#longboard #surf 
Lauro de Freitas - Bahia - Brasil

Carlos Bahia é campeão no Petrobras Longboard Classic

Media Guide Comunicação

Surfista radicado em São Paulo derrota o carioca Jeferson Silva na final. Danilo Mullinha fica em quinto e segue na liderança do ranking

Baiano radicado em São Paulo, Carlos Bahia voltou à Boa Terra para ser campeão. Com uma atuação muito regular durante toda a competição, o surfista de Ibicaraí que mora em Maresias conquistou neste domingo o título do Petrobras Longboard Classic, terceira etapa do Circuito Brasileiro da modalidade, na Praia de Ipitanga, em Lauro de Freitas, município vizinho a Salvador. Bahia derrotou Jeferson Silva na final e solidificou a sua terceira posição no ranking, com 6.400 pontos. O paulista do Guarujá Danilo Mullinha Rodrigo, que parou nas quartas-de-final e terminou em quinto, se mantém na ponta do ranking, agora com 7.410. O carioca Marcelo Freitas, que também ficou em quinto, está em segundo, com 6.860.

Todos os resultados podem ser obtidos no http://ricosurf.globo.com/plc/1aetapa11/baterias.asp

Desde antes da competição, Bahia falava que estava confiante e apostava no astral baiano para chegar ao título:

“Não consegui grandes pontuações, virei algumas baterias difíceis no caminho até a final. Não tenho dúvidas que o Axé e as energia da Bahia me ajudaram a conquistar este título”, disse o campeão, que fez questão de ligar para a esposa, Vanessa, logo depois da vitória.

Para chegarem à final, Bahia e Jeferson Silva passaram justamente pelos dois surfistas de melhor desempenho até então nas difíceis ondas de Ipitanga, que neste domingo tinham cerca de um metro e meio, mas estavam muito balançadas por causa do forte vento. O carioca Roger Barros, que desde a primeira fase sempre marcou mais de 14 pontos em suas baterias, na semifinal fez 13,43, contra 15,37 de Bahia. Jeferson, por sua vez, passou pelo também carioca Phil Rajzman, dono de três dos seis melhores somatórios do campeonato, marcando 12,10 contra 10,47 de seu adversário.

“Estou muito feliz com meu resultado, pois não tinha ido muito bem nas outras etapas e agora ganho confiança para tentar lutar pelo título”, disse o vice-campeão, que ganhou 860 pontos e chegou a 3.860 no ranking, entrando no grupo dos 20 primeiros.

Nas quartas-de-final, em mais uma bateria regular, Bahia passou por outro surfista de Saquarema, Jeremias da Silva, em sua última onda, enquanto Jeferson tirou o líder do ranking, Danilo Mullinha, da competição. As quartas-de-final também protagonizaram a melhor bateria do evento, com show de surfe de Rodrigo Sphaier e Phil Rajzman. Diguinho abriu a disputa com uma nota 9 pontos e Phil virou o resultado nos minutos finais, com 8,9. O placar final mostra o nível da bateria: 16,1 a 15,57, dois dos três maiores somatórios do campeonato. O segundo também foi de Phil, 15,67, nas oitavas-de-final.

Neste domingo, além das finais da categoria profissional masculina, foram disputadas as decisões da supermaster (acima de 50 anos) e feminina amador. Na supermaster, o carioca radicado no Guarujá Mauro Cardoso (8,7 pontos) ficou com o título, quebrando a invencibilidade do carioca Adolfo Jordão (5,9), que vencera as duas primeiras etapas. O também paulista William Ferreira (5,7) ficou em terceiro e o baiano Carlos Moraes (4,33), em quarto.

Já no feminino a vitória foi da baiana Carla Circenes (8,14 pontos), com a pernambucana Atalanta Batista (5,5) em segundo e a também baiana Luciana Tavares (0,73) em terceiro.

No pódio, mais um momento de emoção. Olimpio Batista, o Olimpinho, surfista baiano que faleceu em 2006, já fora homenageado por todos os surfistas na véspera, voltou a ser lembrado no pódio. Rico de Souza, organizador do evento, entregou um troféu para o irmão de Olimpinho, Oton Batista.

Resultados

Masculino Profissional

1. Carlos Bahia (BA/SP)

2. Jeferson Silva (RJ)

3. Phil Rajzman (RJ)

4. Roger Barros (RJ)

5. Danilo Mullinha Rodrigo (SP)

5. Marcelo Freitas (RJ)

5. Jeremias da Silva (RJ)

5. Rodrigo Sphaier (RJ)

Supermaster (acima de 50 anos)

1. Mauro Raposo (SP)

2. Adolfo Jordão (RJ)

3. William Ferreira (SP)

4. Carlos Moraes (BA)

Feminino amador

1.Carla Circenes (BA)

2. Atalanta Batista (PE)

3.Luciana Tavares (BA)

Ranking masculino profissional após três etapas

1º) Danilo Rodrigo SP 7410

2º) Marcelo Freitas RJ 6860

3º) Carlos Bahia SP 6400

4º) André Luiz RJ RJ 5400

5º) Phil Rajzman RJ 5380

6º) Roger Barros RJ 5055

7º) Amaro Matos SP 4700

8º) Jefson Silva SP 4450

8º) Adriano Lima SP 4450

8º) Wenderson Billudo SP 4450

Galerias | Mais Galerias