#comunidade #picos #cultura #surf 
Imbituba - Santa Catarina - Brasil

ASI renova acordo com pescadores

Eduardo Rosa

Representante do surf imbitubense e associação de pescadores reeditam sistema de bandeiras na praia da Vila, mencionam indicação de representantes pela sinalização em cada praia, e pedem que surfistas e pescadores se respeitem em Imbituba.

No último dia 30 de abril a Associação de Surf Imbitubense (ASI) lançou nota nas redes sociais sobre a abertura da Temporada da Tainha em Imbituba e região. O destaque da nota ficou por conta da reunião entre a ASI e Associação de Pescadores da Barrinha e Praia da Vila, na semana anterior. A Prefeitura de Imbituba é o órgão encarregado pela colocação das placas e dos postes das bandeiras.

Entre as pautas da reunião, a manutenção do antigo acordo que já vigora nas praias do centro da cidade, com foco no respeito entre os envolvidos, visando a prática do surf e a tradição da pesca de tainha. Também ficou definido que, cada praia da cidade vai receber uma placa informativa sobre a temporada da tainha, com sistema de bandeiras, e a recomendação para que um representante de ambos os lados se responsabilizem pelo controle da bandeiramento.

Representantes falam sobre a manutenção do acordo em Imbituba

Sobre o acordo, o Vice Presidente da ASI, Jaison Pacheco comentou, “As duas associações, surf e pescadores da barrinha, estão acertadas com as bandeiras. Não podemos responder por todos os surfistas, como eles não podem responder por todos pescadores. Ficamos acertados em ter um surfista e um pescador responsável por cada bandeira onde irão decidir qual condições para o dia.“

Reginaldo Marques, da Associação de Pescadores da Barrinha e Praia da Vila, comentou sobre a reunião, “Tivemos uma reunião bem agradável, e definimos os pontos de bandeiramento. Quando tiver mar manso, a bandeira branca será hasteada, e como todos sabem, a praia da Vila é um lugar de ondas grandes, ai a bandeira azul entra. Como é pouco provável que de 3, 4 dias de mar manso, no restante é agitado. Pra ver que a temporada começou com bandeira branca, já que o mar está alto“.

Sobre as outras praias de Imbituba, Reginaldo também se manifestou, “Na Barra de Ibiraquera, eu soube que a bandeira branca fica hasteadas direto, e a proibição é permanente, e no Rosa, não sei o que está acontecendo, já deu problema neste começo de temporada. E não sei se é correto proibir o surf, já que o mar está alto, não vejo condições de cercar o peixe, e o barco não entra. Nós temos três meses pra pegar o peixe, o surf ainda tem mais nove meses para sua prática.“

Pontos de monitoramento: A harmonia entre pescadores e surfistas em Imbituba

Ficaram definidos três pontos de monitoramento de pesca na praia da Vila, em Imbituba. O primeiro no Canto da praia da Vila, o segundo no Castelinho, em frente ao Praia Hotel Imbituba, e o terceiro na praia de Vila Nova, em frente com Loteamento Rinza. No mínimo, três barcos devem ficar a postos na extensão da praia prontos para o cerco, quando houver peixe. Cada praia deve indicar para a ASI um representante para controlar o sistema de bandeiramento com os pescadores.

“Vamos ficar monitorando as bandeiras, eu e o Baia, um amigo que todos conhecem, que ficou responsável junto com a gente. Foi o que ficou combinado na reunião. É uma harmonia entre pescadores e surfistas que queremos. A ideia também, é cuidar da preservação da Barrinha – da lagoa da Bomba -, no bairro Paes Leme que está muito poluída, e da praia da Vila também.” completou Reginaldo.

Sobre a reunião, o vice da ASI também comentou, “A reunião entre as entidades ocorreu junto com o advogado da colônia de pescadores de Imbituba, e ficou acertado alguns responsáveis pelas bandeiras em todas as praias. Se tem surfista é porque a bandeira que permite surf esta hasteada”.

Acordo antigo, respeito em comum

Jaison Pacheco também lembrou o antigo acordo em Imbituba: “Para quem desconhece ambas as práticas, hoje em dia a maioria de nossas praias esta propícia para surf, não sendo possível a entrada de barcos de pesca. E com todo respeito aos pescadores e seu ganha pão, o surf também é fonte de renda para inúmeros imbitubenses, por isso o acordo amigável desde os anos 80, em usarmos a bandeira para a boa relação sempre acontecer“.

Segue a nota da ASI:

'Acordo Sobre a Pesca da Tainha em Imbituba!!!

De Acordo com a Prefeitura de Imbituba existe esse acordo de cavalheiros e não uma lei especifica. Porém cada vez mais comum esse tipo de acordo e o respeito dele, entre as duas comunidades que usufruem de um mesmo meio, o Mar. A Associação de Surf de Imbituba realizou na semana passada uma reunião junto a Associação de Pescadores da Barrinha da Praia da Vila, mantendo as mesmas regras que temos na cidade há alguns anos, sistema de bandeira. Começa a partir de 1 de maio a temporada de pesca da tainha. Todas as praias de Imbituba terão o sistema de bandeiras, ou seja, um sistema que será controlado por um pescador, escolhido pela associação dos pescadores, e um surfista, escolhido pela associação de surf, em cada point onde haja bandeira. Fique atento as bandeiras e as regras, se não tiver nada pergunte antes de entrar na água, fale com as associações locais. Foi conversado com todas as associações locais de Imbituba e cada uma ficou de conversar com os pescadores de sua praia para chegar no melhor acordo pra todos. As regras estarão nas placas junto as bandeiras, respeite as bandeiras e o acordo, pois ambos precisam entender as necessidades da pesca e do surf.

Bandeira azul hasteada = Surf Liberado

Bandeira Branca hasteada = Surf Proibido

Respeite para ser respeitado.

Aloha’

Comentários

Galerias | Mais Galerias