#surf 

Conheça a trajetória de Gabriel Medina

Bicampeão do Circuito Mundial de Surf, tendo sido o primeiro brasileiro a vencer o título, conheça a trajetória do surfista Gabriel Medina, desde sua infância até os pódios.

Ele tem apenas 26 anos e é uma máquina de títulos. Um dos maiores e mais bem pagos surfistas da atualidade, o paulista Gabriel Medina se tornou um herói nacional no Brasil e conquistou uma legião massiva de fãs em todo o mundo – bem como vários desafetos, sendo taxado pejorativamente de o surfista mais competitivo da era moderna.

Para bem ou para mal, é justamente esse traço de personalidade que levou Medina a ser bicampeão do Circuito Mundial de Surf, tornando-se o primeiro brasileiro a vencer o título. Para além das pranchas, Medina é conhecido por sua atitude descontraída e relaxada, mas ao competir pode utilizar todas as táticas e estratégias possíveis para vencer seus oponentes – mesmo que isso signifique impedir que outros surfem uma onda com potencial de pontuação alta.

Hoje, o surfista está namorando a modelo e atriz Yasmin Brunet e também é frequentemente visto ao lado do jogador Neymar Jr. Ele é um grande fã de futebol e seus outros hobbies incluem andar de skate, jogar esportes eletrônicos e poker. Inclusive, durante suas viagens ao redor do mundo, o jovem atleta volta e meia é visto desfrutando de jogos de cassino ou curtindo com os amigos nessas baladas.

Saiba mais sobre a sua impressionante trajetória a seguir.

Uma carreira de sucesso

Nascido em 1993, em São Sebastião, no litoral de São Paulo, Medina começou a surfar quando tinha apenas 7 anos de idade. Após a separação dos pais, Gabriel foi criado pela mãe e pelo padrasto Charles Serrano de Saldanha Rodrigues, um ex-triatleta e surfista amador, que logo assumiu o papel de treinador do garoto – levando-o para competições e o apresentando a potenciais patrocinadores.

Três anos após surfar sua primeira onda, Medina já começava a ganhar seus primeiros campeonatos amadores. Aos 11 anos, ele conquistou seu primeiro troféu competitivo ao vencer o circuito Rip Curl Grom Search, em Búzios. O feito foi seguido por vários títulos amadores, regionais e nacionais.

O talentoso atleta assinou seu primeiro contrato de patrocínio com a marca Rip Curl aos 15 anos, após vencer um evento de nível seis estrelas do World Qualifying Series (WQS), em Florianópolis. Ele também roubaria a cena no Maresia Surf International 2009 ao disputar com aparelho odontológico nos dentes e se tornar o mais jovem vencedor de uma competição profissional sem limite de idade.

No ano seguinte, Medina já participava de seu campeonato de elite inaugural, o 2010 Rip Curl Bells Beach, na Austrália. Em 2011, Medina viria a ser o mais jovem surfista brasileiro a ter acesso ao Championship Tour (CT) e, em sua temporada de estreia, venceu o Quiksilver Pro France e o Rip Curl Search, em San Francisco, nos Estados Unidos. Dois anos depois, o surfista brasileiro estava conquistando o ASP World Junior Championship.

Em 2014, Medina fez história ao se tornar o primeiro brasileiro a conquistar um título mundial. Um ano depois, em 2015, ele novamente seria o primeiro a trazer para o Brasil a prestigiosa Tríplice Coroa Havaiana, um conjunto de três campeonatos realizados na ilha de Oahu. Repetindo o feito, em 2018, Medina venceu o Billabong Pipe Masters e adicionou ao currículo seu segundo título mundial.

No final do ano passado, Medina foi o primeiro surfista brasileiro a ser escolhido para representar o Brasil na estreia olímpica do esporte em Tóquio, no Japão. Dada sua popularidade, mais recentemente, no começo deste ano, o serviço de streaming Globo Play estreou "Gabriel Medina", um documentário de 80 minutos com filmagens raras e antigos videoclipes em VHS do astro do surf.

Instituto Gabriel Medina

Em 2017, o surfista fundou o Instituto Gabriel Medina (IGM), um centro de treinamento localizado na praia de Maresias, em São Sebastião, justamente o local no qual aprendeu a surfar. O projeto é um sonho de longa data e surgiu antes mesmo do primeiro título mundial de Medina. O objetivo da instalação de 336 metros quadrados é retribuir à comunidade e formar futuros campeões.

Apesar de recém-criado, o IGM já se tornou referência no Brasil e até no exterior como centro de preparação de alta performance para jovens talentos do surf. Os participantes são selecionados por meio do Circuito Medina de Surf e a instituição oferece, gratuitamente, a mesma estrutura técnica, física e médica que Medina utiliza como surfista profissional.

Os atletas de 10 a 17 anos recebem alimentação, equipamento e têm suas despesas de deslocamento pagas, além de outros benefícios como apoio psicológico, fisioterapia e atendimento odontológico. Além disso, o IGM garante que todos os atletas tenham aulas de inglês para ajudá-los em suas carreiras. Os únicos requisitos são a frequência na escola e no treinamento.

Comentários

Galerias | Mais Galerias