#estudos 

Lesões oculares esquentam debate no design de pranchas de surf

James Robertson

Ferimentos nos olhos provocados por pranchas de surfe não são incomuns, existem até casos de pessoas que perderam o olho. Cientistas australianos estudaram estes tipos de lesões graves.

Trinta anos atrás, Andrew Mainsbridge estava surfando em ondas grandes na praia de Newport (NSW - Austrália), quando ele foi jogado pelo lip de uma onda. Sua cordinha arremessou o bico de sua prancha de volta para ele - e então, a escuridão. Ele se lembra vividamente a escolha das palavras do especialista: "Nós vamos ter que arrancar o seu olho". Ele já não surfa mais.

Raf Ghabrial, um cirurgião oftalmologista no Hospital de olhos de Sydney e surfista de longa data, diz que "Todo surfista sabe de alguém que teve uma lesão grave nos olhos. Se você perguntar a qualquer médico de olhos, todos eles já trataram ferimentos nos olhos de surfistas." Dr. Ghabrial e pesquisadores da Universidade de Sydney - Instituto Salve a Visão - concluíram um estudo que tenta quantificar o número de surfistas de NSW que ferem os olhos a cada ano.

O estudo apontou sete casos no ano passado. Os surfistas tinham entre nove e 44 anos; suas lesões variaram de rasgados nos dutos lacrimais até fraturas e os olhos perdidos. "Estamos bem confiantes de que há muito mais por aí, Dr. Ghabrial diz. "Achamos que há um monte de gente que não reportaram os ferimentos." Os investigadores estão agora pedindo para surfistas que tiveram lesões nos olhos para entrar em contato.

George Greenough, um cineasta e inventor de Byron Bay, fez campanha para tirar as bordas afiadas das pranchas para reduzir o risco de uma lesão penetrante. Ele argumenta que narizes achatados devem tornar-se um padrão de segurança australiana e aconselha aos surfistas serrarem o bico de suas pranchas, criando uma borda plana maior do que uma órbita ocular, e sobrepô-la com fibra de vidro.

Links Relacionados:

Feridas oculares no surfe

Blog prevenção no surfe

reportagem original