#competições #surf #notícias #profissional #eventos 
Brasil

II Etapa do Circuito Metropolitano de surf Pro

Alexandre Gondim

Os profissionais fecharam o último dia de competição da II Etapa do Circuito Metropolitano de Surf Pro com um show de manobras aéreas e disputas acirradas.

Luel Felipe veio de Maracaípe, em Ipojuca, para vencer sua categoria e levar a premiação de quatro mil reais dos 10 mil em disputa.

Em um mar difícil, mas com boas ondas que dependiam da qualidade dos 21 competidores em as escolherem, Luel fez o resultado favorável, na praia de Enseada dos Corais no Cabo de Santo Agostinho, usando um repertório variado com manobras de bordas mescladas com aéreos full rotations. Passando por excelentes competidores como o paraibano Ulisses Meira, o paraense Nayson Costa e o líder do ranking o Cabense Cauã Nunes, Luan chegou à bateria final enfrentando pela terceira vez do dia o potiguar na praia de Ponta Negra Mateus Sena que tinha feito na segunda fase a maior nota do evento, 9.5, um dos favoritos ao título. Também estava na final Tiago Silva que na primeira fase mandou de volta para a Baía da Traição na Paraíba, Elivelton Santos, conhecido como o índio voador por ser indígena e ter facilidade em decolar em grandes manobras aéreas, e o morador do Cabo Dayvisson Santos conhecedor do pico e competidor sagas.

A mais importante bateria do evento começou com Tiago Silva linkando várias manobras na mesma onda e tomando a frente, logo Mateus Sena decolou em um alto, longo e clássico aéreo que o alçou a primeiro lugar. Luel logo respondeu e a partir daí ficou revezando com Sena a liderança até pegar uma excelente esquerda onde deu duas fortes batidas que lhe levaram ao título.

É importante mencionar a garra de Nayson Costa que mesmo contundido em seu joelho durantes os treinos na segunda-feira, 3/1, competiu e por poucos pontos não se classificou para as semifinais, perdendo nas quartas para dois finalistas.

Entre os competidores nessa II Etapa também estavam integrantes do circuito Qualyfing Series da Word Surf League Alan Donato e Douglas Silva aumentando o nível da competição.

Foram três dias espetaculares vividos pelos amantes do surfe na praia pernambucana de Enseada onde várias faixas etárias entre homens e mulheres performaram em busca do título de campeão do Circuito Metropolitano, um dos mais antigos no País e o primeiro disputado este ano.

Vela a pontuação dos primeiros colocados da categoria Profissional:

1.       Luel Felipe..................15.94 pts

2.       Mateus Sena...............15.73 pts

3.       Tiago Silva...................13.33 pts

4.       Dayvisson Santos........12.30 pts

5.       Douglas Silva...............11.44 pts

5.       Cauã Nunes.................10.83 pts

A realização do Circuito Metropolitano de Surf Pro 2021 apresentado pela Arrecifes é da Associação de Surfe do Cabo de Santo Agostinho, a produção executiva é do Centro Cultural Farol da Vila, com os copatrocínios da Domínio e Oceanside, com o incentivo da prefeitura do cabo de santo Agostinho e apoio da Teccel, Banzai, Argo, Inside, SurfReal, Suape Grill, All Ticket, Suape, Dinâmica e Baly Grip

SOBRE O CIRCUITO METROPOLITANO DE SURF - Em 1995, na praia de Gaibu, surgiu o Metropolitano de Surf. Inicialmente como uma competição esportiva amadora agregando na sua programação, além do esporte, o entretenimento das comunidades praieiras, com surfistas, moradores locais e turistas que frequentam a orla do município do Cabo de Santo Agostinho.

O evento foi consolidado por sua continuidade e ganhando importância no calendário de eventos culturais e esportivos da cidade do Cabo. A cada edição realizada, o Metropolitano crescia em infraestrutura, em participação dos surfistas, e em premiações. Todas as suas edições anteriores, sempre tiveram a expressiva participação do público e de surfistas de todo o Nordeste.

Comentários

Galerias | Mais Galerias