#competições #eventos #nova geração #surf #piscina de ondas #ondas artificiais #mirim #notícias 
Itupeva - São Paulo - Brasil

Bela Nalu garante o título entre as meninas e Ryan Kainalo leva no sub16

FMA Notícias

Com Gabriel Medina prestigiando a final do Rip Curl Grom Search apresentado por Praia da Grama, evento foi marcado por ser a primeira competição oficial em piscina de ondasn no Brasil

Com o ídolo Gabriel Medina prestigiando as finais, o Rip Curl Grom Search apresentado por Praia da Grama confirmou mais dois campeões nesta quinta-feira (7). Bela Nalu garantiu mais um título, agora na feminina sub14 (levou na sub16 quarta-feira) e Ryan Kainalo foi o melhor da masculina sub16. A comemoração não poderia ser de melhor forma, surfando junto com o tricampeão mundial de surf, que também já fez história nesse evento, que há 22 anos revela novos valores do surf.

O inédito campeonato de surf do Brasil em ondas artificiais de alta performance teve como cenário a primeira piscina com tecnologia Wavegarden Cove 2.0 no Condomínio de Luxo Fazenda da Grama, em Itupeva, no interior de SP, a 90 km de capital. Foram dois dias de ondas perfeitas, com os melhores surfistas do País com até 16 anos, num ambiente totalmente controlado.

Bela Nalu, filha do experiente Everaldo Pato Teixeira, repetiu o show do primeiro dia, não dando chances às rivais, somando duas notas 8, enquanto Ryan Kainalo garantiu a melhor nota do dia, um 9,35 em sua segunda apresentação, com um duelo acirrado com Samuel Joquinha, filho do ex-CT, Joca Júnior.

Se no dia anterior, Bela havia faturado a categoria acima da sua, superando, inclusive, a favorita Sophia Medina, dessa vez ela revelou que sentiu a pressão por estar na sua faixa etária. “A sub16 eu estava: ah! se eu for para a final, tudo ótimo, se eu não ficar em primeiro, tudo bem, mas a sub14 realmente como era a minha categoria. Tinha um pouquinho de pressão, mas eu falei: ah! também, seja o que Deus quiser. Estou solta, estou feliz, estava dando tudo certo”, contou.

“Mantive a mesma coisa de ontem, focada, sem muita coisa na minha cabeça, sempre tentando respirar fundo. Trouxe isso de ontem para hoje, mas também estava tentando esquecer o meu título da sub16, para conseguir focar”, acrescentou a surfista, que viajou sozinha (a família está na Indonésia), exclusivamente para participar do Rip Curl Grom Search apresentado por Praia da Grama. “Nossa, foi uma experiência incrível, nunca tinha feito. Eu queria provar para eles que eu realmente conseguia competir sozinha, viajar. Acho que nesse campeonato eu consegui provar”, contou.

Ryan, o único a dar um aéreo, comprovou ser um das grandes promessas. “Eu quis esquecer que estava numa piscina, para realmente ganhar o campeonato e deu certo. Estou muito feliz e agora vou treinar porque tem várias competições pela frente”, disse Ryan, falando sobre o aéreo. “É uma manobra que treino muito e consegui uma nota melhor para virar”, complementou. A manobra, inclusive, foi elogiada por Medina. “Detalhes fazem a diferença e quem arriscou mais foi recompensado”, disse o tricampeão mundial.

GABRIEL MEDINA - Gabriel Medina demonstrou muita felicidade em estar de volta ao Rip Curl Grom Search, campeonato que foi o primeiro brasileiro campeão internacional, em 2010, na Austrália. Participou da transmissão que o Canal Sportv fez ao vivo das finais, como comentarista, e depois surfou, se divertiu, com os dois novos campeões.

“Muito feliz de ter chegado no Brasil direto para o Grom Search, prestigiando esse evento que já participei anos atrás. Acho que a minha geração a maioria dos moleques que estão no Circuito Mundial, passaram por esse campeonato. Feliz de estar aqui, compartilhando isso com vocês”, afirmou.

Com a grande experiência de já ter trilhado todo o caminho e chegado ao topo do Mundo, ele deu conselhos para a garotada que está surgindo agora nas ondas. “O processo é muito divertido, muito legal. Hoje com o terceiro título conquistado eu vejo que tudo valeu a pena, tudo que eu passei. Todas as vitórias, todas as derrotas, porque quando a gente é amador, a gente sofre. Quando a gente é amador a gente não gosta de perder, a gente gosta de ganhar. E a vida não é bem assim né?”, explicou.

“Aprendi bastante e, por isso, consegui chegar aonde eu cheguei. E uma dica: a molecada tem de continuar surfando com essa paixão, curtir cada onda, cada manobra dentro da água, se divertir e as coisas fluem, acontecem naturalmente”, reforçou, elogiando muito a piscina do Condomínio da Grama. “Essa piscina é muito divertida, eu chamaria de Disneyland do surf. Acho que quando eu era moleque a minha experiência com piscina de ondas era só no caderno, só desenhava essas ondas. E hoje a gente tem na nossa frente”, destacou.

Medina comparou a onda de tubo da Praia da Grama a Teahupoo, onde será disputado o surf na próxima edição dos Jogos Olímpicos 2024. “Essa onda do tubo é muito divertida, já surfei aqui uma vez. Na verdade, me lembra um mini Teahupoo assim quando está pequeninho, perfeitinho, água clara, fica bem buraco. Essa parte é bem rasa. Teahupoo é a minha onda favorita no Circuito. Essa notícia foi muito boa que o surf vai acontecer lá na Olimpíada. Fiquei feliz com isso”, argumentou.

Ele também falou que gostou do formato do evento, exigindo muito dos atletas. “Ele tem quatro chances de fazer uma boa onda, então isso dá muita confiança para poder ir lá e fazer o seu melhor. A molecada está com vontade, é muito legal ver isso porque me faz lembrar da minha época de criança. Não é que eu não tenha mais essa vontade, mas é uma vontade diferente. Eu lembro que a minha preocupação era passar o dia na praia brincando com os meus amigos. Essa é a sensação. Então é muito bom ver a molecada se esforçando e puxando o nível”, falou.

Gabriel chegou ao Brasil nessa semana. Antes ficou na Califórnia, curtindo férias com a esposa Yasmin Brunet. “Quis aproveitar um pouco mais as ondas de lá, curtir com a minha mulher e ficar um pouco naquele ambiente, esperar a poeira abaixar um pouco. E cheguei em casa faz dois dias, ainda estou no fuso, hoje nem dormi direito”, relatou.

O Rip Curl Grom Search apresentado por Praia da Grama contou com cinco categorias. Na quarta-feira, foram três categorias, que definiram os primeiros campeões. Na masculina sub12, Pablo Gabriel (RJ) faturou o bicampeonato do evento; na masculina sub14, deu Matheus Neves (SP). Já na feminina sub16, Bela Nalu foi a primeira menina campeã.

O idealizador e organizador do primeiro evento de surf em piscina de ondas artificiais de alta performance voltou a comemorar o sucesso do segundo dia. “O que podemos dizer: foi histórico, ficará marcado e hoje ainda foi coroado com a presença do Gabriel Medina. Foi show de surf, ondas perfeitas, um ambiente maravilhoso”, vibrou o gerente de marketing da Rip Curl no Brasil, Fernando Gonzalez.

Vale lembrar que devido à pandemia, as eliminatórias para a grande final foram realizadas no formato virtual. Os atletas enviavam ondas gravadas em praias brasileiras que eram julgadas durante uma transmissão ao vivo. Foram seis sábados seguidos de disputas, classificando os 40 melhores nomes da nova geração brasileira.

A grande final do Rip Curl Grom Search foi apresentada por Praia da Grama, com patrocínios da Citroën, GoPro e Brazinco. Apoio: Meu Dome, Isotônico Jungle, Ibellis Burguer, Jandaia Cadernos, Lojas Ophicina, Hotel Intercity Vinhedo e NetTurbo. Divulgação da FMA Notícias, cobertura on-line do site Waves.com.br e do Canal Sportv. Realização da Rip Curl em parceria com a Swell Eventos.

RESULTADOS OFICIAIS DO SEGUNDO DIA

CATEGORIA SUB12 MASCULINA

1 Ryan Kainalo (SP) – 18,35

2 Samuel Joquinha (RN) – 17,25

3 Gabriel Klaussner (SP) – 16,00

4 Noah Machado (SC) – 15,45 

CATEGORIA SUB14 FEMININA

1 Bela Nalu (SC) – 16,00

2 Alexia Monteiro (SC) – 10,90

3 Gabriely Vasque (PR – 10,75

4 Luara Mandelli (PR) – 10,05 

Fotos – Aleko Stergiou, Sebastian Rojas e Adriano Feres.

Comentários

Galerias | Mais Galerias