#mundial 
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil

Caio Ibelli é o Grande Campeão do WJC no Arpoador

ASP

Em uma final eletrizante o brasileiro Caio Ibelli sagrou-se o grande campeão do Arnette ASP World Junior Championship, segunda etapa do ASP World Junior Championship, que foi disputada pela primeira vez na história no Arpoador

Na finalíssima, o paulista, local do Guarujá, derrotou nada menos do que o atual campeão mundial Jack Freestone e fez a festa da galera que lotou a Praia do Diabo para o último dia de competição. Pelo título, ele levou 25 mil dólares de premiação e mais 10 mil pontos no ranking. Com o quinto lugar em Bali e o título no Rio, o brasileiro chega muito bem credenciado para a última etapa da competição, que acontece em janeiro, na Austrália.

"Ainda não caiu a ficha, não to nem acreditando. Lutei bastante para chegar até aqui e ser campeão logo na primeira vez que esta competição acontece no Brasil é sensacional. Deixamos o título onde ele tinha mesmo que ficar", disse o surfista de 18 anos.

A bateria final – O confronto decisivo começou com Caio Ibelli partindo pra cima do australiano. Logo de cara levou um 6,67 em uma direita. Em seguida, Jack, dono da única nota 10 do campeonato, deu o troco e fez 5,57. Faltando pouco mais de 20m do fim, Caio conseguiu um 8,6 que deixou o australiano precisando de um 9,7 para virar. A nove minutos de fim, o gringo tirou um 7,37 da cartola fazendo com que os nervos de toda a torcida ficassem à flor da pele. Mas foi só. Freestone não apresentou o mesmo desempenho das baterias anteriores e não superou o brasileiro. Ao sinal da buzina, Caio comemorou bastante, saiu do mar carregado pelos seguranças, aplaudido pela torcida e visivelmente emocionado.

"Obrigado pela torcida, aos meus patrocinadores e aos surfistas locais que ficavam me dando as dicas durante as baterias. Sem vocês esse título não seria possível", completou Caio, dedicando o título ao pai Marcelo. "Sem dúvida ele deve estar bastante emocionado e feliz com a minha vitória. Estou indo pra casa curtir a minha família".

SEMIFINAIS – Caio Ibelli garante o Brasil na decisão

Na primeira semifinal, uma das grandes esperanças brasileiras de título deu adeus a competição. Filipe Toledo, atual campeão sul-americano, não se encontrou na bateria e foi eliminado pelo atual campeão mundial, Jack Freestone. O australiano se impôs desde o começo da série, abriu com um high score (8,70) e depois com um 6,17 e não foi mais alcançado pelo brasileiro, que vacilou na escolha das ondas.

"Sabia que ele vinha bem, foi muito regular durante toda a competição e precisava ir bem logo no começo. E foi isso que aconteceu, abri com vantagem e depois controlei até o fim", avaliou Freestone.

Na segunda semifinal, Caio Ibelli colocou o Brasil na grande final do Quiksilver apresenta Arnette ASP World Junior Championship. Determinado desde o começo o quinto colocado no ranking foi pra cima desde o começo e com manobras velozes e arriscadas dominou a bateria. Com a liderança nas mãos Ibelli arriscou ainda mais e conquistou um 7,73 em um aéreo deixando Fernandez precisando de 7,47 pra virar. O tempo foi passando e o baiano não reagiu.

"Dei sorte de pegar um boa onda logo no começo mas o Marquinho veio logo atrás e foi melhor do que eu. Em seguida peguei outra onda e devolvi e abri uma boa vantagem. Estou amarradão em ter chegado a final, era uma coisa que vinha buscando desde o ano passado, fiz algumas semi mas batia sempre na trave. Quero muito trazer este título para o Brasil, em um campeonato em casa seria sensacional", dizia o surfista do Guarujá, quando garantiu a classificação para a grande decisão.

QUARTAS DE FINAL – Jack Freestone barbariza e leva a única nota 10 da competição

Na primeira bateria do dia, o paulista Filipe Toledo foi o primeiro brazuca a carimbar o passaporte para as semifinais da competição. Em uma bateria com alternância de liderança, o atual campeão sul-americano levou a melhor diante do português Frederico Morais.

"Foi uma bateria difícil, ele chegou a tirar a minha vitória nos minutos finais mas tive tranqüilidade para achar uma boa onda e virar. Estou confiante, a prancha está boa, bem presa no pé e acredito que possa vencer a semi e chegar a decisão", dizia Filipe a esta altura.

A segunda série marcou o duelo australiano. E o atual campeão mundial sub-20, Jack Freestone deu um verdadeiro show, despachando o atual líder do ranking Davey Cathels. Inspiradíssimo, com manobras consistentes e abusando dos aéreos, ele cravou nada menos do que a primeira nota 10 do evento, com dois aéreos na mesma onda, levando o público presente ao delírio. Freestone também fez a média mais alta da competição. (10,00 e 9,70)

"Fiquei muito feliz em ter completado a manobra e ter conseguido esse 10. Quando levei o 9,70 acabei trincando a prancha, mas optei por prosseguir sem trocar o equipamento. Acabou dando certo e logo em seguida veio a nota mais alta. Foi uma bateria entre amigos, o Davey é meu parceiro, mas um tinha que vencer", explicou Freestone.

Em seguida foi a vez de outro brasileiro passar de fase. Marco Fernandez liderou de ponta a ponta e se classificou eliminando o australiano Garret Parkes.

"Foi uma bateria muito difícil, de repente parou de vir onda com tanta regularidade, mas graças a Deus achei as ondas certas e venci".

Na bateria brasileira, o local do Guarujá Caio Ibelli levou a melhor sobre o amigo Italo Ferreira, garantindo um brasileiro na grande final da competição.

"O Italo é muito meu amigo, estamos dividindo quarto aqui no evento mas tem que saber dividir as coisas. Amigos, amigos, negócios a parte. Ele começou melhor do que eu mas tive tranqüilidade para virar. Agora é concentração total para as semi e tentar buscar a vaga na decisão", dizia Caio antes das semi.

QUARTAS DE FINAL

1.a: Frederico Morais (PRT) 14,97 X 16,00Filipe Toledo (BRA)

2.a: Jack Freestone (AUS)19,70 X 13,50 Davey Cathels (AUS)

3.a: Garret Parkes (AUS) 8,37 X 12,40 Marco Fernandez (BRA)

4.a: Italo Ferreira (BRA) 15,20 X 15,80Caio Ibelli (BRA)

SEMIFINAL

1.a: Filipe Toledo (BRA)8,77 X 16,27 Jack Freestone (AUS)

2.a: Marco Fernandez (BRA) 12,50 X 15,80 Caio Ibelli (BRA)

FINAL

Jack Freestone (BRA) 12,94 X 15,27 Caio Ibelli (BRA)

RESULTADO FINAL

1 Caio Ibelli (BRA)

2 Jack Freestone (AUS)

3 Marco Fernandez (Bra)

3 Filipe Toledo (Bra)

5 Ítalo Ferreira (Bra)

5 Frederico Morais (Prt)

5 Davey Cathels (Aus)

5 Garrett Parkes (Aus)

9 Kiron Jabour (Haw)

9 Matt Banting (Aus)

9 Arashi Kato (Jpn)

9 Tanner Hendrickson (Haw)

9 Cristobal de Col (Per)

9 Matt Lewis Hewitt (Nzl)

9 Keanu Asing (Haw)

9 Ian Gouveia (Bra)

17 Luan Carvalho (Bra)

17 Cauê Wood (Bra)

17 Lucas Silveira (Bra)

17 Peterson Crisanto (Bra)

17 Sidney Guimaraes (Bra)

17 Yan Guimarares (Bra)

17 Luel Felipe (Bra)

Galerias | Mais Galerias