#viagens #surf #ondas perfeitas 
Fernando de Noronha - Brasil

Fernando de Noronha: Tudo o que você precisa saber antes de ir

Luiza Coutinho - Equipe Surfguru

Saiba tudo o que eu gostaria de saber antes de conhecer esse paraíso no meio do mar, a ilha de Fernando de Noronha.

Fernando de Noronha é considerado um dos lugares mais bonitos do mundo e, não é à toa que é um dos top 10 destinos de viagem pelo Brasil na lista de desejo de muitas pessoas. O arquipélago tem 26km² e é formado por 21 ilhas e ilhotas, faz parte de Pernambuco e tem praias com águas muito claras, altas ondas e vida marinha sem igual.

Luiza Coutinho por Ana Catarina Teles na Praia do Boldró

Uma curiosidade que a gente não podia deixar passar - já que visitando a ilha você consegue visitar pontos históricos: antes de se tornar o lugar queridinho por turistas, Noronha foi centro de detenção, prisão para presos políticos e, durante a Segunda Guerra Mundial, foi um lugar que deu muitas vantagens estratégicas para o Brasil.

Esse post faz parte da nossa série de conteúdos patrocinados pela Corona, a cerveja oficial do Surfguru, do Surf e da Natureza.

Como chegar?

A ilha de Fernando de Noronha fica a 545 km da costa pernambucana e você pode chegar pelo mar, de barco ou da forma mais comum de avião. Os voos diretos saem de Recife e Natal e duram mais ou menos uma hora, isso significa que se você sair de qualquer outro lugar do Brasil vai precisar fazer uma conexão nesses estados.

Fica tranquilo que você não precisa se preocupar com visto nem com passaporte, é só ter em mão a sua identidade ou carteira de habilitação para embarcar e chegar na ilha.

Para permanecer na ilha você vai precisar pagar uma Taxa de Preservação Ambiental que varia de acordo com o tempo e motivo de visita no local. Esse valor você pode pagar tanto pelo site antes da sua chegada quanto assim que chegar, recomendo que você pague antes para pegar uma fila um pouco menor quando chegar. A taxa é destinada a promover a sustentabilidade ambiental em estâncias turísticas, como por exemplo preservação e saneamento básico.

Quando planejar sua viagem?

Se você é surfista, a alta temporada vai de novembro a abril, quando os swells de Norte e Noroeste chegam à costa brasileira e proporcionam ondas com bastante energia. Nos outros meses acontecem esporadicamente o que chamamos de swell refratário (Sudoeste) que acabam ressoando na costa da ilha, então é melhor garantir a constância da alta temporada.

Se você está procurando descanso ou até mergulho nas águas cristalinas de Noronha pode ficar despreocupado porque a visibilidade é boa o ano inteiro, sendo melhor em agosto e setembro, logo antes da alta temporada do surf.

A ilha conta com pousadas, mercados, restaurantes e um comércio local bem movimentado e, em geral, é possível achar tudo o que você pode precisar por lá. A única questão que pode prejudicar um pouco o abastecimento desse paraíso são os dias de mar agitado.

O que levar?

A sua mala precisa de muita roupa de banho, protetor solar, chapéu, boné, lycra pro surf, chinelo, máscara e snorkel - você até consegue alugar mas se levar consegue economizar e ainda pode usar quando quiser - repelente, remédios e, é claro, câmera ou celular pra registrar tudo porque vale à pena.

Como se locomover?

Por lá você tem a opção de alugar um buggy, moto ou carro, andar de carona, a pé, de táxi ou de ônibus. De todas as opções o aluguel do buggy e da moto são o melhor custo benefício, principalmente se você for levar a prancha com você. Os ônibus são boas opções, mas até janeiro de 2022 não é permitido levar a prancha, sem falar que não passam a todo momento.

O que fazer?

Se você for do time fissurado em surf e em tubos sugiro fortemente que vá “Cacimbar”: ficar na praia da Cacimba do Padre esperando os fatores se alinharem: maré e vento principalmente. Com o vento terral e a maré secando ou enchendo se o fundo estiver com boa formação, a mágica acontece e você tem a chance de ver altos tubos rolando, e surfar eles com a água super cristalina.

Fora a Cacimba do Padre tem várias outras praias que rolam altas ondas na ilha: boldró, conceição, porto, abras, entre outras.

O mergulho é uma opção que não pode faltar na sua lista de coisas pra fazer! Com cilindro nos navios naufragados ou só com máscara de mergulho no porto, os dois são passeios muito legais e certos de você encontrar muita vida marinha e levar recordações pra sempre!

Visitar a Praia do Sancho, que foi considerada 5 vezes a melhor praia do mundo, também não é nada mal! Você precisa pagar uma taxa, fazer uma trilha e descer por uma escadaria vertical para chegar lá, mas tudo isso vale muito à pena quando você chega na areia e vê aquela água calma e linda na sua frente. Excelente para mergulhar e relaxar.

Visitar a baía do sancho, baía dos porcos, passear pela vila dos remédios, passeios de barco, trilhas para as praias do mar de fora, canoa havaiana, comer o peixe pescado na ilha, procurar golfinhos, baleias e pássaros no horizonte, entre outras atividades incríveis que você pode fazer em Fernando de noronha.

E, lógico, que pra fechar um dia perfeito não podia ficar de fora o pôr-do-sol que a gente tanto ama com uma cerveja Corona geladinha com limão. Aconselho o mirante do boldró onde é possível ver o sol se pondo perto do morro Dois irmãos.

Fernando de Noronha e Sustentabilidade

Por último, mas não menos importante, é lógico que a gente não tinha como falar de Noronha sem falar do cuidado com o meio ambiente.Fernando de Noronha abriga o Parque Nacional Marinho que possui a Área de Proteção Ambiental, que são responsáveis ​​por proteger a rica biodiversidade da Ilha. Existem regulamentações rigorosas de acesso e visitação em determinadas áreas, com o objetivo de minimizar o nosso impacto sobre os habitats naturais. Ações como a proteção da pesca predatória e a proteção de ninhos de tartarugas marinhas ocorreram para a preservação da vida selvagem.

Além disso, a ilha conta com um sistema eficiente de gestão de resíduos, busca diminuir sua dependência de combustíveis fósseis, e é guiada pela prática de um turismo sustentável. 

Galerias | Mais Galerias