#competições #profissional #atletas #surf #notícias 
Galápagos - Equador

Copa Sails of Change Galápagos QS 1000 começa com os brasileiros se destacando

João Carvalho

A nova geração brasileira ganhou todas as baterias que disputaram

 A nova geração brasileira se destacou na abertura da Copa Sails of Change Galápagos QS 1000 no Equador. Eles ganharam todas as baterias que disputaram nas esquerdas perfeitas de Tongo Reef, na ilha de San Cristóbal. O paulista Rodrigo Saldanha, 17 anos, e o potiguar Kayan Medeiros, 18, brilharam com os recordes da quinta-feira nas Ilhas Galápagos. A categoria feminina desta nova etapa do World Surf League (WSL) Qualifying Series na América do Sul, começa às 8h00 da sexta-feira no Equador, 11h00 no Brasil, ao vivo pelo WorldSurfLeague.com

Além de todos os oito participantes do Brasil, seis equatorianos também se classificaram para a terceira fase da Copa Sails of Change Galápagos, assim como dois surfistas que competiram nas Olimpíadas de Tóquio, no Japão, o chileno Manuel Selman e o peruano Miguel Tudela. Eles estrearam nas últimas baterias do dia, com Manuel passando em segundo lugar na vitória de Kayan Medeiros e Miguel ganhando a que fechou a quinta-feira nas Ilhas Galápagos.

O peruano nem saiu do mar após o término do primeiro dia, pois quis ficar aproveitando um pouco mais das ondas “world class” do point break de esquerdas de Tongo Reef. Todos os surfistas entrevistados na transmissão ao vivo da Copa Sails of Change Galápagos QS 1000, foram unânimes em dizer que esta é a etapa do WSL Qualifying Series com as melhores ondas que já competiram. As condições estavam clássicas e a previsão é de que continuem assim nos próximos dias.

Ramon Loor foi um dos seis equatorianos classificados na quinta-feira (Crédito: Kevin Moncayo / Copa Sails of Change)

O dia começou com 32 surfistas do Equador se enfrentando na primeira fase. Roberto Rodríguez e Ramon Loor ganharam as duas primeiras baterias, com as melhores apresentações desta rodada inicial. Roberto venceu a primeira por 12,25 pontos, com nota 6,75 na sua melhor onda. Na segunda, Ramon conseguiu uma nota 7,00, mas estas marcas foram dizimadas pelos brasileiros que entraram como cabeças de chave na segunda fase. Eles dominaram as duas listas de recordes da Copa Sails of Change Galápagos.

Os oito participantes do Brasil, se classificaram ganhando todas as sete baterias que disputaram. A série invicta começou com Ryan Kainalo e Roberto Rodriguez avançou junto com ele. Na segunda bateria, o outro destaque do Equador na primeira fase, Ramon Loor, passou com Philippe Neves, que igualou a sua nota 7,00, a maior do dia até ali. Na terceira, Vitor Ferreira ganhou uma nota 8,00, mas Rodrigo Saldanha quebrou todos os recordes na quarta bateria.

MELHOR DO DIA – Logo na primeira onda que pegou, ele mandou uma série de três manobras muito potentes de backside, que arrancaram nota 9,00 dos juízes. Rodrigo parece ter achado a fórmula perfeita e repetiu o ataque mais duas vezes, somando nota 7,50 no imbatível placar de 16,50 pontos e descartando um 7,35. Nesta bateria, um surfista de Galápagos estreou junto com o recordista absoluto do primeiro dia, Cayetano Plaza Oleas, que acabou eliminado por outro equatoriano , Maximiliano Saenz, com 10,95 pontos.

Rodrigo Saldanha foi o recordista absoluta de nota e pontos do primeiro dia (Crédito: Kevin Moncayo / Copa Sails of Change)

“Estou muito contente por estar aqui, as ondas são muito boas e é a primeira vez que eu compito em um point break”, disse Rodrigo Saldanha. “As ondas estão demorando um pouco para entrar, mas quando vêm, são perfeitas, as melhores que já surfei num campeonato. Eu quero agradecer a galera do Brasil que está torcendo por mim, meus patrocinadores, minha família e estou muito feliz por estar aqui nesse lugar incrível”. 

Quem chegou mais perto do recorde de pontos foi Kayan Medeiros. Diferente de Rodrigo Saldanha, o jovem potiguar de Natal é “goofy footer” e surfou as esquerdas perfeitas de Tongo Reef de frontside, de frente para a onda. A primeira que ele pegou, foi uma das mais longas do dia e Kayan saiu atacando cada espaço com batidas, rasgadas, floater, até detonar a junção. Os juízes deram 7,75 para ele, que logo somou um 7,00 para totalizar 14,75 pontos, a segunda maior somatória da Copa Sails of Change Galápagos.

“Estou muito feliz em estar aqui e mais ainda por avançar minha primeira bateria”, disse Kayan Medeiros. “É a primeira vez que venho para o Equador e aqui para Galápagos. As ondas são muito boas, esquerdas perfeitas e estou muito contente em passar para a próxima fase. As pessoas daqui já devem conhecer essa onda, é muito boa e a paisagem é maravilhosa. Quero aproveitar para mandar um abraço pro meu pai, minha mãe e todos que estão assistindo, meu patrocinador também, o Joca Junior, e a minha namorada. Valeu galera!”.

Kayan Medeiros fez a segunda maior somatória nas ondas de Tongo Reef (Crédito: Kevin Moncayo / Copa Sails of Change)

SURFISTAS OLÍMPICOS – Nessa bateria vencida por Kayan Medeiros, estreou o primeiro dos dois surfistas olímpicos que estão participando da Copa Sails of Change Galápagos. O chileno Manuel Selman também surfou boas ondas para totalizar 12,15 pontos e ganhar a briga pela segunda vaga para a próxima fase, dos equatorianos Jorge Sangachi e Stehan Proaño. 

Na bateria seguinte, que fechou a quinta-feira, foi a vez do peruano Miguel Tudela competir na única bateria da segunda fase sem participação de surfistas do Brasil. Miguel só surfou duas ondas e aproveitou muito bem as chances que teve, atacando forte as esquerdas de Tongo Reef, para fazer o terceiro maior placar do dia, 13,65 pontos com notas 7,40 e 6,25. Na briga pela última vaga para a terceira fase, Bruce Burgos superou os também equatorianos Jairo Torres e Kevin Navas.

Miguel Tudela fechou a quinta-feira com vitória nas Ilhas Galápagos (Crédito: Kevin Moncayo / Copa Sails of Change)

INÍCIO DO FEMININO – Um total de 37 surfistas do Equador competiu contra 11 de outros países na quinta-feira e as equatorianas também são maioria entre as participantes da categoria feminina da Copa Sails of Change Galápagos QS 1000. Elas vão abrir a sexta-feira e três delas estreiam na primeira bateria do dia, que começa às 8h00 em Tongo Reef, a grande favorita ao título, Dominic Barona, bicampeã sul-americana da WSL Latin America que representou o Equador nas Olimpíadas de Tóquio, Wendy Velasquez e Mia Barrera. 

Copa Sails of Change Galapagos é apresentada pelo Conselho de Governo do Regime Especial de Galápagos e patrocinada pela Prefeitura de San Cristóbal. O evento é realizado com o princípio da igualdade na premiação para homens e mulheres e as vitórias valem 1.000 pontos para os rankings masculino e feminino e da WSL Latin America, que são classificatórios para o Challenger Series de 2023, a divisão de acesso para a elite do World Surf League Championship Tour. A competição está sendo transmitida ao vivo pelo WorldSurfLeague.com e o link também pode ser acessado na capa do www.wsllatinamerica.com.

Ryan Kainalo iniciou a série de sete vitórias brasileiras no Equador (Crédito: Kevin Moncayo / Copa Sails of Change)

PRÓXIMAS BATERIAS DA COPA SAILS OF CHANGE GALÁPAGOS:

PRIMEIRA FASE FEMININA – 1.a e 2.a=Quartas de Final:

----------3.a=9.o lugar (350 pts) e 4.a=13.o lugar (295 pts):

1.a: Dominic Barona (ECU), Wendy Velasquez (ECU), Mia Barrera (ECU)

2.a: Naire Marquez (BRA), Genesis Garcia (ECU), Lidya Tckachenko (ECU), Susana Berrezueta (ECU)

3.a: Isabela Saldanha (BRA), Marina Bortman (ECU), Xiomara Bowen (ECU)

4.a: Sol Aguirre (PER), Maria Valdez (ECU), Fanny Villao (ECU)

TERCEIRA FASE MASCULINA – 1.o e 2.o=Quartas de Final:

----------3.o=9.o lugar (350 pts) e 4.o=13.o lugar (295 pts):

1.a: Ryan Kainalo (BRA), Philippe Neves (BRA), Maximiliano Saenz (ECU), Bolivar Pesantes (ECU)

2.a: Rodrigo Saldanha (BRA), Vitor Ferreira (BRA), Roberto Rodriguez (ECU), Ramon Loor (ECU)

3.a: Gabriel André (BRA), Manuel Selman (CHL), Eric Bahia (BRA), Bruce Burgos (ECU)

4.a: Miguel Tudela (PER), Kayan Medeiros (BRA), Samuel Joquinha (BRA), Esnaider Parrales (ECU)

RESULTADOS DA QUINTA-FEIRA NA ILHA SAN CRISTÓBAL:

PRIMEIRA FASE – 3.o=33.o lugar (66 pts) e 4.o=41.o lugar (63 pts):

1.a: 1-Roberto Rodriguez (ECU), 2-Shadi Bayoumi (ECU), 3-Dylan Flores (ECU), 4-Jonathan Zambrano (ECU)

2.a: 1-Ramon Loor (ECU), 2-Daniel Panchana (ECU), 3-Adrian Zambrano (ECU), 4-José Herrera (ECU)

3.a: 1-Daniel Flores (ECU), 2-Andy Rivera (ECU), 3-David Delgado (ECU), 4-Angel Gil (ECU)

4.a: 1-Maximiliano Saenz (ECU), 2-Bolivar Pesantes (ECU), 3-Rafael Romero (ECU), 4-Erick Garcia (ECU)

5.a: 1-Esnaider Parrales (ECU), 2-Aurelio Prieto (ECU), 3-Anthony Cornejo (ECU), 4-Diego Iglesias (ECU)

6.a: 1-Diego Garcia Coello (ECU), 2-Santiago Garcia (ECU), 3-José Moreno (ECU), 4-Gregory Rojas (ECU)

7.a: 1-Jorge Sangachi (ECU), 2-Bruce Burgos (ECU), 3-Etienne Morocho (ECU), 4-Tomas Vergara (ECU)

8.a: 1-Jairo Torres (ECU), 2-Stehan Proaño (ECU), 3-José Maclas (ECU), 4-Leonel Loor Paladines (ECU)

SEGUNDA FASE – entrada dos 16 cabeças de chave:

---------3.o=17.o lugar (200 pts) e 4.o=25.o lugar (150 pts)

1.a: 1-Ryan Kainalo (BRA), 2-Roberto Rodriguez (ECU), 3-Israel Barona (ECU), 4-Daniel Panchana (ECU)

2.a: 1-Philippe Neves (BRA), 2-Ramon Loor (ECU), 3-Shadi Bayoumi (ECU), w.o-Raul Rios (PER)

3.a: 1-Vitor Ferreira (BRA), 2-Bolivar Pesantes (ECU), 3-Juan Yanez (ECU), 4-Daniel Flores (ECU)

4.a: 1-Rodrigo Saldanha (BRA), 2-Maximiliano Saenz (ECU), 3-Andy Rivera (ECU), 4-Cayetano Plaza Oleas (ECU)

5.a: 1-Gabriel André (BRA), 2-Esnaider Parrales (ECU), 3-Santiago Garcia (ECU), 4-Alex Suarez (ECU)

6.a: 1-Eric Bahia (BRA), 2-Samuel Joquinha (BRA), 3-Aurelio Prieto (ECU), 4-Diego Garcia Coello (ECU)

7.a: 1-Kayan Medeiros (BRA), 2-Manuel Selman (CHL), 3-Jorge Sangachi (ECU), 4-Stehan Proaño (ECU)

8.a: 1-Miguel Tudela (PER), 2-Bruce Burgos (ECU), 3-Jairo Torres (ECU), 4-Kevin Navas (ECU)

Comentários

Galerias | Mais Galerias