#competições #mundial #surf #jogos olímpicos 
Japão

Ítalo Ferreira é um surfista de ouro

Alexandre Gondim

O potiguar de Baía Formosa que começou a surfar em um pedaço de isopor é o primeiro medalhista olímpico do surfe

“Diz amém, que o ouro vem”. Com essas palavras Ítalo Ferreira começou sua entrevista após ganhar a primeira medalha de ouro do surfe nas Olimpíada de Tokyo 2020. “Eu treinei muito nos últimos meses. Agradeço a Deus por me dar oportunidade de fazer o que amo e ajudar minha família. Eu queria que minha vó estivesse viva para ver o que eu me tornei”, falou chorando o campeão e emocionando o repórter Guilherme Pereira, que chorando fazia a entrevista, na praia de Tsurigasaki, e emocionou os brasileiros que assistiram na madrugada desta terça-feira, 27/07, o potiguar vencer o japonês Kanoa Igarashi.

COB

Ítalo conquistou a primeira medalha de ouro do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio. - COB

A bateria final seguiu um roteiro que parecia ter sido escrito para um filme. Depois de ver seu companheiro de Time Gabriel Medina perder a medalha de bronze para o australiano Owen Wright e também a chance de acompanhá-lo na disputa do ouro para o Japonês Igarashi por notas equivocadas dadas pelos juízes da competição, Ítalo entrou na disputa final com a responsabilidade de lavar a alma de toda uma nação com água salgada.

AFP

Ítalo Ferreira - AFP

Logo na sua primeira onda, depois de uma forte batida na junção, quebrou sua prancha ao meio, enquanto o japonês fazia sua primeira apresentação. Foi um momento de nervosismo para sua equipe que trocou seu equipamento por sua prancha preta reserva.

A partir daí o que se viu foi um competidor concentrado e sabendo muito bem o que estava fazendo naquele mar mexido, com fortes correntezas e muita espuma, não era aquele ítalo afobado para voar em todas as ondas. Consciente, usou seu surfe veloz e potente para bater forte contra o lip e fazer duas notas na casa dos sete pontos deixando seu oponente precisando da soma de duas notas para poder passar ele no somatório, a chamada combinação. Foi assim até o final da bateria quando foi carregado e levado até o palanque para dar a entrevista que falei no inicio desse texto.

AFP

Ítalo Ferreira - AFP

Confesso que estou escrevendo sob forte emoção. Não queria perder o prazer de dividir com vocês a felicidade que é ver o esporte que tanto amo e que tanto foi marginalizado, que era motivo de piada pelos preconceituosos que achava que todo surfista era um alienado, sinônimo de vagabundo e agora vai ser reverenciado pelos quatro cantos do país como o primeiro esporte a dar uma medalha de ouro para o Brasil.

Podem aplaudir porque o surfe agora é um esporte olímpico, é um esporte campeão, é medalha de ouro. ALOHA !

AFP

Ítalo Ferreira - FOTO:AFP

AFP

Ítalo Ferreira - FOTO:AFP

AFP

Ítalo Ferreira - FOTO:AFP

AFP

Ítalo Ferreira - FOTO:AFP

AFP

Ítalo Ferreira - FOTO:AFP

Comentários

Galerias | Mais Galerias