San Diego - Califórnia - Estados Unidos por Redação Surfguru

Destaques do ISA World Para Surfing Championship 2020

Confira os destaques do AmpSurf ISA World Para Surfing Championship 2020 em La Jolla, Califórnia. Aitor Francesena e Carmen Lopez vencem a Divisão 1 de Deficientes Visuais e levam a equipe da Espanha ao topo do Mundial da ISA de Surf Adaptado 2020. EUA foi prata, Brasil bronze e Havaí cobre. Brasileiros faturam nove medalhas.

Liderada por duas medalhas de ouro na divisão de deficiência visual, a equipe da Espanha subiu ao topo do pódio do Mundial de Surf Adaptado ganhar sua primeira medalha de ouro na história do campeonato.

Transmissão Webcast das finais

Aitor Francesena, da Espanha, conquistou sua segunda medalha de ouro na história do evento entre os Homens na divisão deficiência visual 1, enquanto a companheira de equipe Carmen Garcia conquistou seu primeiro título em Mulheres com deficiência visual 1. As medalhas de ouro, juntamente com outros seis pódios, levaram a Espanha à vitória entre equipes. Foi a primeira medalha da Espanha desde o surgimento do evento, em 2015.

A equipe dos EUA, campeã mundial de equipes em 2018, ganhou a medalha de prata, com o Brasil ganhando bronze e a de cobre ficou com o Havaí.

Bruno Hansen, da Dinamarca, continuou sua série ininterrupta, ganhando o ouro em cada edição do evento, levando para casa o seu quinto título mundial consecutivo. 

"Parece surreal ganhar minha quinta medalha de ouro", disse Hansen. “Eu me senti muito focado e impulsionado este ano."

“Isso vale para muitos atletas aqui que são meus heróis. Alguns deles estão em piores condições do que eu e surfam melhor do que eu. Eu gostaria de compartilhar esta medalha de ouro com todas as pessoas por aí." 

“Eu vejo o surf adaptado ficando cada vez mais forte a cada ano. Espero que haja um grande futuro para as crianças e elas possam ser uma inspiração para o resto das pessoas no mundo.”

A experiência provou ser valiosa para quem ganhou medalhas de ouro em edições anteriores do evento, pois nove dos dezesseis medalhistas de ouro individuais foram repetidos campeões mundiais.

Entre os que contribuíram para a contagem de medalhas, estavam Hansen (DEN), Victoria Feige (CAN), Alcino 'Pirata' Neto (BRA), Jeff Munson (EUA), Melissa Reid (ENG), Matthew Formston (AUS), Aitor Francesena (ESP), Sam Bloom (AUS) e Jesse Billauer (EUA).

Novos atletas também surgiram no cenário global do Surf Adaptado, conquistando seus primeiros títulos na história do evento e exemplificando o extenso crescimento do esporte nos cinco anos de história.

Os primeiros medalhistas de ouro foram Carmen Lopez (ESP), Colin Cook (HAW), Roberto Pino (BRA), Malu Mendes (BRA), Sarah Bettencourt (EUA), Liv Stone (EUA) e Mike Vaz (BRA). 

A melhor performance do dia final foi de Melissa Reid, da Inglaterra, que conseguiu defender seu título na Divisão de Mulheres com Deficiência Visual 2, com um total de 17,17 pontos.

"Quando ouvi minha última onda lá fora, meu treinador e eu quase pulamos das pranchas chorando de felicidade", disse Reid. “Foi uma experiência incrível."

“Entrar no surf me deu mais prazer na vida do que qualquer coisa. O surf mudou minha vida e me sinto tão sortuda por fazer parte dessa comunidade global.”

A bateria mais dramática do dia foi na Divisão Masculina Prone 2, onde os americanos Jesse Billauer e Jose Martinez enfrentaram o brasileiro Davi Teixeira e Eduardo Mayr.

Billauer e Teixeira não são estranhos, como Billauer surfou com Teixeira em 2015 para sua primeira Medalha de Ouro, depois Teixeira retornou em 2016 para ganhar sua primeira medalha de ouro da ISA.

Billauer, Teixeira e Martinez abriram forte com excelentes ondas de 8 pontos. Teixeira manteve a liderança até os momentos finais da bateria calor, no entanto, um último esforço de Billauer lhe valeu uma pontuação de 7,9 pontos para superar Teixeira e conquistar sua segunda medalha de ouro, desde 2015. Teixeira ganhou a prata, Martinez o cobre e Mayr o bronze.

Participações dos Brasileiros

Foram nove finalistas, com quatro medalhas de ouro, três de prata, uma de bronze e outra de cobre nas ondas de La Jolla. Na classificação geral, os brasileiros terminaram em terceiro lugar, atrás da Espanha (1º) e Estados Unidos, consecutivamente. 

Nas categorias individuais, o ouro veio com Mike Richard, na Men-Stand1, Roberto Pino, na Men-Stand2, Malu Mendes, na Women-Stand2, Alcino Neto, o “Pirata”, na Men-Kneel. Na Men-Stand1, deu dobradinha brasileira, com Mike levando o ouro e Jonathan Borba levando a prata na decisão que reuniu ainda o sul-africano Antony Smyth e o espanhol Ibon Muguerza. 

Os brasileiros também tentaram a dobradinha na Men-Kneel, com Alcino Neto e Henrique Saraiva, e na Men-Prone2, com Davizinho “Radical” e Eduardo Mayr. Davizinho chegou a liderar sua bateria até os instantes finais, mas o norte-americano Jesse Billauer arrancou 7.90 na última onda para levar o ouro. Billauer já havia vencido a prova em 2015, enquanto o brasileiro subiu ao topo do pódio em 2016. 

Roberto Pino dominou a Men-Stand2 com o somatório de 16.44 pontos. Alcino, o lendário “Pirata”, levou o ouro, enquanto Henrique ficou com o bronze. Já Davizinho foi prata e Eduardo faturou a medalha de cobre. Completando a lista de medalhistas, Elias “Figue” Diel mandou bem na Men-VI1 e saiu da La Jolla com a medalha de prata.

Presidente da ISA, Fernando Aguerre, em um dia histórico do Para Surf

“Durante uma semana de fortes chuvas, camaradagem de equipe, surf de classe mundial e demonstrações inspiradoras de perseverança, a história foi feita em La Jolla. Um recorde de 131 atletas de diferentes origens, religiões, raças e classes sociais se uniram para celebrar um esporte que mudou a vida de todos os competidores para melhor. Ao espalhar o prazer inato e a alegria do surf, nos esforçamos para continuar fazendo do mundo um lugar melhor através do surf."

“O que testemunhamos esta semana é uma prova do fato de que o Surf Adaptado está em ascensão em todo o mundo. Tínhamos mais competidores, um nível mais alto de surf, processos de classificação profissional e um painel de juízes especialistas, todas as etapas que esperamos que um dia levem o Surf Adaptado ao melhor estágio do esporte, os Jogos Paraolímpicos."

“Gostaria de agradecer sinceramente a todos os concorrentes por trabalharem duro para vir aqui e representar sua nação. É através dessa comunidade que nossos embaixadores fortalecem nossa mensagem e movimento em todo o mundo.”

Destaques dos outros dias

3º dia

2º dia

1º dia

Resultados finais do AmpSurf ISA World Para Surfing Championship 2020 em La Jolla, Califórnia:

Equipes

1: Gold – Espanha

2: Silver – Estados Unidos

3: Bronze – Brasil

4: Copper – Hawaii

Men’s Stand 1

1: Gold – Mike Vaz (BRA)

2: Silver – Jonathan Borba (BRA)

3: Bronze – Antony Smyth (RSA)

4: Copper – Ibon Muguerza (ESP)

Women’s Stand 1

1: Gold – Liv Stone (USA)

2: Silver – Faith Lennox (HAW)

3: Bronze – Zoe Giannini (ARG)

4: Copper – Catalina Castro (CHI)

Men’s Stand 2

1: Gold – Roberto Pino (BRA)

2: Silver – Philippe Naud (FRA)

3: Bronze – JP Veaudry (RSA)

4: Copper – Adi Klang (ISR) 

Women’s Stand 2

1: Gold – Malu Mendes (BRA)

2: Silver – Charlotte Banfield (ENG)

3: Bronze – Jimena Ruiz (CRC)

4: Copper – Maria Martin-Granizo (ESP)

Men’s Stand 3

1: Gold – Colin Cook (HAW)

2: Silver – Eric Dargent (FRA)

3: Bronze – Naomichi Katukura (HAW)

Men’s Kneel

1: Gold – Alcino Neto (BRA)

2: Silver – Mark Stewart (AUS)

3: Bronze – Henrique Savaira (BRA)

4: Copper – Llywelyn Williams (WAL)

Women’s Kneel

1: Gold – Victoria Feige (CAN)

2: Silver – Noemi Alvarez (CHI)

3: Bronze – Paloma Onate (ESP)

4: Copper – Audrey Pascual (ESP)

Men’s Prone 1

1: Gold – Bruno Hansen (DEN)

2: Silver – Marcos Tapia (ESP)

3: Bronze – Daniel de la Vega (MEX)

4: Copper – Gavin Bellis (AUS)

Women’s Prone 1

1: Gold – Sarah Bettencourt (USA)

2: Silver – Tracy McKay (RSA)

3: Bronze – Ann Yoshida (HAW)

4: Copper – Isabella Desseno (URU)

Men’s Prone 2

1: Gold – Jesse Billauer (USA)

2: Silver – Davi Teixeira (BRA)

3: Bronze – Jose Martinez (USA)

4: Copper – Eduardo Mayr (BRA)

Women’s Prone 2

1: Gold – Sam Bloom (AUS)

2: Silver – Noluthando Makalima (RSA)

3: Bronze – Georgina Melatini (ARG)

4: Copper – Katell Ropert (FRA)

Men’s Visually Impaired 1

1: Gold – Aitor Francesena (ESP)

2: Silver – Elias Ricardo Diel (BRA)

3: Bronze – Henry Martinez (CRC)

4: Copper – Joshua Loya (USA)

Women’s Visually Impaired 1

1: Gold – Carmen Lopez (ESP)

2: Silver – Barbie Pacheco (USA)

Men’s Visually Impaired 2

1: Gold – Matthew Formston (AUS)

2: Silver – Roy Calderon (CRC)

3: Bronze – Aaron Paulk (HAW)

4: Copper – Shigeru Fujisaki (JPN)

Women’s Visually Impaired 2

1: Gold – Melissa Reid (ENG)

2: Silver – Ling Pai (CAN)

3: Bronze – Celia Gramse (ESP)

4: Copper – Lou Mechiche (FRA)

Waveski

1: Gold – Jeff Munson (USA)

2: Silver – Alana Nichols (USA)

3: Bronze – Charles Webb (USA)

4: Copper – Ethan Kairer (USA)

Fonte: ISA

Comentários

Notícias | Mais Notícias