#mundial #junior #competições 
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil

Florianópolis e Santa Catarina voltam a sediar um evento internacional de surf esse ano

João Carvalho

A Praia da Joaquina será o palco do HD World Junior Championship que vai decidir os títulos mundiais da ASP na categoria para surfistas com até 21 anos de idade

A cidade de Florianópolis volta a sediar um evento internacional de surfe entre os dias 27 de outubro e 05 de novembro na Praia da Joaquina, que não recebe uma competição mundial da ASP desde 2004, quando foi palco da etapa brasileira do WCT em Santa Catarina, antes da mudança para Imbituba, no sul do estado. Desta vez, é o futuro do esporte que estará se apresentando na "Joaca", com a Devassa apresenta HD World Junior Championship 2013 promovendo a primeira decisão dos títulos mundiais masculino e feminino na categoria para surfistas com até 21 anos de idade no Brasil. Dezesseis países estarão representados na disputa pelos canecos de campeões mundiais na capital catarinense.

O HD World Junior Championship 2013 será apresentado pela Devassa e vai distribuir uma premiação total de 130 mil dólares nas duas categorias. O evento homologado pela Association of Surfing Professionals (ASP) é uma realização da Federação Catarinense de Surf (FECASURF) e da Associação de Surf da Joaquina (ASJ), com patrocínio da marca de surfwear HD, Ecco Energy, Cup Noodles e apoio do FUNDESPORTE do Governo do Estado de Santa Catarina e da Prefeitura Municipal de Florianópolis, através da Secretaria Municipal de Turismo, com divulgação oficial pela Rede Atlântida, Revista Fluir e Site Waves.

O estado de Santa Catarina sempre foi um palco tradicional de etapas do Circuito Mundial, mas ficou de fora do calendário no ano passado. O último evento aconteceu em 2011 na Praia da Vila, em Imbituba, com o fenômeno Gabriel Medina vencendo o SuperSurf Prime que foi decisivo na sua classificação para a elite do WCT. Medina vai participar do HD World Junior Championship como convidado da organização do evento e é um dos favoritos ao título em Florianópolis. A capital catarinense não sediava nenhum campeonato internacional desde 2010, com as últimas etapas sendo disputadas na Praia Mole e na Praia do Santinho. 

Já o último WQS na Praia da Joaquina foi no longínquo ano de 2002. Mesmo assim, Florianópolis é a cidade do Brasil que mais promoveu eventos das séries qualificatórias para a elite do ASP World Tour. Desde a criação do circuito de acesso em 1992, foram 24 provas realizadas na Ilha da Magia, sendo onze na Joaquina, dez na Praia Mole e três no Santinho, contra vinte na capital do Rio de Janeiro, que aparece em segundo lugar. E Santa Catarina também é recordista em etapas do WQS com 31 eventos, contra 27 no estado do Rio de Janeiro.

O retorno acontece com a volta também da HD na promoção de campeonatos. A marca de surfwear paulista já patrocinou o circuito estadual profissional de São Paulo muitos anos atrás e agora vai investir no evento mais importante da categoria Junior no mundo, que já revelou grandes nomes que depois brilharam no WCT, como os campeões mundiais Andy Irons, do Havaí, e Joel Parkinson, da Austrália, além de outros atletas que hoje brigam pelas primeiras posições no ranking do ASP World Tour, como o brasileiro Adriano de Souza e o sul-africano Jordy Smith. 

O Brasil é recordista no masculino com cinco títulos em quatorze disputas do Mundial Pro Junior da ASP, enquanto no feminino o domínio é da Austrália com cinco vitórias em oito edições. O formato da competição masculina é igual ao do WCT quando as etapas tinham 48 participantes, enquanto na feminina é o mesmo utilizado atualmente com dezoito competidoras. Os atletas são selecionados pelos sete escritórios regionais da ASP no mundo e surfistas de dezesseis países vão disputar os títulos do HD World Junior Championship. No masculino, serão dezesseis países representados e o maior pelotão é dos Estados Unidos com oito competidores.

TRIAGEM PARA DUAS VAGAS - O Brasil tem sete confirmados, incluindo os convidados Gabriel Medina da organização do evento e o catarinense Matheus Navarro da FECASURF, podendo superar o número de americanos se conseguir classificar dois surfistas na triagem programada para ser realizada no dia 26 de outubro, véspera do início do evento na Praia da Joaquina. Participarão desta competição especial dezesseis atletas convidados pelos organizadores, sendo oito pela ASP South America, seis pela FECASURF e dois pela HD. 

O campeão e o vice se classificam para o evento principal. Depois dos Estados Unidos e do Brasil, os maiores times são do Japão e da África do Sul, com seis participantes confirmados no HD World Junior Championship. O Havaí comparece com cinco surfistas, a Austrália com quatro, depois tem França e Taiti com dois surfistas cada e com um Portugal, Itália, Marrocos, Indonésia, Costa Rica e Peru. 

Na categoria feminina nenhuma brasileira se classificou na seletiva da ASP South America no Peru, com as surfistas da casa ficando com as duas vagas do continente, Melanie Giunta e Miluska Tello. No entanto, o Brasil terá duas surfistas participando como convidadas dos organizadores do HD World Junior Championship. Uma é a catarinense Marina Rezende indicada pela FECASURF e a outra ainda será anunciada pela HD. Das que já estão garantidas na disputa do título mundial, três são da Austrália, três do Havaí, duas do Peru, duas da África do Sul, duas do Japão, uma dos Estados Unidos, uma da França, uma da Espanha e uma de Barbados.

CANDIDATOS AO TÍTULO - Entre as meninas, Nikki Van Dijk vai tentar um inédito bicampeonato mundial Pro Junior no HD World Junior Championship. Já no masculino, o também australiano Jack Freestone, que no ano passado festejou seu segundo título, não vem competir em Florianópolis. Dois brasileiros que atualmente fazem parte do seleto grupo dos top-34 do WCT são fortes candidatos ao título mundial em Florianópolis, Filipe Toledo e Gabriel Medina, assim como o catarinense Luan Wood, que é o atual campeão sul-americano Pro Junior da ASP South America e vai competir em casa na Praia da Joaquina.

Medina e Filipe são os únicos integrantes da divisão de elite da ASP inscritos no evento para tentar aumentar o recorde de cinco vitórias brasileiras no Mundial Pro Junior. No ano passado, Jack Freestone se tornou o terceiro surfista a conquistar dois títulos mundiais. O primeiro foi o também australiano Joel Parkinson, atual campeão mundial do WCT, em 1999 e 2001. Depois, o brasileiro Pablo Paulino repetiu o feito nas edições de 2004 e 2007 e agora Jack Freestone nas de 2010 e 2012.

BRASIL NO TOPO - Com o segundo bicampeonato, a Austrália completou quatro títulos mundiais na categoria para surfistas com até 21 anos de idade na história da ASP, mas o Brasil ainda é o recordista com cinco conquistas. A primeira foi em 2000 com o carioca Pedro Henrique na despedida da etapa decisiva no Havaí. Na Austrália, Adriano de Souza faturou o título de 2003, Pablo Paulino levou os de 2004 e 2007 e o paulista Caio Ibelli venceu o circuito com três etapas em 2011.

O primeiro campeão mundial Pro Junior da ASP foi Andy Irons em 1998 e o Havaí também ganhou o de 2005 com Kekoa Bacalso e o de 2008 com Kai Barger. Os outros foram conquistados pelo sul-africano Jordy Smith em 2006 e pelo francês Maxime Huscenot em 2009. Enquanto o título masculino é disputado desde 1998, o feminino só começou em 2005 e a Austrália domina a lista das campeãs mundiais Pro Junior na ASP.

DOMINIO AUSTRALIANO - Na categoria feminina, a maioria dos títulos é da Austrália, com Nikki Van Dijk igualando o número de cinco vitórias do Brasil no masculino. O domínio é ainda mais expressivo porque foram apenas oito edições com participação das meninas no Mundial Pro Junior da ASP. Jessi Miley-Dyer foi a primeira campeã em 2005, Nicola Atherton ganhou em 2006 e Sally Fitzgibbons confirmou o tri consecutivo em 2007. 

A hegemonia foi quebrada pela francesa Pauline Ado em 2008. No ano seguinte, Laura Enever faturou o quarto título para a Austrália, mas em 2010 deu França de novo com Alizee Arnaud. Em 2011 o Havaí festejou o primeiro troféu feminino com Leila Hurst e no ano passado o caneco voltou para a Austrália com a vitória de Nikki Van Dijk sobre a sul-africana Bianca Buitendag nas ondas de Keramas, em Bali, na Indonésia.

Previsão Florianópolis

GALERIA DOS CAMPEÕES MUNDIAIS PRO JUNIOR DA ASP:

2012: Jack Freestone (AUS) e Nikki Van Dijk (AUS) em Bali, na Indonésia

2011: Caio Ibelli (BRA) e Leila Hurst (HAV) na Indonésia, Brasil, Austrália

2010: Jack Freestone (AUS) e Alizee Arnaud (FRA) na Indonésia e Austrália

2009: Maxime Huscenot (FRA) e Laura Enever (AUS) na Austrália

2008: Kai Barger (HAV) e Pauline Ado (FRA) na Austrália

2007: Pablo Paulino (BRA) e Sally Fitzgibbons (AUS) na Austrália

2006: Jordy Smith (AFR) e Nicola Atherton (AUS) na Austrália

2005: Kekoa Bacalso (HAV) e Jessi Miley-Dyer (AUS) na Austrália

2004: Pablo Paulino (BRA) na Austrália

2003: Adriano de Souza (BRA) na Austrália

2002: não realizado por falta de datas

2001: Joel Parkinson (AUS) na Austrália

2000: Pedro Henrique (BRA) no Havaí

1999: Joel Parkinson (AUS) no Havaí

1998: Andy Irons (HAV) no Havaí

RELAÇÃO DOS PARTICIPANTES DO HD WORLD JUNIOR CHAMPIONSHIP - por ordem do ranking mundial da ASP:

01: Filipe Toledo (BRA), 18 anos

02: Gabriel Medina (BRA), 19 anos, convidado da organização do evento

03: Ramzi Boukhiam (MAR), 20 anos

04: Matt Banting (AUS), 19 anos

05: Keanu Asing (HAV), 20 anos

06: Jessé Mendes (BRA), 20 anos

07: Conner Coffin (EUA), 20 anos

08: Ezekiel Lau (HAV), 19 anos

09: Carlos Muñoz (CRI), 20 anos

10: Oney Anwar (IDN), 20 anos

11: Vasco Ribeiro (PRT), 18 anos

12: Dylan Lightfoot (AFR), 18 anos

13: Hiroto Ohhara (JAP), 16 anos

14: David Van Zyl (AFR), 20 anos

15: Michael February (AFR), 20 anos

16: Arashi Kato (JAP), 20 anos

17: Hiroto Arai (JAP), 18 anos

18: Takumi Nakamura (JAP), 16 anos

19: Ian Crane (EUA), 20 anos

20: Kanoa Igarashi (EUA), 16 anos

21: Joshua Moniz (HAV), 17 anos

22: Reo Inaba (JAP), 16 anos

23: Cam Richards (EUA), 18 anos

24: Steven Sawyer (AFR), 19 anos

25: Jake Halstead (EUA), 19 anos

26: Kalani David (HAV), 15 anos e faz 16 em 04 de novembro

27: Naomi Kobayashi (JAP), 18 anos

28: Enrique Ariitu (TAH), 20 anos

29: Slade Prestwich (AFR), 18 anos

30: Igor Moraes (BRA), 16 anos

31: Nomme Mignot (FRA), 16 anos

32: Jack Duggan (AUS), 18 anos

33: Tom Cloarec (FRA), 19 anos

34: Seth Moniz (HAV), 16 anos

35: Juninho Urcia (PER), 18 anos

36: Luan Wood (BRA), 17 anos

37: Vehiatua Prunier (TAH), 20 anos

38: Jake Sylvester (AUS), 20 anos

39: Daniel Glenn (EUA), 17 anos

40: Dylan Kowalski (EUA), 20 anos

41: Mitchell Parkinson (AUS), 18 anos

42: Leonardo Fioravanti (ITA), 15 anos

43: Diran Zakarian (AFR), 18 anos

44: Jorgan Couzinet (EUA), 21 anos

45: Tales Araujo (BRA), 18 anos

46: Matheus Navarro (BRA), 19 anos, convidado da FECASURF

47: campeão da triagem do HD World Junior Championship

48: vice-campeão da triagem do HD World Junior Championship

RELAÇÃO DAS PARTICIPANTES DA CATEGORIA FEMININA - por ordem do ranking mundial da ASP:

01: Nikki Van Dijk (AUS), 18 anos

02: Johanne Defay (FRA), 19 anos

03: Bianca Buitendag (AFR), 19 anos

04: Tatiana Weston-Webb (HAV), 17 anos

05: Ellie-Jean Coffey (AUS), 18 anos

06: Frankie Harrer (EUA), 15 anos

07: Stephanie Single (AUS), 18 anos

08: Leticia Canales Bilbao (ESP), 18 anos

09: Reika Noro (JAP), 18 anos

10: Chelsea Tuach (BRB), 17 anos

11: Miluska Tello (PER), 18 anos

12: Mahina Maeda (HAV), 15 anos

13: Dax McGill (HAV), 15 anos

14: Melanie Giunta (PER), 16 anos

15: Emma Smith (AFR), 19 anos

16: Minato Takahashi (JAP), 20 anos

17: Marina Rezende (BRA) convidada da FECASURF

18: convidada da HD ainda não definida

Galerias | Mais Galerias