#surf #videos 

Ivan Silva quebrando tudo em Maracaipe

09/Ago/2012 - Felipe Queiroz - Ipojuca - Pernambuco - Brasil

Ivan Silva tem um sonho: ser surfista profissional. Ele tem 16 anos, é de Maracaípe, em Ipojuca (PE), e como costuma dizer, quer levar o esporte de maneira positiva. "Eu vivo surfando. O surfe para mim é tudo", emenda. Só o que falta para Ivan é um patrocínio. É com ele que o garoto pode se dedicar à modalidade pensando em atingir as duras metas estabelecidas pelo alto rendimento.

A relação do surfe com o patrocínio é intensa. Sem uma logomarca no bico da prancha, fica difícil seguir em frente. Até porque o que se espera de uma empresa é o investimento em acessórios, viagens, alimentação correta, além do acompanhamento físico e psicológico. Mas o que deixa o talento de Maraca mais chateado é estar longe dos eventos.

"Sem um patrocínio não posso viajar, mas estou sempre correndo atrás das competições", diz. Ivan é um ipojucano puro. Conhece as dificuldades de ser surfista na pequena cidade do Estado. Só não desiste. Aprendeu com muitos ali do seu convívio que só indo em busca do sonhos se consegue ser feliz. Mesmo o caminho sendo duro, vale a pena.

Nos últimos dias, o surfista e editor de vídeos Felipe Queiroz estava focado uma maneira de Ivan aparecer para o mundo. Felipe já admirava o surfe do garoto. Até que registrou em vídeo ótimas imagens do atleta e confeccionou um "short film" para mostrar o potencial do moleque, que tem o estilo old school na veia. Para Ivan, dar paulada é o que importa.

"Fico chateado quando vejo um menino que tem talento sem patrocínio. Sei que se ele conseguir um, vai deslanchar", aponta. Num estado em que as empresas de surfwear começam a alcançar um patamar de destaque no cenário nacional, é lamentável que Ivan tenha de apelar para ter um suporte financeiro, quando o patrocínio deveria ser uma etapa simples.

Mas ele não liga para a exposição. Quer viver do que gosta. Quer viver do seu sonho. E, do jeito que caminha - ou seria surfa? -, vai chegar aonde deseja.