#surf 
Austrália

Com Ítalo Ferreira no topo, surfistas encaram mar pesado de Margaret River

Globo Esporte

Após vencer a primeira etapa da carreira, brasileiro de 23 anos tenta fechar Perna Australiana na liderança do ranking. Competição terá a participação de 12 brasileiros.

Após conquistar a primeira etapa da carreira no Circuito Mundial de Surfe em Bells Beach na última semana, Ítalo Ferreira chega com moral para a última fase da Perna Australiana. Empatado no topo do ranking com o australiano Julian Wilson, o brasileiro de 23 anos usará a lycra amarela pela primeira vez e tentará se manter na liderança. Além de Ítalo, outros onze brasileiros vão encarar as ondas grandes e pesadas de Margaret River. Serão 12 dias de janela para a competição que começa na nesta terça (quarta na Austrália), com a primeira chamada programada para as 20h de Brasília.

Empatados no topo com 11,665 pontos, Ítalo e Julian Wilson nunca venceram em Margaret River, uma das etapas mais perigosas do Circuito, com ondas pesadas e grandes - que podem chegar a oito metros - e ameaça de tubarões. Os atuais líderes do ranking tiveram seus melhores resultados em 2016, quando o brasileiro ficou em terceiro e o australiano em segundo. Ítalo não competiu em 2017 por causa de uma lesão no tornozelo.

Italo Ferreira vence em Bells Beach e chega ao topo do ranking (Foto: Ed Sloane/WSL)Italo Ferreira vence em Bells Beach e chega ao topo do ranking (Foto: Ed Sloane/WSL)

Os 12 brasileiros

Além de Ítalo, o Brasil será representado por outros onze surfistas. Quinto colocado da divisão de acesso, Miguel Pupo foi convidado para substituir Kelly Slater, lesionado, na etapa. Um brasileiro não sobe no lugar mais alto do pódio em Margaret River desde 2015, quando Adriano de Souza (13º) derrotou John John Florence na final. Quem não tem boas recordações de Margaret River é Gabriel Medina (7º), que por duas vezes ficou em 25º. O melhor resultado do campeão de 2014 foi um quinto lugar justamente no ano do título. Os outros brasileiros da etapa são Tomas Hermes (9º), Ian Gouveia (31º), Filipe Toledo (11º), Caio Ibelli (31º), Yago Dora (31º), Willian Cardoso (22º), Michael Rodrigues (17º) e Jesse Mendes (26º).

Italo Ferreira usará a lycra amarela em Margaret Rivers (Foto: Ed Sloane/WSL)Italo Ferreira usará a lycra amarela em Margaret Rivers (Foto: Ed Sloane/WSL)

Main Break é o palco principal de Margaret River. O local proporciona aos surfistas esquerdas e direitas em um reefbreak, com ondas de 0,5m a 8m. As esquerdas tendem a ser mais dominantes e, dependendo das condições, formam enormes cavernas ou um espaço para manobras até a crista, contudo, é preciso cuidado e experiência para se arriscar no local. Ali ao lado, existe ainda a opção de Southsides e North Point. A segunda opção é The Box, uma direita que quebra sobre uma rasa laje de pedras, capaz de levar os surfistas do sonho ao pesadelo em uma fração de segundos.

As baterias da 1ª fase em Margaret River:

1. Matt Wilkinson (AUS) x Conner Coffin (EUA) x Michael February (AFS)

2. Jordy Smith (AFS) x Connor O'Leary (AUS) x Keanu Asing (HAV)

3. Owen Wright (AUS) x Tomas Hermes (BRA) x Ian Gouveia (BRA)

4. John John Florence (HAV) x Caio Ibelli (BRA) x Miguel Pupo (BRA)

5. Gabriel Medina (BRA) x Wade Carmichael (AUS) x Mikey Wright (AUS)

6. Julian Wilson (AUS) x Joan Duru (FRA) x a definir

7. Filipe Toledo (BRA) x Kanoa Igarashi (JAP) x Yago Dora (BRA)

8. Adriano de Souza (BRA) x Griffin Colapinto (EUA) x Willian Cardoso (BRA)

9. Adrian Buchan (AUS) x Sebastian Zietz (HAV) x Michael Rodrigues (BRA)

10. Italo Ferreira (BRA) x Jeremy Flores (FRA) x Ezekiel Lau (HAV)

11. Kolohe Andino (EUA) x Frederico Morais (PRT) x Patrick Gudauskas (EUA)

12. Joel Parkinson (AUS) x Michel Bourez (TAH) x Jesse Mendes (BRA)

 

Fonte:https://sportv.globo.com/site/eventos/mundial-de-surfe/noticia/com-italo-ferreira-no-topo-surfistas-encaram-mar-pesado-de-margaret-river.ghtml

Galerias | Mais Galerias