Radicalidade foi a regra no Test Ride Rusty Surfboards no Rosa

Moacir Kienast

Sol, ondas e muita prancha boa fizeram a galera delirar

O sábado 21 de novembro não podia ser melhor para os surfistas que estiveram na praia do Rosa para participar do Test Ride Rusty surfboards. O evento também fechou com chave de ouro o Confronto entre surf shops proposto pela marca.

As ondas quebraram na casa dos 2 a 3 pés e excelente formação, garantindo um bom teste para os mais de quarenta participantes que se revezaram entre os dez modelos diferentes de pranchas que estavam à disposição. A maioria utilizou três modelos de pranchas diferentes, sendo a Panda, Neil Diamond, Fish Quatro e Sista Brotha as mais procuradas. 

Moradores da Praia do Rosa, Thomas Litman, de 7 anos, e seu pai, Rodrigo Litman, de 39 anos, testaram dois modelos de prancha, Zeppelin e Panda, e aprovaram o evento. “É bom aproveitar eventos assim para testar novos modelos,” disse Rodrigo. Thomas complementa “é legal, eu gosto de surfar e um dia quero ser surfista profissional”.   

Os participantes que estiveram na praia tiveram a disposição mais de 10 modelos de prancha Rusty, sendo seis deles lançados esse ano.  

Panda, primeiro modelo assinado por um surfista brasileiro a ser comercializado mundialmente, do catarinense Willian Cardoso, esteve em companhia dos modelos Dwart, Zeppelin, Neil Diamond, Dozer, Sista Brotha, Fish Quatro, O3, T-Dwart e Happy Shovel. Gerente de pranchas da marca, o ex surfista profissional Savio Carneiro comentou sobre os modelos Rusty: “É uma iniciativa pioneira da Rusty no Brasil, ter esse contato com o consumidor final, que é nossa preocupação. Nada mais justo pegarmos os modelos lançados e levar para a galera testar. Esse ano lançamos seis modelos, além de apresentarmos as campeãs de vendas, cada um especifico para sua finalidade e perspectiva do cliente.”  

O hot surfer da Rusty Brasil, Igor Gouveia, filho do lendário surfista Fabinho Gouveia esteve presente no Rosa, testou os modelos disponíveis e ainda participou da comissão técnica do Confronto.  

A Associação de surfe da Praia do Rosa comandou os quesitos técnicos, e realizou uma session com os grommets locais que puderam testar os modelos de prancha da Rusty e mostrar seu potencial. Dessa forma, puderam mostrar todo seu talento local para diversos profissionais que estavam durante o dia prestigiando o evento.

Presença marcante no Test Ride Rusty Surfboards, o surfista de ondas grandes Felipe “Gordo”Cesarano falou da importância da Rusty interagir com seu público, “o mais interessante é a oportunidade dos surfistas testarem modelos que fogem do convencional, um surfista de final de semana pode usar um modelo de prancha que vai funcionar melhor com ele”, e complementa  “a interação com a galera local, quem ainda não conhece a prancha estar podendo utilizar, isso é muito importante.  

Paralelo ao evento, ações promocionais foram realizadas em parceria com os apoiadores, pintura de pranchas realizada pela MTN, que durante o dia realizoua customizaçãodas pranchas que foram entregues para o vencedores do confronto entre Surf shops etapa Sul e Confronto Final, a cereja no bolo do dia épico na Praia do Rosa.

Confronto entre Surf Shops

Mais um evento pioneiro realizado pela Rusty, o Confronto entre Surf Shops – Etapa Sul” foi um desafio que consistiu em uma disputa na água entre surf shops convidadas dos três estados do sul. As gaúchas Aloha e DeLucca, além da catarinense JBay e as paranaenses Sumatra e BackWash foram as convidadas. 

O confronto é inovador. Formaram as duplas um representante das lojas convidadas (vendedor ou cliente) mais um surfista local. Realizada no formato tag team, a disputa teve baterias de 30 minutos e valeu a melhor onda de cada integrante. Para apimentar um pouco a disputa, houve o sorteio do modelo da prancha que cada dupla competiu minutos antes de irem para água.

Coube ao staff da Rusty Brasil o julgamento do Confronto. Felipe Cesarano, Igor Gouveia e Sávio Carneiro foram os juízes, a supervisão foi feita pelo representante da Associação dos surfistas da Praia do Rosa, Caribean. A ideia é trazer a visão dos surfistas ao julgamento e propor uma competição descontraída.   

Após realizarem o confronto entre si, foram para a final as gaúchas Aloha e DeLucca, sendo vencedora a DeLucca. A dupla vencedora Robson Pinheiro e Augusto Rocha surfaram com os modelos O3 e Sista Brotha respectivamente. Os segundos colocados, Gabriel e Artur Ferreira, surfaram com os modelos Neil Diamond e Sweet Tooth respectivamente. A vitória da DeLucca deu uma prancha zerada para cada surfista e colocou ela no confronto final entre surf shops da região sul e sudeste, voltando para a água para disputar uma bateria acirrada contra a capixaba Bahamas. 

Os representantes da loja do Espírito Santo vieram para o sul exclusivamente para a disputa, uma iniciativa importante da Rusty que colocou dois surfistas de picos diferentes, o local de Itamambuca Alex Cunha e o vendedor da Bahamas Matheus de Oliveira em águas catarinenses. Para Alex, “é uma oportunidade grande criada pela Rusty, estar na praia do Rosa e interagir com modelos de pranchas diferentes do dia a dia.” Matheus, vendedor da Bahamas, viajou de avião pela primeira vez e aproveitou cada momento da oportunidade. Para chegar até o Rosa, a Bahamas venceu o Confronto entre surf shops etapa sudeste realizado na praia de Itamambuca, litoral paulista, em abril deste ano. Com o mesmo formato deste evento, a 

Rusty colocou lá surf shops dos estados do sudeste, com  surf shops representantes de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, interior, Vale do Paraíba e Litoral de São Paulo. Porém, na final, valeu o conhecimento técnico local e os surfistas da  DeLucca acabaram vencendo o confronto contra a Bahamas. Nesse momento o mar havia subido e a galera na areia vibrou com a disputa na água. Os surfistas da DeLucca caíram na grande final com os modelos O3 e Sista Brotha e a dupla da Bahamas surfou com os modelos Neil Diamond e Dozer.

ROUPAS E ACESSÓRIOS DE SURF E SKATE VOCÊ ENCONTRA NO SURFGURUSHOP.COM.BR