#profissional #mundial #wct #competições #surf 
Hawaii - Estados Unidos

Australiano vence o Pipe Masters

João Carvalho

Aos 34 anos, nove deles no Circuito Mundial, Kieren Perrow nunca tinha vencido uma etapa. Isto acabou em um dia perfeito em Pipeline.

O Billabong Pipe Masters em memória a Andy Irons, entra para a história do campeonato que está completando 40 anos em 2011. Para muitos, foram as maiores e melhores ondas de todos os tempos. Certamente foi o único finalizado logo nos três primeiros dias do seu prazo de realização.

Um swell épico bombou tubos de 12-15 pés na quinta-feira em Banzai Pipeline e continuou desafiador com 8-12 pés na sexta-feira. No sábado, baixou um pouco para 6-8 pés, com as direitas do Backdoor também entrando em cena para fechar com chave de ouro mais uma temporada do ASP World Tour no templo sagrado do esporte no Havaí.

Foi em um tubo difícil, grande, no Backdoor, que o veterano Kieren Perrow, 34 anos, arrancou uma nota 10 dos juízes para confirmar a classificação para a sua segunda final consecutiva no Billabong Pipe Masters. No ano passado, ele perdeu a decisão para o francês Jeremy Flores, 23, mas neste ano parecia abençoado. Surfou tubos incríveis nas esquerdas de Pipeline e nas direitas do Backdoor, para ganhar a final australiana com Joel Parkinson, 30, a semifinal com a nota 10 sobre o taitiano Michel Bourez, 25, numa bateria quase sem ondas e a quarta de final contra o brasileiro Gabriel Medina, 17, que só conseguiu surfar uma e nada mais.

"Não me conformo até agora com a derrota do ano passado", disse Perrow. "É muito bom voltar aqui e poder vencer. Foi um grande evento, com ótimas ondas, mesmo hoje (sábado), foi simplesmente fantástico. Ondas fenomenais, como nunca tinha surfado Pipe em toda a minha carreira. Foi tudo muito bonito, o ápice para mim".

FESTA HAVAIANA - Kieren Perrow foi mortal no último dia de ondas menores, mas de tubos adrenalizantes ainda no maior palco do esporte. Foi a primeira vitória da sua carreira no ASP World Tour, mas a festa no pódio não foi só australiana. Quando derrotou Michel Bourez na semifinal, acabou confirmando a Tríplice Coroa Havaiana para o jovem havaiano John John Florence se consagrar como o mais jovem campeão da história, com apenas 19 anos de idade. O título seria do taitiano se ele passasse para a final e Bourez ainda tiraria o brasileiro Adriano de Souza do seleto grupo dos top-5 do ASP World Title Race 2011.

Mineirinho permaneceu atrás do onze vezes campeão mundial, Kelly Slater, do quatro vezes vice-campeão, Joel Parkinson, do Owen Wright e do Taj Burrow. E John John foi premiado pelas grandes apresentações em Banzai Pipeline, ganhando duas das três notas 10 do campeonato e o imbatível placar de 19,10 pontos. Era o favorito do Pipe Masters e aplicava uma segunda "combination" em Kelly Slater, de 16,70 pontos nas quartas de final.

Só que em 2 minutos, o melhor do mundo conseguiu uma virada fantástica com tubos notas 9,70 e 7,83 no Backdoor, para ganhar por 17,53 pontos a melhor bateria do dia. Mas, Slater provou do próprio veneno na semifinal, quando Joel Parkinson reverteu o resultado também de forma sensacional. O australiano era o atual bicampeão da Tríplice Coroa Havaiana e lamentou ter perdido sua segunda final seguida. Na etapa passada, também ficou em segundo contra o brasileiro Gabriel Medina em San Francisco, Califórnia, Estados Unidos.

VICE-CAMPEONATOS - "É duro perder, porque você só tem um cara para bater e você bateu tantos, mas final é sempre mais difícil de vencer", disse Parkinson, que também amargou seu quarto vice-campeonato mundial, como em 2002, 2004 e 2009. "Mas, não existe ninguém mais merecedor do que o Kieren (Perrow). Ele é um mestre verdadeiro em tubos, um dos melhores surfistas lá fora, então eu estou feliz também pela vitória dele".

Parko começou o dia despachando o havaiano Jamie O´Brien, mas seu melhor momento foi na semifinal com Kelly Slater. O australiano precisava de 8,21 pontos quando restavam poucos minutos para o término da bateria e conseguiu um tubo de backhand para ganhar nota 8,60 e a vaga na final. Slater repetiu o terceiro lugar do ano passado e manteve os seus 64.200 pontos na eterna liderança do ASP World Ranking.

TRÍPLICE COROA - O troféu de melhor surfista nas três etapas que fecham o ASP World Tour no Havaí ficou para John John Florence, que com 19 anos é o mais jovem campeão da história.

"Estou muito feliz. Eu surfo estas ondas a minha vida inteira e vi todo mundo aqui competindo ao longo dos anos, então estou emocionado por vencer também", disse Florence. "Ter o meu nome gravado no troféu com todos estes surfistas que ganharam ao longo dos anos, é incrível, quase inacreditável. Eu só quero agradecer a minha mãe, ao Pancho Sullivan, o John Pyzel e todos os meus patrocinadores. Obrigado a todos!".

FINAL DO BILLABONG PIPE MASTERS:

Campeão: Kieren Perrow (AUS) - US$ 75.000 e 10.000 pontos

Vice-campeão: Joel Parkinson (AUS) - US$ 30.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar - US$ 17.500 e 6.500 pontos:

1.a: Joel Parkinson (AUS) 17,23 X 16,83 Kelly Slater (EUA)

2.a: Kieren Perrow (AUS) 12,00 x 4,07 Michel Bourez (TAH)

QUARTAS DE FINAL - 5.o lugar - US$ 13.750 e 5.250 pontos:

1.a: Joel Parkinson (AUS) 12,00 x 9,43 Jamie O´Brien (HAV)

2.a: Kelly Slater (EUA) 17,53 x 16,70 John John Florence (HAV)

3.a: Michel Bourez (TAH) 7,70 x 3,66 Evan Valiere (HAV)

4.a: Kieren Perrow (AUS) 17,23 x 9,26 Gabriel Medina (BRA)

TOP-10 DO ASP WORLD TITLE RACE 2011 - 11 etapas:

Campeão: Kelly Slater (EUA) - 68.100 pontos

02: Joel Parkinson (AUS) - 56.100

03: Owen Wright (AUS) - 47.900

04: Taj Burrow (AUS) - 45.700

05: Adriano de Souza (BRA) - 44.950

06: Michel Bourez (TAH) - 38.650

07: Jordy Smith (AFR) - 38.250

08: Josh Kerr (AUS) - 37.750

09: Julian Wilson (AUS) - 37.100

10: Alejo Muniz (BRA) - 31.850

12: Gabriel Medina (BRA) - 28.700

17: Heitor Alves (BRA) - 24.900

22: Jadson André (BRA) - 21.400

29: Raoni Monteiro (BRA) - 15.200

36: Miguel Pupo (BRA) - 7.250

Galerias | Mais Galerias