)

12.a: Matt Wilkinson (AUS) x Adam Melling (AUS)

Resultados da primeira fase feminina