Laguna - Santa Catarina - Brasil

Big surf na praia do cardosão

Thiago Jacaré

Na terça feira 08 de Agosto na fábrica da Mormaii, em Garopaba-SC, lançamos o Mormaii Big Wave Challenge abrindo o período de espera do evento internacional que é chancelado pela WSL.

Dois dias após o lançamento do evento na mídia, um swell gigantesco apareceu nos gráficos de previsões de ondas. Quando Fabiano Tissot me ligou avisando do tamanho do swell, fui logo verificar na net. Vi que se tratava de um dos maiores swells dos ultimos 6 anos. Desde agosto de 2011 não tinhamos um gráfico desse com ondas tão grandes. Swell de leste/ sudeste, marcando 4,5 metros com periodos entre 14 a 15 segundos. O ultimo que surfamos com essa direçaõ na praia do cardoso ,as ondas passavam dos 20 pés. Sabiamos que o bicho ia pegar e que esse poderia ser o swell do evento. Mas não tinhamos como chamar o evento com apenas dois dias de janela depois da abertura do período de espera do evento, sendo que precisariamos de no mínimo 4 dias para montar toda estrutura e chamada de atletas, que boa parte deles moram fora do país. 

No mesmo dia no lançamento do evento eu, Fred Leite e Reinaldo Langer sentamos e armamos uma estratégia inédita. Como não teríamos como dar o start do evento, decidimos juntamente com a Mormaii montar uma logistica com a equipe Atowinj e Astfsm e fazer a cobertura do swell ao vivo pela internet pelo facebook da Mormaii. 

Foi uma correria imensa, pois agilizar tudo isso em 2 dias não foi nada fácil. Mas o tiro foi certeiro, deixamos tudo pronto, organizado e o swell vingou de um jeito que o ficará pra história do big surf brasileiro. Nunca ninguém havia transmitido um swell gigante no Brasil ao vivo. Mais de 500 mil pessoas acompanhram a sessão pela internet. 

Acordamos cedo, montamos a estrutra, e abastecemos os jets skis, que seriam fundamentais para o sucesso da session. Quando olhamos o mar lá de cima da Pousada Baiuka já vimos que o mar estava realmente fora do controle “GIGANTE”. A galera começou a chegar em peso na base. Tudo pronto tudo organizado lá fomos nós para outside. Montamos uma estratégia com vários jets priorizando a segurança de todos que se arriscavam naquelas condições. Fábio Gouveia, Marco Polo, Fabiano Tissot, Marcus Peruchi e Lucas Cohen se jogaram na remada. O resto da galera eu, Baiuka, Sapão, Vitor, Aragão, Catiça, Ulyssea, Felipe, Samuca, Paulista, Carlão, Pepeu, Capilé, Saulo, Galdino e mais uma galera se jogamos nas bombas no tow in. 

Lá fora comecei a surfar primeiro. Já Haviam surfado algumas bombas na remada. As condições estavam bem dificeis pra remar. Força dágua, correnteza e ondas com muito volume. Baiuka não havia surfado um mar desse tamanho ainda no Cardosão, e no primeiro momento estava um pouco nervoso pela situação. Foi me largar numa onda que não era a certa e logo me dei mal. Torci os dois joelhos, um pé e rasguei as 2 virilhas. Troquei uma idéia forte com ele a la Capilé, e logo ele começou a entrar no jogo. Surfei algumas bombas machucado mesmo assim, um swell desses no Brasil não rola sempre não.Logo assumi a piota e Baiuka foi pro cabo. Nisso Tissot já vem despencado numa morra gigante e tomando um caldo daqueles. O homem desapareceu, Paulista que estava no resgate, foi pegar ele quase lá na areia. Na primeira onda do Baiuka, tentei fazer uma aborgagem diferente ao atacar a onda, vindo de slig shot do canto para o meio, a estragégia deu certo e o joguei ele numa morra bizarra, uma das maiores do dia chegando aos 20 pés de face. Quando fui resgata-lo vi Marcus Peruchi ser engolido por uma montanha dágua. A beira da praia estava cheia, a cada onda surfada um uivo de grito de toda galera que estava lá presente. Logo depois fui puxar o local de Laguna Pepeu que surfou 2 ondas muito boas, uma mesmo muito grande e com muito estilo. 

Na beira da praia a equipe do Fred Leite, que por acaso pra mim é uma das melhores que conheço, estava reunida e registrando toda a sessão e realizando a sessão ao vivo. 

Na sequencia da sessão puxei Fábio Gouveia que já tinha surfado várias bombas na remada. Gouveia arrasou no tow in com seu estilo agressivo de sempre cavando e virando sempre no limite maís crítico da onda. Quando fui resgatar o Fabinho no final de uma onda, vi Marcos Polo e Vinicius dos Santos descendo uma bomba na remada, olhando lembrava Mavericks. Sapão e Galdino ficaram revezando suas sessões com vários amigos ali presentes. Lucas Cohen que veio diretamente do Uruguai a convite da Atowinj, surfous várias bombas e saiu do Cardoso com a cabeça feita. No passar do dia iamos nos revezando dentro dágua, saia um, entrava outro e assim foi dia todo. João Capilé chegou no meio do dia e surfou boas ondas sendo puxado por Tissot. No final da caida o ultimo a surfar foi Carlão que trabalha na Mormaii. Fomos lá pra fora e naquela hora só estavamos só nós dentro dágua. Ambiente sinistro e as series estavam bombando, inacreditável. Entrou uma série gigante, e falei pro Carlão que era essa a sua onda. Na hora ele quase que não foi, mas insisti tanto que o cabra da peste botou pra baixo. Pensa na morranca, com certeza a maoir onda da sua vida. 

“Esse dia ficará marcado pra sempre, foi impressionante ver oque essa galera fez dentro dágua, e a união entre a Atowinj e a Astfsm foi fundamental para que essa sessão fosse realizada, relatou Reinaldo Langer, presindente da Astfsm”. 

Vamos parar por aqui, porque se for detalhar tudo mesmo daria pra escrever um livro. O dia foi especial e ficou pra história.

Galerias | Mais Galerias