#wqs #competições #surf 
Itacaré - Bahia - Brasil

Italo Ferreira bate seu próprio recorde no Mahalo Surf Eco Festival na Bahia

João Carvalho

Diferente do primeiro dia, a segunda fase do Skol apresenta Mahalo Surf Eco Festival foi disputada debaixo de muita chuva na quarta-feira em Itacaré, mas ainda com boas ondas de 2-3 pés na Praia da Tiririca.

O potiguar Italo Ferreira foi o grande destaque do dia, com os seus aéreos arrancando notas 9,40 e 8,00 dos juízes para aumentar o seu próprio recorde de pontos de 15,84 para 17,40 de 20 possíveis. Já os surfistas dos outros países reagiram na quarta-feira, com o norte-americano Kanoa Igarashi e o costa-riquenho Noe Mar McGonagle conseguindo as primeiras vitórias estrangeiras em Itacaré, no litoral sul da Bahia. Nesta quinta-feira, estreiam as principais estrelas do evento na terceira rodada da competição, a partir das 9 horas na Praia da Tiririca.

“Estou muito feliz com minhas performances e quero agradecer primeiramente a Deus por estar conseguindo achar boas ondas nas baterias”, falou Italo Ferreira. “Eu fui bem ontem (terça-feira) e hoje também, mesmo com o mar bem mais difícil consegui mostrar minhas manobras para somar duas notas altas pra vencer mais uma bateria. Eu estava tentando os aéreos nas esquerdas, mas o vento mudou e optei pelas direitas pra fazer os aéreos de backside que consegui completar pra fazer os recordes do dia de novo. Tomara que continue assim nas próximas fases”

O potiguar de Baia Formosa derrotou o recordista de vitórias em baterias na história do Surf Eco Festival, iniciada em 2008 na Praia do Forte, no município de Mata de São João, litoral norte da Bahia. Mas, o cearense Michael Rodrigues se classificou em segundo lugar, com ambos despachando o também cearense Adilton Mariano e o catarinense Alon Campestrini. Na quinta-feira, Italo Ferreira vai enfrentar os cabeças de chave Ian Gouveia (PE) e Flavio Nakagima (SP), com outro cearense completando esta segunda bateria da terceira fase, Artur Silva.

O recordista de pontos do Mahalo Surf Eco Festival disputou o segundo confronto na chuvosa quarta-feira na Praia da Tiririca e no quinto aconteceu a primeira vitória estrangeira. O costa-riquenho Noe Mar McGonagle superou até o surfista local de Itacaré, Iago Silva, que se classificou em segundo lugar para a rodada dos principais cabeças de chave na terceira fase, quando começa a ser distribuída a premiação de 95 mil dólares oferecida nas etapas do ASP World 4-Star, como a da Bahia.

“Estou superfeliz porque consegui me classificar pra rodada dos cabeças de chave, porque esse campeonato é de alto nível, dentro de casa, junto da torcida, da família, então por enquanto foi só alegria”, falou Iago Silva. “Com certeza vou continuar entrando focado nas baterias, ainda mais que o mar está baixando, as ondas ficando mais difíceis, então posso até levar uma vantagem por conhecer melhor o mar aqui do que o pessoal que veio de fora”.

Depois da vitória do único surfista da Costa Rica, cinco estrangeiros foram eliminados pelos brasileiros, os norte-americanos Taylor Clark, Scott Weinhardt e Ethan Carlston, os venezuelanos Korak Tinoco e Rafael Pereira e o uruguaio Marco Giorgi. O francês Tom Cloarec ainda se classificou em segundo lugar na bateria vencida pelo catarinense Yuri Gonçalves. Já o norte-americano Kanoa Igarashi fez uma boa apresentação para derrotar três brasileiros. O paraibano Ulisses Meira, da Equipe Mahalo, ganhou a briga pelo segundo lugar do baiano Franklin Serpa e do capixaba Kallebe Kymerson.

“É a primeira vez que venho ao Brasil e estou gostando bastante daqui de Itacaré. As ondas são bem divertidas e as pessoas muito receptivas, está sendo muito legal essa viagem”, disse Kanoa Igarashi. “É muito difícil competir contra os brasileiros que sempre surfam muito bem, ainda mais nesse tipo de onda com vento que não estou acostumado a surfar. Mas, tentei me posicionar bem no mar, já faz uns três dias que estou treinando aqui e consegui achar boas ondas para vencer a bateria. Já estaria satisfeito só em me classificar, mas fico mais feliz ainda por ter conseguido isso com vitória na primeira bateria que disputo aqui no Brasil”.

CAMPEÕES BRASILEIROS – Quatro campeões brasileiros competiram na quarta-feira e todos avançaram para a terceira fase do Mahalo Surf Eco Festival. O único que passou com vitória foi o paranaense Jihad Khodr, enquanto o paulista Renato Galvão, o carioca Leonardo Neves e o cabo-friense Victor Ribas, ficaram em segundo lugar nas suas baterias. A classificação mais dramática foi a do Renato Galvão, que só conseguiu superar o norte-americano Scott Weinhardt na última onda que surfou no minuto final do confronto vencido pelo cearense Michel Roque.

“O mar está bem difícil. Vi na bateria anterior o Jihad (Khodr) surfando legal mas sem tirar boas notas porque está difícil mesmo a onda. Acaba saindo muita manobra picada, mas ainda bem que achei uma esquerda no final que deu pra conseguir a classificação, que era o que eu buscava”, falou Renato Galvão, que comentou sobre o confronto de campeões brasileiros que terá na quinta-feira contra o cearense Messias Felix e o paranaense Jihad Khodr, com o capixaba Rafael Teixeira completando essa 11.a bateria da terceira fase.

“O problema é que o mar varia muito aqui. Ontem (terça-feira) treinei num quebra coco, hoje competi com a onda bem mais gorda, então o que vai decidir é quem conseguir achar as melhores ondas na bateria”, analisou o bicampeão brasileiro Renato Galvão. “Pra mim não muda nada os adversários que vou enfrentar, porque vou tentar fazer o meu trabalho da melhor maneira possível e surfar bem, soltar minhas manobras, o que não consegui fazer hoje. Então espero que amanhã eu consiga ficar mais encaixado na vala aqui na Tiririca”.

CABEÇAS DE CHAVE – Os 32 inscritos no Mahalo Surf Eco Festival mais bem colocados no ranking mundial fazem parte da lista dos principais cabeças de chave que só entram na terceira fase, quando começa a ser distribuída a premiação de 95 mil dólares oferecida nas etapas do ASP World 4-Star, como a de Itacaré, na Bahia. Integram esta relação os dois últimos campeões do Surf Eco Festival na Praia de Jaguaribe, em Salvador.

O defensor do título, o capixaba Krystian Kymerson, estreia na nona bateria com o baiano Bruno Galini, o cearense Dunga Neto e o carioca Leonardo Neves. E na 12.a, o dono da única vitória baiana na história do Surf Eco Festival em 2011, Bino Lopes, faz sua primeira apresentação contra o catarinense Matheus Navarro, o cearense Michel Roque e o paulista Marcos Correa.

O Mahalo Surf Eco Festival é realizado pela Dendê Produções com apresentação da Skol e patrocínio da Mahalo, Petrobras, Bahiatursa e Prefeitura Municipal de Itacaré, além do apoio da Backdoor, Instituto de Turismo de Itacaré, Federação Baiana de Surf e Associação Itacareense de Surf. O evento é homologado pela ASP South America como uma etapa do ASP World 4-Star com premiação de 95 mil dólares valendo 1.000 pontos para o ASP World Ranking e será transmitido ao vivo pela internet no www.surfecofestival.com.br

Previsão Itacaré

SEGUNDA FASE DO MAHALO SURF ECO FESTIVAL: 3.o=65.o lugar (75 pontos) / 4.o=81.o lugar (42 pontos):

1.a: 1-Thiago Bianchini (BRA-SC), 2-Artur Silva (BRA-CE), 3-Bruno Rodrigues (BRA-PE), 4-Aurelio Santana (BRA-BA)

2.a: 1-Italo Ferreira (BRA-RN), 2-Michael Rodrigues (BRA-CE), 3-Adilton Mariano (BRA-CE), 4-Alon Campestrini (BRA-SC)

3.a: 1-Wesley Santos (BRA-SP), 2-Victor Ribas (BRA-RJ), 3-Rhamon Austin (BRA-PE), 4-Igor Moraes (BRA-SP)

4.a: 1-Leandro Bastos (BRA-RJ), 2-Daniel Silva (BRA-SE), 3-Junior Lagosta (BRA-PE), 4-Alcides Lopes (BRA-SC)

5.a: 1-Noe Mar McGonagle (CRI), 2-Iago Silva (BRA-BA), 3-Samuel Igo (BRA-PB), 4-Robson Santos (BRA-SP)

6.a: 1-Alan Jhones (BRA-RN), 2-Gabriel André (BRA-SP), 3-Ricardo Lima (BRA-BA), 4-Yago Dora (BRA-SC)

7.a: 1-Itim Silva (BRA-CE), 2-José Francisco Neto (BRA-BA), 3-Taylor Clark (EUA), 4-Gustavo Bertotto (BRA-RS)

8.a: 1-Yuri Gonçalves (BRA-SC), 2-Tom Cloarec (FRA), 3-Ygor Arakaki (BRA-SC), 4-Korak Tinoco (VNZ)

9.a: 1-Dunga Neto (BRA-CE), 2-Cauê Wood (BRA-SC), 3-André Rosario (BRA-BA), 4-Danilo Costa (BRA-RN)

10: 1-Gabriel Farias (BRA-PE), 2-Leonardo Neves (BRA-RJ), 3-Gilmar Silva (BRA-SP), 4-Marco Giorgi (URU)

11: 1-Jihad Khodr (BRA-PR), 2-Marcos Correa (BRA-SP), 3-Cesar Aguiar (BRA-PE), 4-Ivan Silva (BRA-PE)

12: 1-Michel Roque (BRA-CE), 2-Renato Galvão (BRA-SP), 3-Scott Weinhardt (EUA), 4-Phillippe Chagas (BRA-SP)

13: 1-João Abreu (BRA-SC), 2-Raphael Seixas (BRA-PB), 3-Luan Carvalho (BRA-SP), 4-Bruno Moraes (BRA-SC)

14: 1-Kanoa Igarashi (EUA), 2-Ulisses Meira (BRA-PB), 3-Franklin Serpa (BRA-BA), 4-Kallebe Kymerson (BRA-ES)

15: 1-Alan Donato (BRA-PE), 2-Rudá Carvalho (BRA-BA), 3-Ethan Carlston (EUA), 4-Patrick Korny (BRA-SP)

16: 1-Victor Bernardo (BRA-SP), 2-Cainã Barletta (BRA-SC), 3-Rafael Pereira (VNZ), 4-José Junior (BRA-RN)

TERCEIRA FASE – Cabeças de chave – 3.o=33.o lugar (US$ 800 e 178 pts) / 4.o=49.o lugar ($ 700 e 100 pts):

1.a: Jean da Silva (BRA-SC), Lucas Silveira (BRA-RJ), Thiago Bianchini (BRA-SC), Michael Rodrigues (BRA-CE)

2.a: Ian Gouveia (BRA-PE), Flavio Nakagima (BRA-SP), Italo Ferreira (BRA-RN), Artur Silva (BRA-CE)

3.a: Sidney Guimarães (BRA-SP), Luel Felipe (BRA-PE), Wesley Santos (BRA-SP), Daniel Silva (BRA-SE)

4.a: Hizunomê Bettero (BRA-SP), Lucas Santamaria (ARG), Leandro Bastos (BRA-RJ), Victor Ribas (BRA-RJ)

5.a: Heitor Alves (BRA-CE) e Thiago Guimarães (BRA-SP), Noe Mar McGonagle (CRI), Gabriel André (BRA-SP)

6.a: Santiago Muniz (ARG), Francisco Bellorin (VNZ), Alan Jhones (BRA-RN), Iago Silva (BRA-BA)

7.a: Dylan Lighfoot (AFR), Deivid Silva (BRA-SP), Itim Silva (BRA-CE), Tom Cloarec (FRA)

8.a: Peterson Crisanto (BRA-PR), Alandreson Martins (BRA-BA), Yuri Gonçalves (BRA-SC), José Francisco Neto (BRA-BA)

9.a: Krystian Kymerson (BRA-ES) e Bruno Galini (BRA-BA), Dunga Neto (BRA-CE), Leonardo Neves (BRA-RJ)

10: Halley Batista (BRA-PE), Leandro Usuña (ARG), Gabriel Farias (BRA-PE), Cauê Wood (BRA-SC)

11: Messias Felix (BRA-CE), Rafael Teixeira (BRA-ES), Jihad Khodr (BRA-PR), Renato Galvão (BRA-SP)

12: Bino Lopes (BRA-BA), Matheus Navarro (BRA-SC), Michel Roque (BRA-CE), Marcos Correa (BRA-SP)

13: Alex Ribeiro (BRA-SP), Hiroto Arai (JAP), João Abreu (BRA-SC), Ulisses Meira (BRA-PB)

14: Oney Anwar (IDN), Michael February (AFR), Kanoa Igarashi (EUA), Raphael Seixas (BRA-PB)

15: Jano Belo (BRA-PB), David Van Zyl (AFR), Alan Donato (BRA-PE), Cainã Barletta (BRA-SC)

16: Marco Fernandez (BRA-BA), Marcelo Rodriguez (ARG), Victor Bernardo (BRA-SP), Rudá Carvalho (BRA-BA)

Galerias | Mais Galerias