#wqs #competições #surf 
Rio Grande do Sul - Brasil

Início do SuperSurf adiado para a quarta-feira em Xangri-Lá

João Carvalho

Correnteza muito forte na praia de Atlântida foi o principal motivo para a decisão da comissão técnica na manhã da terça-feira fria no Rio Grande do Sul

Atlântida, Xangri-Lá (RS) - Devido a correnteza muito forte, o início do SuperSurf Internacional foi adiado para as 8 horas da quarta-feira em Xangri-Lá, no Rio Grande do Sul. A terça-feira amanheceu com o swell bombando ondas de 2 metros de altura na Plataforma de Atlântida, mas sem canal para os surfistas poderem atravessar a arrebentação e a correnteza para dificultar ainda mais as condições do mar. A etapa do ASP World 5-Star tem prazo até domingo para ser encerrada e a comissão técnica preferiu adiar o seu início no primeiro dia de muito frio no litoral gaúcho.

"As condições estão muito difíceis para os atletas conseguirem uma boa performance hoje", disse Sérgio Gadelha, chefe dos juízes que integra a comissão técnica do SuperSurf Internacional junto com o diretor de prova, Evandro Abreu, da Editora Abril, e dos representantes dos atletas. "Tem uma corrente de sul muito forte. O surfista que entrar aqui na frente em poucos minutos é jogado pra muito longe, isso dificulta a visualização dos juízes e pode trazer prejuízo nas avaliações".

Sérgio Gadelha também comentou sobre a programação do campeonato para esta semana em Xangri-Lá . "Como a gente tem uma folga no cronograma justamente para tentar realizar a competição na melhor condição de onda possível, optamos por queimar essa folga hoje (terça-feira), já que as previsões para os próximos dias são melhores do que agora. Vai ter sol para o público vir pra praia, vai ter onda até o fim de semana e vai ser muito legal o campeonato, certamente".

Os catarinenses Fábio Carvalho, Tomas Hermes e Alex Lima, representaram os surfistas na reunião que decidiu pelo adiamento, às 8 horas da manhã na terça-feira. Alex Lima está escalado na segunda bateria com o alagoano Tânio Barreto, o paulista Saulo Junior e o paranaense Vitor Valentim. Os outros dois fazem parte da lista dos cabeças de chave que entram só na segunda fase. Nos confrontos com quatro competidores, classificam-se os dois primeiros colocados.

"Está muito difícil o mar", atestou Tomas Hermes. "Eu entrei na água cedinho pra tentar surfar e não consegui nem varar a arrebentação. A correnteza está muito forte e acho que a decisão da comissão técnica de adiar o campeonato hoje foi acertada. Já existe uma folga no cronograma para isso e hoje seria muito complicado competir nessas condições".

Mais de 120 surfistas participam do primeiro SuperSurf Internacional do ano. A maioria é do Brasil, mas atletas de outros sete países também vão disputar a premiação de 120.000 dólares da etapa do ASP World 5-Star que abre a "perna sul-americana de meio de ano" da ASP South America nesta semana. O campeão será conhecido no domingo e a vitória vale 16.000 dólares e 2.000 pontos para o ranking mundial unificado e o Sul-americano profissional da ASP South America.

A participação estrangeira começa logo na primeira bateria, com o turco Emin Cihan Akca enfrentando os brasileiros Patrick Tamberg e Vicente Romero. O argentino Santiago Muniz, o norte-americano Johnny Noris e Orcun Kavusturan, da Tunísia, também estão escalados nos dezesseis confrontos da primeira fase. Os demais fazem parte dos cabeças de chave que entram só na segunda rodada, quando começa a ser distribuída a premiação em dinheiro.

O SuperSurf Internacional 2011 é produzido pela Editora Abril com patrocínio da Peugeot e esta etapa do ASP World 5-Star também conta com o apoio da marca Nicoboco, Prefeitura Municipal de Xangri-Lá, Federação Gaúcha de Surf e da Associação de Surf da Praia de Atlântida. O evento é homologado pela ASP South America, oferece premiação de 120.000 dólares, vale 2.000 pontos para o ASP World Ranking e pode ser acompanhando pelo www.aspsouthamerica.com.br e as finais no domingo também serão transmitidas ao vivo pela ESPN Brasil.

PRIMEIRA FASE DO SUPERSURF INTERNACIONAL:

1.a: Patrick Tamberg (BRA), Vicente Romero (BRA), Emin Cihan Akca (TUR)

2.a: Vitor Valentim (BRA), Tanio Barreto (BRA), Saulo Junior (BRA), Alex Lima (BRA)

3.a: Itim Silva (BRA), Gustavo Bertotto (BRA), Ipojucã Chaves (BRA), Felipe Teixeira (BRA)

4.a: Adilton Mariano (BRA), Yuri Gonçalves (BRA), Luan Carvalho (BRA), Petterson Thomaz (BRA)

5.a: Flavio Nakagima (BRA), Cesar Aguiar (BRA), Emerson Peres (BRA)

6.a: Ricardo Tavares (BRA), Alex Ribeiro (BRA), Gabriel Galdino (BRA), Josias Pedrinha (BRA)

7.a: John Max (BRA), Marcos Pastro (BRA), Leonardo Gianotti (BRA), Santiago Muniz (ARG)

8.a: Pedro Norberto (BRA), Pericles Dimitri (BRA), Tiago Braga (BRA)

9.a: Michel Roque (BRA), Samuel Igo (BRA), Orcun Kavusturan (TUN)

10: Neto Moura (BRA), Vinicius Fornari (BRA), Pedro Gross (BRA), Bruno Lopes (BRA)

11: Alon Campestrini (BRA), Victor Borges (BRA), Erbeliel Andrade (BRA), Artur Silva (BRA)

12: Wilson Nora (BRA), Magno Pacheco (BRA), Tiago Bianchini (BRA)

13: Nathan Brandi (BRA), Wellington Carane (BRA), Jefferson Comaru (BRA)

14: Johnny Noris (EUA), Alandreson Martins (BRA), Antonio Eudes (BRA), Rafael Seixas (BRA)

15: Gutemberg Silva (BRA), Felipe Ximenes (BRA), André Gonçalves (BRA), Denis Machado (BRA)

16: Bernardo Lopes (BRA), João Paulo Abreu (BRA), Duda Oscar (BRA)

SEGUNDA FASE - CABEÇAS DE CHAVE:

1.a: Rodrigo Dornelles (BRA), Eduardo Fernandes (BRA), Alvaro Bacana (BRA)

2.a: Bruno Rodrigues (BRA), Marcio Farney (BRA)

3.a: Charlie Brown (BRA), Igor Morais (BRA), Stewson Crippa (BRA)

4.a: Tomas Hermes (BRA), Guilherme Ramalho (BRA), Cauê Wood (BRA)

5.a: Fábio Carvalho (BRA), Peterson Rosa (BRA), Argus Diniz (BRA)

6.a: Caetano Vargas (BRA), Ricardo Ferreira (BRA)

7.a: Luel Felipe (BRA), Beto Mariano (BRA)

8.a: Gustavo Fernandes (BRA), Thiago Guimarães (BRA), Luciano Brulher (BRA)

9.a: Robson Santos (BRA), Alan Saulo (BRA), Gustavo Moura (BRA)

10: Paulo Moura (BRA), Ulisses Meira (BRA), Filipe Kita (BRA)

11: Diego Rosa (BRA), Franklin Serpa (BRA)

12: Raphael Becker (BRA), Alan Jhones (BRA), Bruno Galini (BRA)

13: Marco Polo (BRA), Yan Guimarães (BRA), Sidney Guimarães (BRA)

14: Odirlei Coutinho (BRA), Dennis Tihara (BRA)

15: Renato Galvão (BRA), Jorge Spanner (BRA), Renan Borba (BRA)

16: Simão Romão (BRA), Krystian Kymerson (BRA), Leandro Usuña (ARG)

17: Jano Belo (BRA), Dunga Neto (BRA), Daison Pereira (BRA)

18: Vincent Duvignac (FRA), Ian Gouveia (BRA)

19: Marco Fernandez (BRA), Halley Batista (BRA)

20: Jean da Silva (BRA), Marthen Pagliarini (BRA), Stefano Dornelles (BRA)

21: Chris Waring (EUA), Alan Donato (BRA), Peterson Crisanto (BRA)

22: David do Carmo (BRA), Manuel Selman (CHL), Robson Gobbato (BRA)

23: Victor Ribas (BRA), Rudá Carvalho (BRA)

24: Jihad Khodr (BRA), Tamaê Bettero (BRA), Heitor Pereira (BRA)

Galerias | Mais Galerias