#wqs #competições #surf #viagens 
Reino Unido

Ao velho continente

André Silva

Passaram-se cinco anos desde a minha última visita às águas geladas da Inglaterra. Minha ausência se deu pela água fria, ou talvez o fato de nunca ter ido longe naquele evento. Talvez porque as ondas nunca foram tão atrativas aos meus olhos

Esse ano eu quis voltar a Fristal Beach- Newquay! Apesar de ser frio, caro e completamente diferente do Brasil. Eu, e muitos brasileiros que correm o tour, sentimos uma vibe muito boa logo na chegada a este lugar. Seja pelo clima de praia, sol, muitas pessoas na rua ou porque a perna européia é um prato cheio para fazermos bons resultados, pois as condições do mar são parecidas com as do Brasil.

 

O evento foi muito bom, como já era de se esperar as ondas estavam pequenas, a água um pouco gelada e tivemos um desempenho positivo. Acabei chegando ao round dos 12 melhores e a máquina Filipe Toledo chegou até a semifinal, perdendo claro, pela falta de ondas e ficando como o melhor brasileiro da etapa.

 

Pudemos ver muita coisa curiosa em Newquay. Desde a língua, a culinária, a música e a vida local, bem diferente do Brasil. Nós observamos tudo e éramos observados constantemente. Seria desconfortável se não fosse instigante saber que somos admirados pela nossa alegria, música e a forma como entramos na competição.

 

Sabendo disso, entendemos a importância de estarmos juntos, torcendo e vibrando a cada bateria pelos nossos atletas e curtindo os intervalos de cada bateria. Com um futebol na praia, uma roda regada de boa conversa entre nós mesmos ou tentando uma comunicação com o povo local.

 

Uma semana se passou e chegamos em Lacanau - França, mas isso, vocês irão ver no próximo vídeo daqui há alguns dias!

Galerias | Mais Galerias