#viagens #ondas perfeitas #surf 

André Silva - Indo Dreams parte 2

André Silva

Eu devo ter passado um pouco do que aprendi durante esses anos por lá, mas dessa vez vou falar sobre o que aconteceu nessa última trip

Sem dúvida a Indonésia é o sonho de praticamente todo surfista profissional, amador, iniciante, Freesurf, e claro, de centenas de pessoas pelo mundo.

O que realmente faz daquele lugar tão especial, tão mágico?

Começando pela minha área, as ondas, que são simplesmente maravilhosas!

Na visão de um turista. Agradável, barato, lindo e aconchegante. Aos que curtem uma noite... sem comentários. Mergulho, pesca, cultura, negócios, surf, lazer, festas, aventuras. Tudo isso e mais um pouco você encontra por lá.

Talvez eu nem precise escrever tanto para que você entenda o que realmente é a Indonésia.

Voltando a minha última visita. Cheguei da Austrália e encontrei os amigos e parceiros de equipe Messias Félix, Alan Jhones, Lima Jr. e o agregado Charlie Brown. Ficamos próximos a praia de Padang Padang nas mediações de Uluwatu. Viajar para um lugar mágico como esse e apresentá-lo aos amigos não tem preço, você passa o dia inteiro ouvindo ''caramba, tá clássico''... “caramba André, agora eu entendo quando a galera fala, está igual a Indonésia”...

Se você planeja fazer uma viagem para um lugar como esses, faça com seus melhores amigos. Os mais animados, engraçados, companheiros e principalmente, os aventureiros.

Se seus recursos, são limitados, não desperdice a trip, pois nunca saberá se poderá voltar um dia para aquele paraíso. Não corra o risco de perder seus dias de surf, diversão, cultura e inúmeras oportunidades de conhecer pessoas e aprender algo novo.

Seguindo esse pensamento, resolvi partir para uma ilha próxima de Bali e explorar um pouco mais. O resultado foi uma das melhores ondas que já surfei na vida!

Meus amigos fizeram os registros em Bali e eu, em Sumbawa o que originou muito material em dois picos diferentes.

Ainda na Austrália eu já tinha planejado conhecer outra ilha. Iria visitar outro lugar nem que fosse a nado. Peguei algumas informações, fui até o aeroporto, comprei meu voo e parti.

Eu ainda posso sentir o cheiro das algas, coral, maresia. Lembro da voz e o som do sorriso do povo local. A sensação dos inúmeros tubos que surfei ao lado de amigos que eu havia acabado de conhecer, brasileiros, australianos, europeus entre outros.

No final dessa viagem eu, orei, chorei de alegria e agradeci muito a Deus pela oportunidade de conhecer um lugar como aquele.

Aos meus amigos, família, patrocinadores e ao povo local muito obrigado.

No vídeo você entenderá melhor as minhas palavras.

O sonho só é vivido por aqueles que acreditam que é possível!