#competições #atletas #animais #ação ambiental #ecologia 
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil

Costão Pro: ações para valorizar o Patrimônio Ambiental do Santinho

João Carvalho

Diretoria de Meio Ambiente da Fecasurf vai promover no Costão Pro ações para valorizar o Patrimônio Ambiental do Santinho

O FECASURF apresenta Costão Pro começa nesta sexta-feira a decidir os títulos catarinenses profissionais masculino e feminino de 2021, já abrindo os rankings estaduais da temporada 2022, que terá mais quatro etapas ao longo do ano. Em todos os eventos, a Diretoria de Meio Ambiente da Federação Catarinense de Surf vai promover ações destacando pautas socioambientais de cada praia. Nesta primeira, o evento será utilizado como ferramenta para valorização do Patrimônio Ambiental do Santinho, no extremo norte da Ilha de Santa Catarina.

O diretor de meio ambiente da FECASURF, Reinaldo Langer Jaeger, vai alertar sobre a preservação de uma Unidade de Conservação (UC) Ambiental nos bairros Ingleses e Santinho, o Parque Natural Municipal Lagoa do Jacaré das Dunas do Santinho. Durante o Costão Pro nesse fim de semana, serão promovidas algumas ações, como a doação de mudas de árvores nativas, com o objetivo de deixar os dois bairros mais verdes e com maior qualidade de vida para a fauna local. Também será produzido um minidocumentário, para apresentar este patrimônio ambiental à população, a partir da visão dos surfistas participantes do evento.

O Parque Natural Municipal Lagoa do Jacaré das Dunas do Santinho foi criado em 14 de janeiro de 2016, pela Lei Municipal de Florianópolis número 9.948/2016, após décadas de reinvindicações da população local, solicitando a preservação da aérea com 221,07 hectares. O Parque é aberto ao público e possui atrativos como um sítio arqueológico, trilhas, dunas, pesca artesanal, observação de pássaros e infraestrutura turística, sendo também utilizado para diversas pesquisas científicas realizadas por alunos de universidades de Florianópolis.

O Parque Natural Lagoa do Jacaré é considerado como um santuário ecológico, contendo amostras representativas do Bioma Mata Atlântica e mais de 160 espécies de aves residentes e migratórias, como o curriqueiro (geositta cunicularia) ameaçado de extinção. O Sítio Arqueológico abriga inscrições rupestres – gravuras deixadas pelo homem em suportes fixos de rochas – e oficinas líticas – onde as populações pré-históricas produziam e aperfeiçoavam ferramentas.

A gestão do Parque é realizada pelo Departamento de Unidades de Conservação (DEPUC) da Fundação Municipal de Meio Ambiente (FLORAM), vinculado à Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano da Prefeitura de Florianópolis. Um dos objetivos é proteger o importante manancial de água doce subterrânea para o abastecimento da população. A área do Parque Natural possui cinco sistemas ambientais: floresta ombrófila (52% da área), restinga (25%), duna (14%), costão rochoso (5,5%) e banhado (2,2%).

“Infelizmente, ainda temos muitos impactos ambientais ocorrendo na área do Parque, com danos às dunas, à restinga, à água, além de poluição sonora que prejudica a fauna e a população local no entorno do Parque”, lamenta o surfista profissional Álvaro Bacana, residente na Praia do Santinho. “Eu acharia muito importante, a elaboração de um Plano de Manejo para ordenar melhor os usos da área do Parque”, sugeriu.

“As Unidades de Conservação são de extrema relevância para o ecossistema costeiro e é muito importante incentivar e promover a criação dessas ferramentas”, destaca Renato Melo, presidente da Federação Catarinense de Surf. “A FECASURF se preocupa em manter o ecossistema de praia sempre preservado, garantindo assim a qualidade das ondas e das praias, que são o nosso habitat natural. Essa é a nossa missão, está no nosso DNA, no nosso dia a dia e na nossa vida. Vamos sempre trabalhar forte, para passar estes valores para as próximas gerações e garantir assim o futuro do nosso planeta”.

O Costão Pro apresentado pela FECASURF será realizado com patrocínio do Costão do Santinho Resort, Brasil Atacadista, Silverbay, Surfist e apoio da Fundação Municipal de Esportes e da Prefeitura de Florianópolis, através da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, além da ABRASP (Associação Brasileira de Surf Profissional) e ASIS (Associação de Surf Ingleses e Santinho). A competição será transmitida ao vivo pelo www.fecasurf.com.br.

Comentários

Galerias | Mais Galerias