SuperSurf ASP World Masters no Rio de Janeiro

Triagem especial para os brasileiros na Praia do Arpoador abre a semana do evento que resgata o encontro dos grandes ídolos da história do Circuito Mundial

25/Jul/2011 - João Carvalho / ASP - Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil

Uma triagem especial para os brasileiros vai abrir a semana do SuperSurf ASP World Masters Championship na Praia do Arpoador, nesta segunda-feira no Rio de Janeiro. A disputa pelas últimas vagas começa às 8 horas e os classificados serão conhecidos no mesmo dia. As finais estão previstas para acontecer entre 14:40 e 15:30 horas. Os dois primeiros colocados de cada categoria completarão o quadro dos 24 participantes da Master, para surfistas de 36 a 49 anos, e dos 16 da Grand Master, 50 anos ou mais, que reúne os grandes ídolos do início da história do Circuito Mundial.

Eles só competem na terça-feira, mas algumas estrelas estarão na coletiva de imprensa da segunda-feira, que passou para as 15:30 horas no Copacabana Praia Hotel, próximo ao Arpoador. Entre os destaques do evento que resgata uma competição que não acontecia desde 2002, foram escolhidos para compor a mesa, Tom Curren, Barton Lynch, Gary Elkerton, Cheyne Horan, Shaun Tomson, Wayne Bartholomew e Terry Richardson, porém apenas alguns poderão estar na coletiva. Tom Curren já está garantido. Além deles, os brasileiros Fabio Gouveia, Victor Ribas, Daniel Friedman e Renan Rocha, novo contratado da tradicional Hang Ten, única marca de surfwear entre os patrocinadores do evento.

Na terça-feira, todos estarão na Praia do Arpoador para estrearem no SuperSurf ASP World Masters Championship. O início da disputa dos títulos mundiais está previsto para as 8 horas, dependendo das condições do mar. O formato da competição é especial para a categoria, não sendo utilizado em nenhum outro evento no mundo. Todos são divididos numa mesma fase e competem outras vezes com adversários diferentes, somando os pontos das suas colocações nas baterias. O vencedor marca 10 pontos, o segundo lugar ganha 7, o terceiro leva 4 e o último fica com 1 ponto.

FORMATO ESPECIAL - No encerramento das fases classificatórias, os oito que conseguirem mais pontos se classificam para as quartas de final, quando os duelos passam para o formato homem-a-homem, que prossegue até a final. Na Master, por exemplo, os 24 participantes são divididos em seis baterias com quatro atletas. Nesta categoria, cada um compete um mínimo de cinco vezes com adversários diferentes. Depois, os resultados das baterias são computados e os oito maiores pontuadores avançam para continuarem a busca pelo título mundial Master nas quartas de final.

Na Grand Master, o sistema de disputa é o mesmo, mas com um número menor de competidores. Então, os dezesseis participantes são divididos em quatro baterias e cada um entra no mar quatro vezes para definir os oito que somarão mais pontos, de acordo com as colocações obtidas. Todos já estão escalados nas rodadas classificatórias do SuperSurf ASP World Masters, faltando apenas os nomes dos que sairão classificados da triagem na segunda-feira.

PRIMEIRAS BATERIAS - Na terça-feira, se o evento começar pela categoria Master, os primeiros a se apresentar serão os australianos Barton Lynch, Rob Bain, Richard Lovett e o brasileiro Flávio ‘Teco’ Padaratz. Atual bicampeão mundial Master, Gary Elkerton entra na segunda com os americanos Brad Gerlach e Richie Collins e Guilherme Herdy, do Brasil. O desfile das estrelas continua com os campeões mundiais Derek Ho na terceira bateria, o tricampeão Tom Curren na quarta e Mark Occhilupo na quinta, junto com o ídolo de todos os tempos do surfe brasileiro, Fábio Gouveia.

Se o SuperSurf ASP World Masters Championship for iniciado pela Grand Master, a bateria inaugural será entre o sul-africano Shaun Tomson, os havaianos Hans Hedemann e Buzzy Kerbox e o carioca Daniel Friedman, único brasileiro que já participou desta competição, a última, em 2001 na Irlanda. Mais campeões das primeiras edições da história do Circuito Mundial também estarão no Arpoador nesta semana. Wayne Bartholomew e Peter Townend estrearão juntos na segunda bateria. O havaiano Michael Ho, que detém vários recordes da categoria, entra na terceira. E na quarta, o primeiro campeão mundial Master da ASP, Terry Richardson, além de Cheyne Horan, que também tem um título.

CAMPEÕES NO ARPEX - Curiosamente, os dois já venceram campeonatos no Arpoador, na época que a praia sediava a etapa do Brasil, entre 1976 e 1982, nos primeiros circuitos mundiais da história. Richardson ganhou a última delas em 1982 e Horan foi bicampeão em 1978 e 1981. Dois brasileiros também conquistaram títulos na Praia do Arpoador, nas primeiras edições do saudoso Waimea 5000, os cariocas Pepê Lopes em 1976 e Daniel Friedman em 1977.

Com o patrocínio da Peugeot e co-patrocínio da Pioneer e Hang Ten, o SuperSurf ASP World Masters Championship vai distribuir um prêmio recorde de 220 mil dólares no evento que também conta com o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro e Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro. A Abril Midia adquiriu os direitos de realização do Mundial Masters da ASP por três anos no Brasil e a competição poderá ser acompanhado ao vivo pelo www.supersurf.com.br.