#wsl #atletas 

Circuito Banco do Brasil de Surfe realiza a terceira etapa de 2024 em Alagoas

WSL

O palco será a Praia do Francês em Marechal Deodoro; Essa praia sediou duas etapas do QS em 1997 e 1998; O evento será o primeiro do ano com status QS 3000

PRAIA DO FRANCÊS, Marechal Deodoro / Alagoas (Domingo, 19 de maio) - O Circuito Banco do Brasil de Surfe, que neste ano tem o slogan “Fã e Apoiador do Surfe Brasileiro”, vai escrever o 11.o capítulo da sua história iniciada em 2022, em um novo palco nessa semana. A escolhida para sediar a terceira etapa de 2024 é a Praia do Francês, no município de Marechal Deodoro, litoral Sul de Alagoas, que desde 1998 não recebe um evento do World Surf League (WSL) Qualifying Series (QS). Ela é considerada como um dos melhores picos de surfe da Região Nordeste, conhecida pelos tubos e a força das suas ondas. Grandes nomes do surfe brasileiro e sul-americano estão na expectativa de competir pela primeira vez na Praia do Francês. As eliminatórias começam nesta quarta-feira, com transmissão ao vivo pelo WorldSurfLeague.com.

Esta será a terceira etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe esse ano e a terceira também da temporada 2024/2025 da WSL South America. O evento será realizado com patrocínios do Banco do Brasil, da Prefeitura Municipal de Marechal Deodoro e do Governo do Estado de Alagoas, através da Secretaria de Estado de Turismo. Na Praia do Francês, acontecerá a primeira etapa com status QS 3000, valendo 3.000 pontos para os rankings regionais que definem os títulos de campeã e campeão sul-americanos da WSL e classifica 7 homens e 3 mulheres para o Challenger Series, circuito de acesso para a elite do World Surf League Championship Tour (CT). 

Circuito Banco do Brasil de Surfe acontece com o princípio da igualdade na premiação das mulheres com a dos homens e produz um ranking próprio, com todas as 5 etapas valendo 1.000 pontos, independente o nível ser QS 5000, QS 3000 ou QS 1000. Quem terminar em primeiro lugar, com mais pontos nos rankings masculino e feminino, ganha um convite (wildcard) para participar da etapa brasileira do Challenger Series, o Corona Saquarema Pro apresentado por Banco do Brasil, nos dias 12 a 20 de outubro no Maracanã do surfe, a Praia de Itaúna, em Saquarema. 

Uma das metas do circuito promovido pelo Banco do Brasil, é descobrir novos talentos do surfe no país. Um total de 198 surfistas já teve a chance de participar de uma etapa do WSL Qualifying Series pela primeira vez no Circuito Banco do Brasil de Surfe. No primeiro ano, foram 93 estreando no QS nas 3 etapas de 2022, mais 72 nas 5 etapas de 2023 e 33 só nas duas primeiras de 2024, em Torres no Rio Grande do Sul e em Saquarema no Rio de Janeiro. A maioria dos 33 deste ano, são de gaúchos competindo em Torres, onde a última etapa do QS tinha acontecido 20 anos atrás.

A oportunidade agora é para os surfistas alagoanos e de outros estados do Nordeste, poderem vestir a lycra de competição da World Surf League pela primeira vez na Praia do Francês, onde há 26 anos não tem etapas do QS. A cidade de Marechal Deodoro será a oitava a receber o Circuito Banco do Brasil de Surfe. As primeiras da história foram Garopaba (SC), Salvador (BA) e Ubatuba (SP) em 2022. Em 2023, o circuito também passou por Saquarema (RJ), São Sebastião (SP) e Itupeva (SP), com a etapa inédita do QS em ondas artificiais na América do Sul, fechando o circuito na Praia da Grama. A temporada 2024 começou na estreia de Torres (RS), passou por Saquarema (RJ) e chega agora em Marechal Deodoro (AL).

Diz a história que a Praia do Francês ganhou esse nome, porque na época do Brasil Colônia, era um dos locais mais frequentados por contrabandistas franceses de pau-brasil. Agora a invasão vai ser de surfistas da América do Sul nas ondas do Francês, buscando pontos para os rankings da WSL South America e do Circuito Banco do Brasil de Surfe. A etapa de Alagoas será a 11.a da história iniciada em 2022. Um total de 468 surfistas de 14 países - 373 na categoria masculina e 95 na feminina - competiram nas 10 etapas já realizadas, 3 em 2022, 5 em 2023 e as 2 primeiras de 2024.

Os únicos surfistas que participaram de todas as 10 etapas, foram o jovem paulista Gabriel Klaussner e a cearense Juliana dos Santos, uma das atletas patrocinadas pelo Banco do Brasil. Gabriel foi o campeão no ranking das 3 etapas do Circuito Banco do Banco do Brasil de Surfe em 2022, junto com a cearense Silvana Lima. No ano passado, os campeões no ranking das 5 etapas foram o pernambucano Ian Gouveia e catarinense Tainá Hinckel, que também ganhou o título de campeã sul-americana da temporada 2023/2024 da World Surf League, junto com o também catarinense Mateus Herdy.

RECORDES HISTÓRICOS - Neste ano, os catarinenses venceram as duas primeiras etapas e Matheus Navarro e Laura Raup lideram os rankings do Circuito Banco do Brasil de Surfe 2024. Matheus ganhou a primeira em Torres (RS) e Laura foi campeã das duas, a de Saquarema junto com Lucas Vicente. No Maracanã do surfe foram batidos recordes históricos. O paulista Igor Moraes conseguiu a primeira nota 10 desde a primeira etapa em 2022, superando a 9,77 do Mateus Herdy em Salvador no ano passado. E o paraibano Samuel Igo venceu uma bateria por 18,40 pontos, ultrapassando os 18,17 do Matheus Navarro na última etapa de 2022, em Ubatuba.

Na competição feminina, a peruana Sol Aguirre bateu todos os recordes que Tainá Hinckel defendia desde a primeira etapa da história do Circuito Banco do Brasil de Surfe em 2022, na Praia da Ferrugem, em Garopaba. A catarinense chegou a repetir a nota 9,50 e os 17,00 pontos na primeira etapa de 2023 em Saquarema. Neste ano, as duas estrearam na mesma bateria e Sol Aguirre deu um show de backside nas esquerdas da Praia de Itaúna, atingindo 18,56 pontos com notas 9,83 e 8,73. Tainá Hinckel ainda detém os recordes de 32 baterias disputadas e o de 20 baterias vencidas, que Laura Raupp igualou esse ano.

ATLETAS DO CHALLENGER - Entre os homens, quem disputou mais baterias foi Gabriel Klaussner, único que participou de todas as 10 etapas desde 2022. Ele vestiu a lycra de competição do Circuito Banco do Brasil de Surfe em 31 vezes. Mas, o recorde de vitórias é do catarinense Heitor Mueller, que ganhou 14 das suas 26 baterias nas 8 etapas que participou. Heitor é um dos surfistas que se classificou para o Challenger Series deste ano e está vindo direto da Austrália para Alagoas, para disputar a terceira etapa em Marechal Deodoro.

Outros inscritos para competir na Praia do Francês, que participaram dos dois primeiros desafios do Challenger Series 2024, são o vice-campeão na etapa de Sidney, Alejo Muniz, o atual campeão sul-americano da WSL, Mateus Herdy, Michael Rodrigues, Lucas Silveira, Cauã Costa, Luel Felipe, Rafael Teixeira, Edgard Groggia, Laura Raupp, Sophia Medina e as peruanas Sol Aguirre e Daniella Rosas. Laura Raupp está invicta no Circuito Banco do Brasil de Surfe neste ano só de vitórias catarinenses. Ela ganhou a etapa de Torres com Matheus Navarro e a de Saquarema com Lucas Vicente.

ATIVIDADES EXTRAS - Além da competição, o Circuito Banco do Brasil de Surfe sempre promove outras atividades para o público aproveitar na arena do evento. Assim como nas outras etapas, na Praia do Francês serão realizadas ações ambientais e de preservação da Natureza incentivadas pelo escritório da WSL Latin America, bem como espaço kids, escolinhas de surfe e outros esportes de praia, além de ginástica, dança, distribuição de brindes e atividades para todas as idades.

Outra atração implantada nas etapas do Circuito Banco do Brasil de Surfe esse ano, é o projeto “Novas Ondas”, para jovens surfistas da região onde passam os eventos. Eles interagem com algumas estrelas do campeonato, participam de palestras educativas e fazem uma sessão de surfe especial com seus ídolos. Essa ação já aconteceu com grande sucesso na Praia dos Molhes em Torres (RS) e na Praia de Itaúna em Saquarema (RJ).

CAMPEÕES DAS ETAPAS DO CIRCUITO BANCO DO BRASIL:

1.a de 2022 em Garopaba (SC) - Tainá Hinckel (SC) e Santiago Muniz (ARG)

2.a de 2022 em Salvador (BA) - Silvana Lima (CE) e Heitor Mueller (SC)

3.a de 2022 em Ubatuba (SP) - Silvana Lima (CE) e Alejo Muniz (SC)

1.a de 2023 em Saquarema (RJ) - Tainá Hinckel (SC) e Ian Gouveia (PE)

2.a de 2023 em Garopaba (SC) - Laura Raupp (SC) e Adriano de Souza (SP)

3.a de 2023 em Salvador (BA) - Silvana Lima (CE) e Edgard Groggia (SP)

4.a de 2023 em São Sebastião (SP) - Arena R. Vargas (PER) e Ian Gouveia (PE)

5.a de 2023 na Praia da Grama (SP) - Sophia Medina (SP) e Miguel Pupo (SP)

1.a de 2024 em Torres (RS) - Laura Raupp (SC) e Matheus Navarro (SC)

2.a de 2024 em Saquarema (RJ) - Laura Raupp (SC) e Lucas Vicente (SC)

CAMPEÕES DO CIRCUITO BANCO DO BRASIL DE SURFE:

2022 - Silvana Lima (CE) e Gabriel Klaussner (SP)

2023 - Tainá Hinckel (SC) e Ian Gouveia (PE)

RECORDISTAS DA HISTÓRIA DO CIRCUITO BANCO DO BRASIL:

(melhor da categoria masculina e da categoria feminina)

VENCERAM MAIS ETAPAS:

3 – SILVANA LIMA (CE) bicampeã em Salvador em 2022 e 2023 e Ubatuba em 2022 

3 – LAURA RAUPP (SC) em Garopaba em 2023 e em Torres e Saquarema em 2024

*- no masculino ninguém venceu mais de uma etapa

MAIOR NOTA OU MELHOR ONDA SURFADA:

10,0 - IGOR MORAES (SP) na Praia de Itaúna em Saquarema em 2024

9,83 - SOL AGUIRRE (PER) na Praia de Itaúna em Saquarema em 2024

MAIOR SOMATÓRIO DAS DUAS NOTAS COMPUTADAS:

18,56 - SOL AGUIRRE (PER) na Praia de Itaúna em Saquarema em 2024

18,40 - SAMUEL IGO (PB) na Praia de Itaúna em Saquarema em 2024

DISPUTARAM MAIS BATERIAS NAS 10 ETAPAS:

32 - TAINÁ HINCKEL (SC) nas 9 etapas que participou

31 - GABRIEL KLAUSSNER (SP) nas 10 etapas disputadas

VENCERAM MAIS BATERIAS:

20 - LAURA RAUPP (SC) ganhando 64,5% das 31 baterias em 9 etapas

20 - TAINÁ HINCKEL (SC) ganhando 62,5% das 32 baterias em 9 etapas

14 - HEITOR MUELLER (SC) ganhando 53,8% das 26 baterias em 8 etapas

MAIOR ÍNDICE DE VITÓRIAS EM BATERIAS:

77,8% - MIGUEL PUPO (SP) ganhou 7 das 9 baterias disputadas em 2 etapas

75,0% - SOPHIE FLETCHER (AUS) ganhou 3 das 4 baterias na sua única etapa

SOMOU MAIS PONTOS NO RANKING DA WSL SOUTH AMERICA:

12.415 - LAURA RAUPP (SC) computou 65,3% dos 19.000 pontos de 9 etapas

9.440 - LUCAS VICENTE (SC) computou 52,4% dos 18.000 pontos de 8 etapas