#tubarões #política 

Mordidas de tubarão nas duas costas da Austrália em poucos dias

Dailymail.co.uk e News.com.au

Um homem de 26 anos foi mordido por um tubarão na costa Oeste, tornando-se a segunda pessoa a ser atacada em águas australianas em dois dias. A vítima anterior foi um surfista, mordido na costa Leste.

A nova vítima, um operador turístico de 26 anos de idade, foi mordido hoje enquanto nadava perto de Coral Bay, uma idílica vila de férias a 1.137 quilômetros ao norte de Perth.

Testemunhas disseram à polícia disse que o tubarão era um tigre de 3m, uma grande espécie considerada perigosa para os seres humanos. Um porta-voz do Royal Flying Doctor disse que o paciente deverá ser levado para Perth para o tratamento da mordida no seu braço e não há risco de morte.

A notícia do ataque veio depois que um tubarão atacou um surfista de 44 anos de idade, em uma praia popular na costa leste da Austrália. O surfista quase sangrou até a morte, depois de ter sido atacado por um tubarão e forçado a remar de volta para a praia, gritando por ajuda, enquanto deixava um rastro de sangue atrás dele. Pai de um filho, Glen "Lennie" Folkard, 44 anos, estava ontem à noite lutando por sua vida depois de sofrer perda maciça de sangue no ataque.

Ele estava surfando na Praia Redhead, perto de Newcastle, a 100 quilômetros ao norte de Sydney, quando o tubarão - acredita-se ser um grande branco jovem, ou um tubarão cabeça chata, igualmente agressivo - o atacou.

Mas o Sr. Folkard, um tatuador conhecido, conseguiu agarrar a sua prancha e remar para a costa, gritando "eu estou com problemas, estou em apuros". O sangue o rodeava quando os outros surfistas vieram em seu socorro e o levaram para a praia. Ele foi levado para o Hospital John Hunter em Newcastle em estado crítico.

O ataque levou a apelos de ativistas Verdes para remover as redes de tubarão, que alegam são ineficazes e representam um perigo para a vida marinha.

Uma testemunha, que se identificou apenas como Pedro, disse que a cena de ataque era como algo fora do filme Tubarão.

Uma testemunha, que se identificou apenas como Pedro, disse que a cena de ataque era como algo do filme Tubarão.

Dezenas de pessoas estavam na água no momento do ataque e centenas na praia.

Surfista Steve Tidey descreveu uma cena terrível de pânico e sangue.

Ele disse: 'Houve uma perturbação na água e olhei para trás e o viu voltar à prancha.

"Havia pedaços de sua prancha flutuando na água e sangue foi fluindo atrás dele. Eu sabia que tinha havido um ataque de tubarão. "

Ele acrescentou que o Sr. Folkard começou a perder a consciência, logo que ele foi levado para a praia.

Enuando os paramédicos corriam para o local, os salva vidas davam oxigênio a Folkard antes dele ser levado para um galpão nas proximidades.

Este foi o primeiro ataque de tubarão em uma praia com rede em Nova Gales do Sul desde fevereiro de 2009, quando um surfista perdeu a mão em Bondi.

Não se sabe, no entanto, se a rede na praia de Redhead havia sido removida pelas autoridades marítimas.

O programa de redes de tubarão do governo de Nova Gales do Sul inclui mais de 50 praias ao longo de um pedaço de mais de 300 kilometros do litoral norte e sul de Sydney.

Eles são uma série de redes se estendendo de uma extremidade de uma praia à outra, estão em cerca de 15 metros de profundidade.

Hoje Partido Verde da região, pediu a remoção de todas as redes de tubarão, porque elas são ineficazes e representam um perigo para a vida marinha.

The Morning Herald citou Cate Faermann, do Partido Verde, dizendo que as redes de tubarão foram nada mais do que um conforto psicológico aos nadadores.

"As redes são supostamente uma barreira para evitar que os tubarões cheguem às águas rasas, mas na realidade quase metade dos incidentes com tubarão ocorrem no lado da praia com as redes", disse ela.

"As redes de tubarão matam milhares de tartarugas, golfinhos, raias e outras espécies que não são nenhum perigo para os seres humanos."

Mas o Departamento de Indústrias Primárias de Nova Gales do Sul rebate as afirmações.

"Desde que a rede (de tubarão) foi introduzido pela primeira vez em 1937 houve apenas uma fatalidade em uma praia com a rede", um porta-voz da agência disse.

O porta-voz acrescentou que apenas cerca de três golfinhos e três tartarugas por ano são apanhadas nas redes, enquanto mais de 60 por cento das raias capturadas são libertadas vivas.