#eventos #competições #surf #profissional #notícias #wqs #wsl #atletas #feminino 
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil

Michael Rodrigues bate todos os recordes do Billabong apresenta LayBack Pro

João Carvalho/ WSL Latin America

Cearense que mora em Floripa estreou somando notas 8,50 e 7,80. Dos 32 cabeças de chave, 23 se classificaram para a quinta fase. As quartas de final femininas já foram definidas na sexta-feira.

PRAIA MOLE, Florianópolis / SC (Sexta-feira, 12 de novembro) - As ondas subiram na sexta-feira e as principais estrelas do Billabong apresenta LayBack Pro deram um show na Praia Mole de Florianópolis. Quem comandou o espetáculo foi o cearense Michael Rodrigues, que há muitos anos mora na Ilha de Santa Catarina e bateu todos os recordes da etapa do WSL Qualifying Series com status QS 3000. Dos 32 cabeças de chave que estrearam no terceiro dia, 23 avançaram para a quinta fase da competição. Depois, foram definidas as quartas de final do QS 1000 feminino, formando dois duelos entre brasileiras e dois entre peruanas. As eliminatórias prosseguem neste sábado e no domingo serão decididos os títulos do evento, que marca o retorno da Praia Mole e de Florianópolis ao Circuito Mundial da World Surf League. 

A última vez que aconteceu uma etapa do WSL Qualifying Series na Praia Mole foi em 2010, enquanto na capital catarinense foi 6 anos atrás, na Praia da Joaquina. E foi na Joaca que Michael Rodrigues conquistou sua única vitória no QS, em 2014. Agora, ele quer repetir o feito na praia onde sempre treina e que conhece muito bem. O cearense já fez parte da elite do CT e está na batalha para retornar ao grupo dos melhores surfistas do mundo. 

Michael estreou na 14.a bateria do dia e pegou boas ondas para mostrar todo o potencial do seu surfe na Praia Mole. Ele liderou o confronto desde o início, se consolidando na frente quando conseguiu uma nota 7,17. Depois, destruiu uma direita com uma série de três manobras muito fortes que valeram 8,50. Logo surfou outra boa e recebeu 7,80 para totalizar 16,30 pontos. No minuto final, o saquaremense João Chianca acertou um aéreo para passar em segundo com 13,56, eliminando os catarinenses Matheus Navarro e Thiago Muller. 

“Estou muito feliz em estar em casa, depois de uma perna europeia e da Califórnia bem difícil nas etapas do WSL Challenger Series. Eu busquei me recuperar mentalmente e fisicamente, porque quero ir longe nesse evento”, disse Michael Rodrigues. “Eu não quero ficar dependendo de nota para passar as baterias. Quero surfar melhor do que os outros, mesmo. Esse é o foco. Eu surfo nessa praia todos os dias e estava bem tranquilo na hora de entrar na bateria. Acho que o conhecimento me ajudou para me posicionar bem no mar e pegar as melhores ondas”. 

Michael Rodrigues e João Chianca foram dois dos 32 cabeças de chave do Billabong apresenta LayBack Pro que estrearam já na quarta fase da competição, iniciada na quarta-feira com 144 surfistas. Além deles, mais 21 passaram pelas suas primeiras baterias nas boas ondas da sexta-feira na Praia Mole. Apenas nove dos 32 que vieram da terceira fase, derrubaram os favoritos. Dos seis titulares da “seleção brasileira” do CT 2021, cinco avançaram. A grande surpresa foi a eliminação do campeão mundial Adriano de Souza, por Lucas Silveira e Franklin Serpa. 

O primeiro a se apresentar foi Miguel Pupo, que estreou com vitória no confronto que abriu a sexta-feira de céu nublado em Florianópolis, mas com um bom público enchendo a Praia Mole novamente. Nessa bateria, o também paulista Wesley Leite passou junto com Miguel, barrando os dois últimos campeões mundiais da categoria Pro Junior, Lucas Vicente e Mateus Herdy. Miguel e Herdy são dois dos surfistas que tem apoio da LayBack Beer, principal patrocinadora desta nova etapa do WSL Qualifying Series.

“Finalmente de volta a Praia Mole, um lugar que eu gosto muito. Acho que aqui disputei meu primeiro ou segundo QS da minha vida e é um lugar muito especial pra mim”, recordou Miguel Pupo. “Fazia 11 anos que não tinha evento aqui e estou feliz por ter passado minha primeira bateria. A gente estava muito carente de eventos no Brasil e a LayBack está de parabéns. Estou me sentindo nos eventos antigos, com mini ramp de skate, praia cheia, então eles trouxeram a essência do surfe de volta com esse evento e espero que continue assim por muitos anos”.

PRIMEIRO DESTAQUE – Também no início do dia, o paulista Weslley Dantas chegou perto dos recordes dos primeiros dias do Billabong apresenta LayBack Pro, a nota 8,00 do peruano Miguel Tudela e os 14,57 pontos do paranaense Edson de Prá, registrados na quarta-feira. Weslley acertou os aéreos e surfou até um tubinho na Praia Mole para atingir 14,26 pontos, somando uma nota 7,33 da sua melhor onda. Ele e Renan Pulga estrearam nesta terceira bateria, eliminando o atleta olímpico, Manuel Selman, do Chile. 

“O mar está perfeito, tem altas ondas , um pouco liso, parece até com uma praia que sempre surfo em casa (Ubatuba) e estou feliz por ter conseguido mostrar pros juízes a minha qualidade de manobras”, disse Weslley Dantas. “É a primeira vez que estou competindo na Praia Mole, mas já tinha surfado várias vezes aqui. Eu gosto bastante dessa onda e achei muito irado a iniciativa de fazerem esse campeonato aqui, então vamos lá quebrar tudo”.

SURPRESA DO DIA – Nas três baterias seguintes, os cabeças de chave também confirmaram o favoritismo, com Caio Ibelli e Eduardo Motta passando juntos na quarta do dia, Marco Fernandez e o peruano Alonso Correa na quinta e Ian Gouveia e Robson Santos na sexta. Depois, os surfistas mais experientes surpreenderam os mais jovens. O paulista Hizunomê Bettero ganhou a sétima bateria e o carioca Raoni Monteiro venceu a oitava, superando até o cabeça-de-chave número 1 do Billabong apresenta LayBack Pro, Yago Dora. Eles eliminaram uma das atrações do evento, Jackson Dorian, filho do lendário surfista havaiano, Shane Dorian.

“São muitos anos praticando e a gente conhece o caminho, mas não é fácil competir com essa galera. O Yago (Dora) vem de apresentações incríveis no CT e o Jackson Dorian é um moleque da nova geração, como o Fernando Junior. Eles surfam muito, mas estou tentando mostrar o meu nível”, disse Raoni Monteiro. “Eu fico lá em Saquarema surfando todo dia, treinando, com a cabeça boa. Acho que, quando a gente está feliz, a gente surfa leve, sem pressão, sem ter que mostrar mais nada pra ninguém. Estou surfando com alegria e está dando certo”.

Os 32 classificados na sexta-feira, foram divididos nas oito baterias da quinta fase, que vão abrir o penúltimo dia do Billabong apresenta LayBack Pro em Florianópolis. Na que começa as 8h00 na Praia Mole, estão dois surfistas que disputaram o CT esse ano, Miguel Pupo e Caio Ibelli, contra Leo Casal e Renan Pulga. Outro top da elite está na terceira, Yago Dora. Já o novo recordista absoluto do evento, Michael Rodrigues, entra na sétima com outro local da Praia Mole, José Francisco. E a última promete pegar fogo, com dois tops do CT, Jadson André e Alex Ribeiro, contra dois talentos da nova geração, João Chianca e Samuel Pupo.

QUARTAS DE FINAL – A nova geração brasileira também mostrou sua força na disputa pelas vagas nas quartas de final do QS 1000 feminino, que fecharam a sexta-feira do Billabong apresenta LayBack Pro. As estreantes em etapas do WSL Qualifying Series, Isabelle Nalu e Laura Raupp, que é patrocinada pela LayBack, surpreenderam as surfistas bem mais experientes que enfrentaram.

Laura Raupp superou a também catarinense Tainá Hinckel, bicampeã sul-americana Pro Junior da WSL Latin America, na briga pela segunda vaga no confronto vencido por Daniella Rosas, que representou o Peru na estreia do surfe nas Olimpíadas esse ano. Já Isabelle Nalu venceu a bateria seguinte, despachando outra atleta olímpica e bicampeã sul-americana profissional, Dominic Barona, do Equador, além da também experiente Marina Rezende.

“Eu fiquei quase um ano sem competir e esse é o meu primeiro QS. Eu já tinha disputado uma etapa do Pro Junior e estou superfeliz por ter me classificado”, disse Isabelle Nalu, filha do famoso big rider, Everaldo “Pato” Teixeira. “É uma experiência incrível pra mim e estou muito feliz por ter passado duas baterias já. Nessa de hoje, eu consegui mostrar mais o meu surfe e as meninas estão quebrando, todas estão surfando muito bem”.

Isabelle Nalu e Laura Raupp vão se enfrentar na batalha pela segunda vaga nas semifinais do Billabong apresenta LayBack Pro. A primeira será disputada pelas peruanas Daniella Rosas e Arena Rodriguez Vargas. Na chave de baixo, também terá um confronto brasileiro, entre Summer Macedo e Sophia Medina na terceira bateria, bem como outro peruano, entre Melanie Giunta e Sol Aguirre, valendo a última vaga para as semifinais.

ATRAÇÕES EXTRAS – A principal patrocinadora do Billabong apresenta LayBack Pro é a LayBack Beer, marca de cerveja criada pelo medalhista olímpico no skate, Pedro Barros, que também patrocina os surfistas Miguel Pupo do CT, Ian Gouveia, Thiago Camarão, a jovem promessa Laura Raupp, entre outros. O espírito LayBack nasceu em Floripa e suas vertentes - Casa Dipraia, Surf House, Basement, Pátio, Mirante e Brewpub - se tornaram lugares de compartilhamento e vivência da cultura da marca pelo Brasil, enquanto apoia o skate, o surfe, a arte, a música e o estilo de vida colaborativo.

Esse espírito está presente nas várias atrações extra-competição programadas para todas as noites do Billabong apresenta LayBack Pro pela Ilha de Santa Catarina. Na quarta-feira, o pico de encontro da galera foi na Casa Soulmar Floripa e na quinta-feira no Layback Basement na Praia Mole. Na sexta-feira é no John Bull Layback Brew Pub na Lagoa da Conceição, no sábado no The Search House na Barra da Lagoa e no domingo novamente no John Bull Layback Brew Pub. 

LayBack Pro apresentado pela Billabong é uma realização da Federação Catarinense de Surf (FECASURF) com a Agência Esporte Arte (AEA) como co-realizadora e a licenciada pela WSL Latin America para promover uma etapa do WSL Qualifying Series, com patrocínios da Corona e GND Incorporadora e apoio da Prefeitura Municipal de Florianópolis, através da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, da Fundação Municipal de Esportes, do Hotel Selina Floripa,  Associação de Surf da Praia Mole (ASPM) e do site Waves. A competição está sendo transmitida ao vivo pelo WorldSurfLeague.com e pelo aplicativo grátis da WSL. 

PRÓXIMAS BATERIAS DO BILLABONG apresenta LAYBACK PRO:

QUINTA FASE DO QS 3000 – 3.o=17.o lugar (600 pts) e 4.o=25.o lugar (500 pts):

1.a: Miguel Pupo (BRA), Caio Ibelli (BRA), Renan Pulga (BRA), Leo Casal (BRA)

2.a: Weslley Dantas (BRA), Samuel Igo (BRA), Wesley Leite (BRA), Eduardo Motta (BRA)

3.a: Yago Dora (BRA), Alejo Muniz (BRA), Robson Santos (BRA), Marco Fernandez (BRA)

4.a: Alonso Correa (PER), Ian Gouveia (BRA), Hizunomê Bettero (BRA), Raoni Monteiro (BRA)

5.a: Thiago Camarão (BRA), Lucas Silveira (BRA), Bino Lopes (BRA), Alan Jhones (BRA)

6.a: Willian Cardoso (BRA), Victor Bernardo (BRA), Franklin Serpa (BRA), Marcio Farney (BRA)

7.a: Michael Rodrigues (BRA), Jessé Mendes (BRA), Krystian Kymerson (BRA), José Francisco (BRA)

8.a: Jadson André (BRA), Alex Ribeiro (BRA), João Chianca (BRA), Samuel Pupo (BRA)

QUARTAS DE FINAL DO QS 1000 – 5.o lugar com 500 pontos:

1.a: Daniella Rosas (PER) x Arena Rodriguez Vargas (PER)

2.a: Laura Raupp (BRA) x Isabelle Nalu (BRA)

3.a: Summer Macedo (BRA) x Sophia Medina (BRA) 

4.a: Sol Aguirre (PER) x Melanie Giunta (PER)

BILLABONG apresenta LAYBACK PRO – resultados da sexta-feira:

QUARTA FASE – 3.o=33.o lugar (200 pts) e 4.o=49.o lugar (180 pts):

1.a: 1-Miguel Pupo (BRA), 2-Wesley Leite (BRA), 3-Lucas Vicente (BRA), 4-Mateus Herdy (BRA)

2.a: 1-Leo Casal (BRA), 2-Samuel Igo (BRA), 3-Miguel Tudela (PER), 4-Edgard Groggia (BRA)

3.a: 1-Weslley Dantas (BRA), 2-Renan Pulga (BRA), 3-Manuel Selman (CHL), 4-Caio Costa (BRA)

4.a: 1-Eduardo Motta (BRA), 2-Caio Ibelli (BRA), 3-Santiago Muniz (ARG), 4-Igor Moraes (BRA)

5.a: 1-Marco Fernandez (BRA), 2-Alonso Correa (PER), 3-Ryan Kainalo (BRA), 4-Luan Carvalho (BRA)

6.a: 1-Robson Santos (BRA), 2-Ian Gouveia (BRA), 3-Edson de Prá (BRA), 4-Pericles Dimitri (BRA)

7.a: 1-Hizunomê Bettero (BRA), 2-Alejo Muniz (BRA), 3-Deyvson Santos (BRA), 4-Marcos Correa (BRA)

8.a: 1-Raoni Monteiro (BRA), 2-Yago Dora (BRA), 3-Fernando Junior (BRA), 4-Jackson Dorian (HAV)

9.a: 1-Lucas Silveira (BRA), 2-Franklin Serpa (BRA), 3-Luel Felipe (BRA), 4-Adriano de Souza (BRA)

10: 1-Alan Jhones (BRA), 2-Willian Cardoso (BRA), 3-Rafael Teixeira (BRA), 4-Artur Silva (BRA)

11: 1-Marcio Farney (BRA), 2-Bino Lopes (BRA), 3-Wiggolly Dantas (BRA), 4-Renan Rodrigues (BRA)

12: 1-Victor Bernardo (BRA), 2-Thiago Camarão (BRA), 3-Daniel Matos (BRA), 4-Mateus Sena (BRA)

13: 1-José Francisco (BRA), 2-Alex Ribeiro (BRA), 3-José Gundesen (ARG), 4-Patrick Plachi (BRA)

14: 1-Michael Rodrigues (BRA), 2-João Chianca (BRA), 3-Matheus Navarro (BRA), 4-Thiago Muller (BRA)

15: 1-Samuel Pupo (BRA), 2-Jessé Mendes (BRA), 3-Douglas Silva (BRA), 4-Rodrigo Saldanha (BRA)

16: 1-Jadson André (BRA), 2-Krystian Kymerson (BRA), 3-Uriel Sposaro (BRA), 4-Giovani Pontes (BRA)

SEGUNDA FASE DO QS 1000 FEMININO – 1.a e 2.a=Quartas de Final:

--------- 3.a=9.o lugar (350 pontos) e 4.a=13.o lugar (295 pontos): 

1.a: 1-Daniella Rosas (PER), 2-Laura Raupp (BRA), 3-Tainá Hinckel (BRA), 4-Yanca Costa (BRA)

2.a: 1-Isabelle Nalu (BRA), 2-Arena R. Vargas (PER), 3-Dominic Barona (EQU), 4-Marina Rezende (BRA)

3.a: 1-Summer Macedo (BRA), 2-Melanie Giunta (PER), 3-Monik Santos (BRA), 4-Julia dos Santos (BRA)

4.a: 1-Sol Aguirre (PER), 2-Sophia Medina (BRA), 3-Karol Ribeiro (BRA), 4-Jessica Fermino (BRA).

Comentários

Galerias | Mais Galerias