Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil

Halley Batista reassume a ponta do ranking brasileiro

João Carvalho

O pernambucano Halley Batista recuperou a dianteira da corrida pelo título brasileiro na reta final das etapas estaduais que vão definir o campeão da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP) esse ano.

A disputa pelo primeiro lugar no ranking aconteceu na grande final do Rio Cidade Surf Pro no último domingo no Recreio dos Bandeirantes e era entre ele e o ex-líder Franklin Serpa. Quem ficasse na frente assumiria a ponta e o baiano terminou em último na bateria. Halley ficou em terceiro e chegou a 8.940 pontos no ranking da ABRASP, contra 8.895 do agora vice-líder Franklin Serpa. Os paulistas dominaram o pódio, com Robson Santos conquistando sua primeira vitória no ano e Alex Ribeiro sendo vice-campeão em sua terceira final consecutiva nas provas estaduais válidas pelo ranking brasileiro.

Ele só participou de três delas e as outras duas finais foram pelo circuito Maresia Paulista de Surf Profissional. Na primeira ficou em quarto lugar no Guarujá, depois em terceiro na Praia de Maresias, em São Sebastião, agora em segundo na penúltima etapa do Circuito Estadual do Rio de Janeiro. Restam mais duas para fechar a temporada nacional do surfe profissional, a última do Rio Cidade Surf Pro, de 29 de novembro a 1.o de dezembro na Prainha do Rio de Janeiro, e a última do Oakley Pro pelo Circuito Catarinense nos dias 13 a 15 de dezembro em Imbituba. Ambas oferecem premiação de 30.000 Reais, têm nível “2 A” e a vitória vale 1.500 pontos.

A disputa do título está mais acirrada entre os quatro primeiros colocados, principalmente entre Halley Batista e o baiano Franklin Serpa. Os dois já haviam se enfrentado em uma final recente do Mahalo Pernambuco Winter Festival, etapa do Brasil Tour de 3.000 pontos na Praia do Cupe, em Ipojuca, cidade do pernambucano que venceu em casa também. Na ocasião, revelou seu desejo de conseguir um feito inédito na história do esporte das ondas no país, ser campeão brasileiro profissional na pranchinha e no pranchão também, inclusive já chegou a liderar o ranking da ABRASP junto com o da Associação Brasileira de Longboard esse ano.

O vice-campeonato em Pernambuco é o melhor resultado de Franklin Serpa, que no Rio Cidade Surf Pro completou sua terceira final sem vitórias. Mesmo assim, a diferença do baiano para o título brasileiro é de apenas 45 pontos, ou seja, vai continuar a batalha fase a fase pela ponta do ranking com o cometa Halley do Nordeste na Prainha do Rio de Janeiro e na Praia da Vila em Imbituba. O pernambucano tem 8.940 pontos e o baiano 8.895, mas Halley ainda tem outra vantagem de 150 pontos porque tem 600  e depois 915 pontos como quinto e sexto resultados pra trocar nas próximas etapas, contra 750 e os 1005 do quarto lugar de Franklin Serpa no Rio de Janeiro.

Os que estão mais próximos dessa briga e com boas chances de título brasileiro também são o paranaense Jihad Khodr com 8.175 pontos em terceiro lugar e outro baiano, Bruno Galini, com 8.145. Jihad já foi campeão brasileiro em 2006, defendeu o país na divisão de elite do ASP World Tour, é o mais experiente e também fez três finais como Franklin Serpa, só que ganhou a do Circuito Nordestino derrotando o baiano na mesma Praia do Cupe em Ipojuca. Já Bruno Galini está invicto em decisões, vencendo as duas últimas etapas do Circuito Paulista.

Além dos quatro líderes, só quem ultrapassou a barreira dos 8.000 pontos no ranking 2013 da ABRASP é David do Carmo. Ele ocupa a quinta posição com 8.055 pontos, mas está no Havaí disputando as etapas finais do ASP World Prime na ilha de Oahu. Depois dele, vêm mais dois paulistas, Flávio Nakagima com 7.358 em sexto lugar e o campeão do Rio Cidade Surf Pro domingo no Recreio, Robson Santos, que subiu para sétimo com 7.215 pontos.

FASES DECISIVAS DO RIO CIDADE SURF PRO:

GRANDE FINAL:

Campeão: Robson Santos (SP) – 1.500 pontos no ranking ABRASP

Vice-campeão: Alex Ribeiro (SP) – 1.290 pontos

Terceiro lugar: Halley Batista (PE) – 1.095 pontos

Quarto lugar: Franklin Serpa (BA) – 1.005 pontos

SEMIFINAIS – 3.o=5.o lugar (915 pontos) / 4.o=7.o lugar (833 pontos):

1.a: 1-Halley Batista (PE), 2-Alex Ribeiro (SP), 3-Marcelo Trekinho (RJ), 4-Gustavo Fernandes (RJ)

2.a: 1-Robson Santos (SP), 2-Franklin Serpa (BA), 3-Jimmy do Canto (RJ), 4-Daniel Munhoz (RJ)

QUARTAS DE FINAL – 3.o=9.o lugar (750 pontos) / 4.o=13.o lugar (675 pontos):

1.a: 1-Gustavo Fernandes (RJ), 2-Marcelo Trekinho (RJ), 3-Lucas Silveira (RJ), 4-Simão Romão (RJ)

2.a: 1-Alex Ribeiro (SP), 2-Halley Batista (PE), 3-Ricardo Ferreira (SP), 4-Rudá Carvalho (BA)

3.a: 1-Franklin Serpa (BA), 2-Jimmy do Canto (RJ), 3-Victor Ribas (RJ), 4-Odirlei Coutinho (SP)

4.a: 1-Daniel Munhoz (RJ), 2-Robson Santos (SP), 3-Bruno Galini (BA), 4-João Vitor Chumbinho (RJ)

RANKING BRASILEIRO – ABRASP 2013 – 10 etapas:

1.o: Halley Batista (PE) – 8.940 pontos

2.o: Franklin Serpa (BA) – 8.895

3.o: Jihad Khodr (PR) – 8.175

4.o: Bruno Galini (BA) – 8.145

5.o: David do Carmo (SP) – 8.055

6.o: Flavio Nakagima (SP) – 7.358

7.o: Robson Santos (SP) – 7.215

8.o: Alandreson Martins (RJ) – 7.170

9.o: Leandro Bastos (RJ) – 6.405

10: Artur Silva (CE) – 6.390

11: Saulo Junior (SP) – 6.158

12: Rudá Carvalho (BA) – 5.955

13: Alan Jhones (RN) – 5.880

14: Leonardo Neves (RJ) – 5.700

15: Odirlei Coutinho (SP) – 5.610

16: Ricardo Ferreira (SP) – 5.445

17: Diego Rosa (SC) – 5.370

18: Hizunomê Bettero (SP) – 5.258

19: Danilo Costa (RN) – 5.010

20: Renato Galvão (SP) – 4.973

21: Cauê Wood (SC) – 4.868

22: Alan Donato (PE) – 4.800

23: Gilmar Silva (SP) – 4.793

24: Cezar Aguiar (PE) – 4.710

25: Samuel Igo (PB) – 4.590

26: Marco Fernandez (BA) – 4.463

27: Dunga Neto (CE) – 4.440

28: Thiago Guimarães (SP) – 4.320

29: Arthur Aguiar (SP) – 4.155

30: Gustavo Sanches (RN) – 4.152 

Galerias | Mais Galerias