#wsl #wct #profissional #atletas #notícias 
Peniche - Leiria - Portugal

Italo e Samuca estreiam com vitórias no MEO Pro Portugal apresentado pela Rip Curl

João Carvalho - WSL

Italo Ferreira fez os recordes do dia com seus aéreos em Supertubos

O atual bicampeão da etapa portuguesa do World Surf League Championship Tour, Italo Ferreira, fechou o primeiro dia do MEO Pro Portugal apresentado pela Rip Curl com os recordes da quinta-feira em Supertubos, nota 8,50 e 16,17 pontos. Samuel Pupo já havia estreado com vitória, mandando Kelly Slater para a repescagem. E Jadson André e Tatiana Weston-Webb também passaram direto para a terceira fase, mas em segundo lugar nas suas baterias. A primeira fase masculina continua nesta sexta-feira, a partir das 7h30 em Portugal, 4h30 da madrugada no Brasil, com transmissão ao vivo pelo Globoplay e pelo WorldSurfLeague.com

A melhor apresentação do dia aconteceu na bateria com participação dupla do Brasil. Jadson André já arriscou um aéreo na primeira onda, mas caiu na aterrissagem e sua prancha partiu ao meio. Enquanto ele saia do mar para pegar outra, Italo Ferreira iniciou o seu show de aéreos, completando um full rotation muito alto que arrancou nota 8,50 dos juízes, a maior do dia. Ele seguiu surfando as esquerdas, enquanto o português Vasco Ribeiro pegava as direitas. 

Italo continuou voando a cada onda, até somar uma nota 7,67 para se tornar o recordista absoluto do MEO Pro Portugal apresentado pela Rip Curl com 16,17 pontos. Depois, Italo começou a surfar um tubo atrás do outro e o melhor valeu nota 7,00, que foi descartada. Faltando 10 minutos, Jadson encontra uma boa onda para combinar uma manobra e um aéreo rodando na finalização. Com a nota 5,67 recebida, tirou o segundo lugar do português, completando uma dobradinha potiguar com Italo Ferreira.

“Estou muito feliz em estar de volta a Portugal. Tenho ótimas memórias daqui e vinha treinando bastante nos últimos dias”, disse Italo Ferreira, recordista em finais no CT de Portugal em Supertubos, sendo vice-campeão na final brasileira com Filipe Toledo em 2015 e bicampeão em 2018 e 2019. “A bateria foi bem divertida, porque peguei várias ondas e consegui mostrar o meu surfe. É isso o que eu gosto de fazer, surfar e me divertir. Gosto de lugares assim, onde você consegue surfar, sem precisar ficar esperando pelas ondas e tendo que marcar seus adversários”.

DIA INTERNACIONAL DA MULHER – A World Surf League está promovendo no MEO Pro Portugal apresentado pela Rip Curl, uma homenagem especial para celebrar o Dia Internacional da Mulher, que será comemorado em 8 de março. Todos os surfistas estão competindo com suas lycras tendo o nome de uma mulher que serviu de inspiração para eles no esporte. Italo Ferreira escolheu Ana Marcela Cunha, a baiana campeã olímpica na maratona aquática nos Jogos de Tóquio 2020 no Japão.

“Ela é uma mulher maravilhosa e medalhista de ouro nas últimas Olimpíadas”, destacou Italo Ferreira, sobre Ana Marcela Cunha, medalha de ouro nos 10.000 metros de natação. “Ela é um exemplo para o mundo inteiro e uma pessoa muito especial. Ela é do Nordeste do Brasil, como eu, e representa muito para a nossa região. Essa homenagem é para você Ana!”.

Italo Ferreira com o nome da campeã olímpica Ana Marcela na sua lycra (Crédito: ©WSL / Damien Poullenot)

Já o jovem estreante na seleção brasileira deste ano, Samuel Pupo, escolheu homenagear a Naomi Osaka, primeira japonesa a vencer um Grand Slam no Tênis: “São muitos motivos para colocar o nome dela na minha lycra. Ela tem impactado o Tênis nos últimos anos, além de liderar alguns protestos sociais importantes. É muito inspirador ver isso não apenas para o Tênis, mas para o mundo em geral. Por isso, tenho muito orgulho em ter o nome da Naomi Osaka nas minhas costas e ela já me trouxe sorte (risos)”. 

PRIMEIRA CONTRA SLATER - Samuel Pupo referiu-se ao seu desempenho na primeira vitória brasileira no MEO Pro Portugal apresentado pela Rip Curl. Ele estava enfrentando pela primeira vez o maior ídolo do esporte, Kelly Slater, mas já começou bem, manobrando forte numa direita para largar na frente com nota 6,50. Depois, mostrou o caminho das rampas para voar nas esquerdas de Supertubos, completando o primeiro aéreo do dia, um full rotation perfeito com grande amplitude. A nota 8,10 recebida, confirmou a vitória por 14,60 pontos. 

Outro novato na elite, Imaikalani Devault, também usou os aéreos nas esquerdas para garantir a segunda vaga direta para a terceira fase. O havaiano somou notas 7,33 e 6,40, para superar Kelly Slater por 13,73 a 9,90 pontos. O atual número 5 do mundo, que já venceu a etapa portuguesa do CT em Peniche em 2010, saiu aborrecido do mar, mas terá uma segunda chance de classificação para a terceira fase na repescagem.

“Foi demais a bateria e estou feliz por ter vencido, especialmente por ter sido contra o Kelly (Slater)”, disse Samuel Pupo. “Eu comecei com duas notas boas e consegui ficar na frente até o final. Mas, tive que mudar de prancha por um problema no meu equipamento. Na real, foi um dia meio estranho para mim. Fui fazer um free surf hoje de manhã e me senti fora de sintonia com o mar. Mas, fiz alguns ajustes e consegui colocar em prática na bateria”.

MEO Pro Portugal apresentado pela Rip Curl começou pela categoria feminina, mas as baterias só foram iniciadas ao meio-dia em Portugal, quando o mar ficou melhor. Mesmo assim, as condições estavam difíceis para competir nas ondas mexidas de 4-6 pés em Supertubos. Depois da primeira fase e da repescagem das mulheres, foram realizadas as quatro primeiras baterias masculinas para fechar o primeiro dia.

MULHERES HOMENAGEADAS - O peruano Lucca Mesinas também competiu na quinta-feira, só que ficou em último na bateria que classificou o australiano Owen Wright e o vice-líder do ranking, Seth Moniz, do Havaí. Lucca terá que disputar a repescagem em Portugal e homenageou a sua compatriota Sofia Mulanovich, que trouxe o primeiro título mundial da WSL para a América do Sul. O potiguar Jadson André escolheu a também surfista Jessi Miley-Dyer, que hoje é vice-presidente de Circuitos e Competições da WSL.

Mais cinco brasileiros ainda vão estrear no MEO Pro Portugal apresentado pela Rip Curl. O vice-campeão mundial Filipe Toledo está na bateria que vai abrir a sexta-feira em Supertubos e entrará no mar homenageando a brasileira Maria Esther Bueno. Miguel Pupo também escolheu a tenista campeã de Wimbledon, enquanto os outros preferiram surfistas. A lycra do atual top-4 do ranking, Caio Ibelli, tem o nome da australiana campeã mundial de 2005, Chelsea Hedges. A do João Chianca, o da guerreira brasileira Silvana Lima. E a do Deivid Silva, o nome da Malu Mendes, filha do técnico de surfe, Paulo Kid, que foi campeã mundial de Surf Adaptado em 2020.

ÚNICA BRASILEIRA – Já a única brasileira da elite mundial, Tatiana Weston-Webb, competiu na quinta-feira usando a lycra com o nome da Michelle Kwan, bicampeã olímpica e pentacampeã mundial de patinação artística. Tatiana enfrentou duas novatas no CT 2022 na quarta bateria do dia e viu Molly Picklum fazer as marcas a serem batidas no campeonato. A australiana surfou forte e venceu somando 15,50 pontos, com notas 7,17 e 8,33 em duas ondas seguidas.

Mas, Tatiana conseguiu a classificação na última onda que surfou e valeu nota 5,17, superando Gabriela Bryan por 10,10 a 9,10 pontos. A havaiana depois venceu sua bateria pela repescagem e avançou para enfrentar a bicampeã mundial Tyler Wright nas oitavas de final. Esse confronto será antes do da Tatiana Weston-Webb, que vai disputar a sétima e penúltima vaga para as quartas de final com outra estreante na elite, a havaiana filha de pai e mãe brasileiros, Luana Coelho Silva.

MEO Pro Portugal apresentado pela Rip Curl está sendo realizado com patrocínio da MEO, Rip Curl, Corona, Portugal Turismo, Red Bull, SHISEIDO, Hydro Flask, Oakley, Havaianas, Expedia, Pura Vida, EDP, Millennium, Hertz e Sambazon. O prazo desta terceira etapa do World Surf League Championship Tour 2022 vai até 13 de março em Peniche, podendo ser assistido ao vivo pelo WorldSurfLeague.com e Aplicativo YouTube da WSL, com transmissão especial no Brasil pelo GloboplayGE.Globo.com e a partir das quartas de final pelos canais Sportv.

PRIMEIRA FASE DO MEO PRO PORTUGAL: 

1.a: 1-Courtney Conlogue (EUA)=13.46, 2-Johanne Defay (FRA)=12.20, 3-Bettylou Sakura Johnson (HAV)=10.37

2.a: 1-Isabella Nichols (AUS)=12.50, 2-Brisa Hennessy (CRI)=10.47, 3-Bronte Macaulay (AUS)=7.03

3.a: 1-Carissa Moore (HAV)=14.00, 2-Stephanie Gilmore (AUS)=12.20, 3-Tia Blanco (EUA)=7.27

4.a: 1-Molly Picklum (AUS)=15.50, 2-Tatiana Weston-Webb (BRA)=10.10, 3-Gabriela Bryan (HAV)=9.10

5.a: 1-Luana Silva (HAV)=11.83, 2-Malia Manuel (HAV)=9.73, 3-Tyler Wright (AUS)=9.50

6.a: 1-Sally Fitzgibbons (AUS)=15.56, 2-Lakey Peterson (EUA)=13.13, 3-India Robinson (AUS)=7.60

SEGUNDA FASE – 3.a=17.o lugar com US$ 10.000 e 1.045 pontos: 

1.a: 1-Tyler Wright (AUS)=11.16, 2-India Robinson (AUS)=10.00, 3-Tia Blanco (EUA)=5.27

2.a: 1-Gabriela Bryan (HAV)=12.33, 2-Bronte Macaulay (AUS)=11.07, 3-Bettylou Sakura Johnson (HAV)=9.56

PRIMEIRA FASE DO MEO PRO PORTUGAL: 

------baterias que fecharam a quinta-feira:

1.a: 1-Jackson Baker (AUS)=11.70, 2-Jordy Smith (AFR)=11.10, 3-Jake Marshall (EUA)=6.00

2.a: 1-Samuel Pupo (BRA)=14.60, 2-Imaikalani Devault (HAV)=13.73, 3-Kelly Slater (EUA)=9.90

3.a: 1-Owen Wright (AUS)=12.36, 2-Seth Moniz (HAV)=9.66, 3-Lucca Mesinas (PER)=9.43

4.a: 1-Italo Ferreira (BRA)=16,17, 2-Jadson André (BRA)=9,47, 3-Vasco Ribeiro (PRT)=9,17

------ficaram para abrir a sexta-feira:

5.a: Filipe Toledo (BRA), Connor O´Leary (AUS), Justin Becret (FRA)

6.a: Kanoa Igarashi (JPN), Callum Robson (AUS), Afonso Antunes (PRT)

7.a: Conner Coffin (EUA), Frederico Morais (PRT), Caio Ibelli (BRA)

8.a: John John Florence (HAV), Ezekiel Lau (HAV), Matthew McGillivray (AFR)

9.a: Ethan Ewing (AUS), Deivid Silva (BRA), Barron Mamiya (HAV)

10: Jack Robinson (AUS), Leonardo Fioravanti (ITA), João Chianca (BRA)

11: Morgan Cibilic (AUS), Miguel Pupo (BRA), Ryan Callinan (AUS)

12: Griffin Colapinto (EUA), Kolohe Andino (EUA), Nat Young (EUA)

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com US$ 13.000 e 2.610 pontos: 

1.a: Johanne Defay (FRA) x Molly Picklum (AUS)

2.a: Sally Fitzgibbons (AUS) x Stephanie Gilmore (AUS)

3.a: Brisa Hennessy (CRI) x Courtney Conlogue (EUA)

4.a: Lakey Peterson (EUA) x Isabella Nichols (AUS)

5.a: Carissa Moore (HAV) x Bronte Macaulay (AUS)

6.a: Tyler Wright (AUS) x Gabriela Bryan (HAV)

7.a: Tatiana Weston-Webb (BRA) x Luana Silva (HAV)

8.a: Malia Manuel (HAV) x India Robinson (AUS). 

Comentários

Galerias | Mais Galerias