#eventos #surf #competições #profissional #junior #wsl #wqs #regional #atletas 
Saquarema - Rio de Janeiro - Brasil

4 títulos serão decididos no domingo final do Saquarema Surf Festival

João Carvalho/ WSL Latin America

Dois vão apontar os campeões sul-americanos Pro Junior Sub-20. Sophia Medina vai disputar as semifinais do QS 3000 e Pro Junior Yago Dora brilha de novo com seus aéreos incríveis em Itaúna.

PRAIA DE ITAÚNA, Saquarema / RJ (Sábado, 20 de novembro) - Depois de seis dias intensos com mais de 200 surfistas disputando seis competições, neste domingo serão definidos os quatro últimos títulos do Saquarema Surf Festival em memória a Leo Neves, apresentado pela Prefeitura de Saquarema. Na quinta-feira, Chloe Calmon e Rodrigo Sphaier ganharam os primeiros troféus de campeões sul-americanos de 2021 da WSL Latin America no Longboard. Mais dois serão decididos na Praia de Itaúna, os da categoria Pro Junior Sub-20. Também serão encerradas as etapas do WSL Qualifying Series e Yago Dora fez os recordes do dia de novo no sábado, com seus aéreos no Quiksilver Pro QS 3000. Outro destaque foi Sophia Medina, única que passou para duas semifinais, do ROXY Pro QS 3000 e a do Pro Junior, que vai abrir o domingo decisivo, as 7h00 na Capital Nacional do Surf.

A irmã do tricampeão mundial, Gabriel Medina, enfrentou duas adversárias muito difíceis no sábado. A primeira foi a campeã da etapa do WSL Qualifying Series encerrada no domingo passado em Florianópolis, Laura Raupp, 15 anos. Sophia Medina, 16, fez uma bateria impecável, estabelecendo novos recordes para o ROXY Pro QS 3000. Ela já começou bem, manobrando forte para largar na frente com nota 6,67. Depois, surfou melhor ainda, atacando uma onda com batidas e rasgadas muito potentes que valeram 8,33. Com essa nota, Sophia atingiu 15,00 pontos contra apenas 8,60 da catarinense.

“Nossa, ainda estou tentando digerir, porque era uma bateria muito importante pra mim. A Laura Raupp está surfando muito, acabou de ganhar um QS e eu sabia que não ia ser fácil. Mas, dei o meu melhor e consegui passar”, disse Sophia Medina. “Com certeza, a gente ainda vai se enfrentar muitas vezes. A gente vem crescendo juntas e ela está surfando muito. Sei que a Laura poderia ganhar uma nota boa a qualquer momento, então fiz uma tática ali, mas táticas são segredos, isso é básico (risos). Mas, com certeza, foi Deus que me ajudou e só tenho que agradecer a Ele”.

A adversária da nova recordista do ROXY Pro QS 3000 será Larissa Santos, 23 anos, que derrotou a grande surpresa do Saquarema Surf Festival, Sol Carrion, 16 anos, que estava estreando em etapas do WSL Qualifying Series. Sol tinha derrotado até Laura Raupp na primeira bateria dela na quarta-feira, eliminando Karol Ribeiro e a peruana Sol Aguirre. Ela começou melhor na última quarta de final, mas Larissa achou boas ondas para vencer.

BRASIL X PERU – As primeiras semifinais do Saquarema Surf Festival em memória a Leo Neves definidas no sábado, foram as do ROXY Pro QS 3000. Assim como na outra etapa da WSL Latin America, em Florianópolis, a decisão do título em Saquarema será entre Brasil e Peru, com a nova geração sul-americana também mostrando sua força na Praia de Itaúna. As peruanas derrotaram as brasileiras nos dois primeiros duelos das quartas de final, com Arena Rodriguez Vargas, 16 anos, superando Isabelle Nalu, 14, e Daniella Rosas, 19, vencendo Summer Macedo, 21.

Essas duas reeditaram a final de uma das etapas do WSL Qualifying Series realizadas em junho no Equador. E o resultado foi o mesmo. No domingo do Saquarema Surf Festival, Daniella Rosas vai receber seu segundo troféu de campeã sul-americana da WSL Latin America consecutiva, o da temporada 2020/2021. Ela tinha feito os recordes do ROXY Pro QS 3000 contra Summer Macedo, nota 8,00 e 14,07 pontos. Com a derrota de Laura Raupp, o confronto de Daniella com Arena Rodriguez Vargas, vai valer a liderança no ranking regional de 2021/2022.

“As condições estão superdifíceis e a Summer (Macedo) era uma favorita para ganhar esse evento”, disse a atleta olímpica, Daniella Rosas. “Eu sabia que ia ser uma bateria muito difícil, mas eu consegui pegar boas ondas e estou feliz por ter vencido. É muito raro no Peru, ter condições assim para competir, com tanto vento. Mas a gente tem que se adaptar e estou superfeliz por estar conseguindo fazer isso aqui. Espero chegar na final e ganhar esse evento”.

TÍTULOS SUL-AMERICANOS – Laura Raupp perdeu a liderança do ranking principal da WSL Latin America, com a eliminação nas quartas de final do ROXY Pro QS 3000. Mas, vai tentar o título sul-americano Pro Junior Sub-20, com seus apenas 15 anos de idade. Ela derrotou uma das surfistas que poderiam igualar um feito único de Diana Cristina, a índia Tininha da Tribo Potiguara da Paraíba, tricampeã sul-americana Pro Junior em 2008, 2009 e 2010.

Laura Raupp superou a também catarinense Tainá Hinckel, que venceu os títulos sul-americanos de 2016 e 2019. A surfista da Guarda do Embaú chegou a receber a maior nota, 7,33, mas foi derrotada por 12,23 a 11,33 pontos, na soma das duas ondas computadas. Laura vai disputar a primeira semifinal do domingo com Julia Duarte, que fez o maior placar feminino do Saquarema Surf Festival Junior Pro, 13,40 pontos, no duelo carioca com Maju Freitas.

Na chave de baixo, que vai apontar a segunda finalista para a decisão do título sul-americano Pro Junior de 2021, Sophia Medina vai enfrentar Sol Aguirre, que venceu o confronto peruano com Arena Rodriguez Vargas. Sol Aguirre foi campeã sul-americana da WSL Latin America em 2017 e 2018 e é a única que pode igualar o recorde de três títulos da Diana Cristina. Já na categoria masculina, um novo campeão será conhecido neste domingo em Itaúna.

Nenhum dos quatro classificados para as semifinais do Saquarema Surf Festival Junior Pro, tem esse título no currículo. A primeira vaga na decisão será disputada por Diego Aguiar e Ryan Kainalo, que fez a melhor apresentação das quartas de final do Pro Junior no sábado. Na outra semifinal, o local de Saquarema, Daniel Templar, enfrenta o cearense Cauã Costa.

QUIKSILVER PRO QS 3000 – Já as semifinais do Quiksilver Pro QS 3000 vão começar com um duelo entre dois surfistas que disputaram o World Surf League Championship Tour esse ano, Yago Dora e Alex Ribeiro. A outra vaga para a decisão do título que vai fechar o Saquarema Surf Festival em homenagem a Leo Neves no domingo, será disputada por Marco Fernandez e um surfista de Saquarema que está bem perto de se classificar para a elite do CT 2022, João Chianca. 

Alex Ribeiro ganhou a batalha pela primeira vaga nas semifinais, no confronto de campeões de etapas do WSL Qualifying Series em Saquarema, contra Willian Cardoso. Ambas também foram patrocinadas pela Quiksilver e Alex conquistou o título da última em 2015, enquanto Willian venceu em 2010. Já Yago Dora, usou os aéreos de novo nas esquerdas, para fazer os recordes do dia na Praia de Itaúna.

No voo mais espetacular, na quarta de final contra Matheus Navarro, recebeu 8,83 dos juízes, que só ficou abaixo do 9,50 recebido na sexta-feira e que foi a maior nota de todas as seis competições promovidas pelo Saquarema Surf Festival. Em sua primeira atuação no sábado, pela quinta fase do Quiksilver Pro QS 3000, Yago já tinha feito os recordes do dia, nota 8,23 e 15,83 pontos. Depois, atingiu 15,50 com o 8,83 do melhor aéreo do sábado.

“O mar está bem legal, um pouco mexido, mas com onda boa, com força, tem um tamanho bom e tá irado de surfar”, destacou Yago Dora. “Estou indo pra água leve e tentando soltar o meu surfe a cada bateria. Vai ser irado enfrentar o Alex, a gente já disputou algumas baterias no CT e ele é sempre um adversário difícil. Espero continuar no meu ritmo, conseguindo boas notas e avançar pra final. Eu parei na semi em Floripa e dessa vez quero chegar na final. Esse é o foco”.

LOCAL DE SAQUAREMA – Entre os surfistas locais de Saquarema que competiram no sábado, o único que continua na disputa do título do Quiksilver Pro QS 3000 é João Chianca. Raoni Monteiro perdeu para Willian Cardoso e Matheus Navarro na primeira bateria do dia e terminou em 13.o lugar no Saquarema Surf Festival. Na mesma posição ficou o jovem Daniel Templar, eliminado na bateria vencida por João Chianca. Chumbinho depois passou pelo argentino Santiago Muniz, com o terceiro maior placar do dia, 14,03 pontos, somando uma nota 7,43 da sua melhor onda.

“É aquele tipo de bateria que tu sai, já vendo todo mundo sorrindo pra você, então já sabe o que que aconteceu”, disse João Chianca. “Aqui tenho o apoio local e é muito bom isso. Essas pessoas me viram crescer, viram minha evolução de perto, então trazer esse resultado de todo o meu esforço, dos meus treinos, para todo o povo local, é muito gratificante. Estou muito amarradão em estar me apresentando para eles, mas a bateria foi bem difícil”.

João Chianca já era para estar no Havaí, onde vai tentar confirmar sua vaga para a elite do CT 2022, na última etapa do WSL Challenger Series, que começa na quinta-feira em Haleiwa Beach. Ele ocupa a sexta posição no ranking, que classifica doze surfistas para o grupo dos top-34 do ano que vem. Chumbinho só está aqui no Brasil ainda, porque quis participar do seu primeiro evento da World Surf League em casa. Principalmente por ser realizado em homenagem a um grande ídolo seu, Leo Neves. O bicampeão brasileiro faleceu em 2019, enquanto competia nas mesmas ondas de Itaúna. 

Saquarema Surf Festival apresentado pela Prefeitura Municipal de Saquarema, é um evento licenciado pela WSL Latin America para a 213 Sports realizar uma etapa do WSL Qualifying Series e seletivas sul-americanas para os mundiais das categorias Pro Junior e Longboard, todas para homens e mulheres competirem na Praia de Itaúna. O evento tem patrocínio da Quiksilver, ROXY, 51 ICE, Corona, apoio da Orthopride, Stanley Brasil, Monster Energy e parceria da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ), Associação de Surf de Saquarema (ASS), MegAçaí e dos sites Ricosurf e Waves. O evento está sendo transmitido ao vivo pelo WorldSurfLeague.com

DOMINGO DECISIVO DO SAQUAREMA SURF FESTIVAL:

07h00: SEMIFINAIS DO PRO JUNIOR SUB-20: 

---------3.o lugar com 650 pontos e US$ 250

1.a: Julia Duarte (BRA) x Laura Raupp (BRA)

2.a: Sol Aguirre (PER) x Sophia Medina (BRA)

07h50: SEMIFINAIS DO PRO JUNIOR SUB-20: 

---------3.o lugar com 650 pontos e US$ 250

1.a: Ryan Kainalo (BRA) x Diego Aguiar (BRA)

2.a: Cauã Costa (BRA) x Daniel Templar (BRA)

08h40: SEMIFINAIS DO ROXY PRO QS 3000: 

---------3.o lugar com 1.950 pontos e US$ 1.000

1.a: Daniella Rosas (PER) x Arena Rodriquez Vargas (PER)

2.a: Sophia Medina (BRA) x Larissa Santos (BRA)

09h30: SEMIFINAIS DO QUIKSILVER PRO QS 3000: 

---------3.o lugar com 1.950 pontos e US$ 1.000

1.a: Yago Dora (BRA) x Alex Ribeiro (BRA)

2.a: João Chianca (BRA) x Marco Fernandez (BRA)

RESULTADOS DO SÁBADO NA PRAIA DE ITAÚNA:

QUINTA FASE DO QUIKSILVER PRO QS 3000:

----3.o=9.o lugar (US$ 750 e 1.050 pts) e 4.o=13.o lugar (US$ 550 e 885 pts)

1.a: 1-Willian Cardoso (BRA), 2-Matheus Navarro (BRA), 3-Thiago Camarão (BRA), 4-Raoni Monteiro (BRA)

2.a: 1-Yago Dora (BRA), 2-Alex Ribeiro (BRA), 3-José Gundesen (ARG), 4-Miguel Tudela (PER)

3.a: 1-João Chianca (BRA), 2-Marco Fernandez (BRA), 3-Ryan Kainalo (BRA), 4-Daniel Templar (BRA) 

4.a: 1-Wesley Leite (BRA), 2-Santiago Muniz (ARG), 3-Jessé Mendes (BRA), 4-Alonso Correa (PER)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com 1.500 pontos e US$ 1.000:

1.a: Alex Ribeiro (BRA) 13,00 x 11,70 Willian Cardoso (BRA)

2.a: Yago Dora (BRA) 15,50 x 8,50 Matheus Navarro (BRA)

3.a: João Chianca (BRA) 14,03 x 8,20 Santiago Muniz (ARG)

4.a: Marco Fernandez (BRA) 12,84 x 10,60 Wesley Leite (BRA)

QUARTAS DE FINAL DO ROXY PRO QS 3000: 

---------5.o lugar com 1.500 pontos e US$ 1.000

1.a: Arena Rodriquez Vargas (PER) 8,90 x 5,40 Isabelle Nalu (BRA) 

2.a: Daniella Rosas (PER) 14,07 x 9,57 Summer Macedo (BRA)

3.a: Sophia Medina (BRA) 15,00 x 8,60 Laura Raupp (BRA)

4.a: Larissa Santos (BRA) 9,40 x 6,07 Sol Carrion (BRA)

QUARTAS DE FINAL DO PRO JUNIOR SUB-20: 

---------5.o lugar com 500 pontos e US$ 150

1.a: Ryan Kainalo (BRA) 13,63 x 6,90 Caio Costa (BRA)

2.a: Diego Aguiar (BRA) 11,33 x 6,80 Cauã Gonçalves (BRA)

3.a: Cauã Costa (BRA) 13,17 x 11,93 Heitor Mueller (BRA)

4.a: Daniel Templar (BRA) 12,57 x 10,07 Daniel Adisaka (BRA)

QUARTAS DE FINAL DO PRO JUNIOR FEMININO: 

---------5.o lugar com 500 pontos e US$ 150

1.a: Julia Duarte (BRA) 13,40 x 3,17 Maju Freitas (BRA)

2.a: Laura Raupp (BRA) 12,23 x 11,33 Tainá Hinckel (BRA)

3.a: Sophia Medina (BRA) 7,30 x 4,50 Pamella Mel (BRA)

4.a: Sol Aguirre (PER) 8,46 x 7,64 Arena Rodriguez Vargas (PER)

Comentários

Galerias | Mais Galerias