La Niña deve desaparecer durante o mês de abril

NOAA / Surfguru

La Niña continuou a se enfraquecer durante o mês de março de 2012, como as temperaturas do mar abaixo da média persistindo, principalmente no Pacífico Central

Todos os índices Niño têm subido consideravelmente durante os últimos dois meses, e os índices Niño 4 e Niño 3.4 ficaram apenas 0,5 abaixo da média em março. O conteúdo de calor nos oceanos (temperatura média nos 300 metros abaixo da superfície do mar) continuaram a aumentar também, com alternância de focos de anomalias de temperatura negativas e positivas observadas nos 100 m superficiais do Pacífico Central e Oriental.

Anomalias significativas de ventos de baixo nível de oeste na região tropical do Pacífico ocidental aumentaram no final de março. Este evento pode aquecer o Pacífico Oriental e Central dentro dos próximos meses. Atualmente, contudo, as anomalias da circulação atmosférica de maior escala e o Índice de Oscilação Sul mantêm as características de La Niña. Assim, permanece reprimida a convecção no Pacífico ocidental e central, e forte ao longo da Indonésia, Malásia e Filipinas. Coletivamente, esses padrões oceânicos e atmosféricos indicam para uma transição de La Niña para a condição neutra.

A maioria dos modelos prevêem que as condições neutras devem prevalecer de Março a Maio de 2012, continuando durante o inverno de 2012 no hemisfério sul. Com base no enfraquecimento contínuo das anomalias negativas de TSM durante Março de 2012, e com a tendência histórica de La Niña de se dissipar durante o outono do hemisfério sul, continuamos a esperar que La Niña se dissipe durante o mês de abril de 2012.

As condições neutras deverão persistir então durante o inverno. Posteriormente, há uma incerteza significativa na previsão, que indicam ligeira tendência favorecendo condições neutras ou de El Niño, e retornar às condições de La Niña durante o final de 2012.