#profissional #mundial 
Austrália

Caio Ibelli e Krystian Kymerson passam para a próxima fase do WJC

ASP

O Billabong ASP World Junior Championships voltou hoje com a ação masculina e viu ondas de meio a um metro proporcionando a perfeita tela para um confronto de alto desempenho para os melhores talentos sub-21 do mundo no Round 2.

Caio Ibelli, atual No. 3 do ASP World Pro Junior, surfou bem nas condições desorganizadas do beachbreak para derrotar o convidado do evento, o havaiano Keala Naihe, e manteve as chances do brasileiro para o título do ASP World Junior de 2011.

"Esta é minha primeira vez em Narrabeen," Ibelli disse. "Eu peguei duas boas notas na bateria e estou me sentindo muito melhor agora, depois de perder no primeiro round. Estou indo passo a passo e espero que as ondas estejam melhores no próximo round. Este é o maior evento Pro Junior no mundo. É minha primeira vez aqui e eu quero ganhar esse evento. "

Outro brasileiro que se deu bem foi Krystian Kymerson, que venceu a sua bateria e passou para o terceiro round da competição. Ian Gouveia e o havaiano filho de brasileiro Ian Gentil foram eliminados.

O australiano Davey Cathels, atual 9 º no ASP World Junior Tour, construiu uma dinâmica da ao longo de sua bateria com o Tahitiano Enrique Ariitu, e acabou levando o total do dia de 15,83 em 20, combinando um repertório impressionante de poderosas rasgadas, batidas mostrando as quilhas e aéreos reversos sem as mãos, em duas direitas para vencer no Round 2.

"Comecei meio instável no começo", disse Cathels. "Estava um pouco mais fraco e mais suave do que eu pensava, então eu meio que tive que mudar meu plano de jogo, aproximadamente na metade e começar a pegar mais ondas."

Cathels, que é um local North Narrabeen, capitalizou em seu profundo conhecimento do pico, para garantir seu avanço para o Round 3, nas condições difíceis em oferta.

"Eu surfo aqui todos os dias e sei as ondas que devo escolher e onde esperar", disse Cathels. "Isso ajuda a ter conhecimento local quando o pico está um pouco bagunçado em dias como hoje."

O havaiano Kaimana Jaquias, cujo pai Kaipo terminou em igual 3 em North Narrabeen, no passado, contou com os conselhos de seu pai, em sua primeira viagem para o Billabong ASP World Junior Championships sobre o pico, e sua impressionante combinação de aéreos e clássicas manobras poderosas, rendeu-lhe um dos maiores totais do dia de bateria, um 14,83 dos 20, mostrando que o jovem havaiano está lá para fazer o seu nome.

"Meu pai é praticamente o único a dizer-me tudo sobre essa onda, então eu o estou escutando e levando-lhe em consideração" Jaquias disse. "Meu pai sabe que essa onda é como Kealia, uma onda que temos em casa, então eu fui surfar lá todos os dias nos últimos meses. Eu só quero tentar igualar o meu resultado com o de papai ou até passar o dele. Todo mundo é bom neste caso e eu só quero fazer um nome para mim. "

O americano Evan Geiselman, campeão da América do Norte da ASP Pro Junior Series, teve um bom desempenho em seu 1o round, apesar de terminar em segundo para Miguel Pupo, e voltou para detonar no round 2 como um dos raros goofy-footers a desmantelar as esquerdas.

"Eu tive uma explosão lá fora", disse Geiselman. "As ondas estão de pico e têm algumas rampas muito boas. Eu só estou tentando surfar o melhor que posso e está como em casa (Florida), então eu estou adorando. "

O talentoso surfista da Flórida também está para ganhar a experiência inestimável de competição homem-a-homem que imita os últimos rounds do ASP PRIME e eventos do ASP World Tour.

"O formato homem-a-homem é um novo desafio", disse Geiselman. "Eu fiz um erro naquela bateria e peguei a primeira onda da série, e a segunda foi melhor, mas eu adoro quando tenho a chance de competir no homem a homem. Eu estava ansioso para vir para este evento e ganhar a experiência do grande palco como os caras do World Tour. "

Um prêmio em dinheiro também será entregue no final de cada dia de competição, o Von Zipper More Bang Bang for Your Buck, que reconhece o competidor que fizer a manobra mais progressiva do dia.

Resultados do Billabong ASP World Junior Championships Round 2:

Bateria 1: Caio Ibeli (BRA) 11.67 def. Keala Naihe (HAW) 8.43

Bateria 2: Marc Lacomare (FRA) 12.43 def. Tom Cloarec (FRA) 9.20

Bateria 3: Shaun Joubert (ZAF) 13.10 def. Arashi Kato (JPN) 7.40

Bateria 4: Davey Cathels (AUS) 15.83 def. Enrique Ariitu (PYF) 8.73

Bateria 5: Hiroto Arai (JPN) 10.20 def. Beyrick De Vries (ZAF) 10.00

Bateria 6: Andrew Doheny (EUA) 10.20 def. Ian Gouveia (BRA) 8.10

Bateria 7: Charles Martin (GLP) 14.10 def. Takumi Nakamura (JPN) 12.56

Bateria 8: Chris Salisbury (AUS) 13.43 def. Evan Thompson (EUA) 12.27

Bateria 9: Alex Smith (HAW) 13.03 def. Conner Coffin (EUA) 11.03

Bateria 10: Nic Von Rupp (DEU) 11.56 def. Ian Gentil (HAW) 9.80

Bateria 11: Evan Geiselman (EUA) 13.67 def. Kaishu Tanaka (JPN) 10.44

Bateria 12: Luke Davis (EUA) 10.27 def. Kaito Ohashi (JPN) 8.86

Bateria 13: Krystian Kymerson (BRA) 12.67 def. David Vlung (AUS) 8.00

Bateria 14: Felipe Jervis (PRT) 10.17 def. Teoro Tahutini (PYF) 6.70

Bateria 15: Kaimana Jaquias (HAW) 14.83 def. Albee Layer (HAW) 8.57

Bateria 16: Dean Bowen (AUS) 11.84 def. Guillermo Satt (CHL) 10.70

Galerias | Mais Galerias