#comunidade #saúde #picos #surf 
Orange - Califórnia - Estados Unidos

Wesley Santos e os últimos dias de surfe na Califórnia

Luca Gomes

Surfista brasileiro conseguiu aproveitar até os últimos instantes de praia liberada em Trestles e Huntington Beach, Califórnia.

O mundo sofre com a pandemia de novo coronavírus (Covid-19), e os surfistas sofrem com a ausência de adrenalina das ondas. Com Wesley Santos não é diferente. Seguindo todas as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), o surfista está em quarentena dentro de casa, acompanhado da esposa e filha.

Apesar do confinamento, Wesley tem boas lembranças recentes: antes do fechamento total das praias nos Estados Unidos, ele encontrou boas ondas em Trestles e em Huntington Beach, ambas na Califórnia.

Ainda em março, o brasileiro pegou a estrada e aproveitou alguns dias em Trestles. Acompanhado da família, suas sessões foram registradas em vídeo:

“Trestles é sempre especial, sempre um prazer surfar por lá. A praia ainda estava aberta, aproveitei e me mandei para lá (risos). Fiquei uns dias, peguei boas ondas, então foi um treino que valeu a pena. A praia já estava vazia, tinham poucos surfistas na água, o que deixou a sessão ainda melhor”, comentou o campeão sul-americano da WSL em 2018.

Já em Huntington Beach, seu quintal de treinos, Wesley Santos teve companhia na água. Ele surfou ao lado de Chantalla Furlanetto, no que foi o último dia de praia liberada na Califórnia. “Foi irado surfar ao lado dela, um treino bem legal. Foi o último dia de parque de diversões liberado por aqui (risos). Depois disso, fecharam o píer, interditaram a praia”, revelou.

Wesley Santos segue em espera sobre a continuação da temporada 2020 da WSL, interrompida por conta da pandemia do novo coronavírus. O surfista brasileiro segue na luta por vaga na elite mundial para o próximo ano. Ele é patrocinado pela Lost Brasil, e tem apoio das empresas Surf Trip, Anderson Surfboards, Expans e Uzan Sunglasses.

“Estou em quarentena, dentro de casa, treinando apenas a parte física. Não vejo a hora de tudo melhorar, que as pessoas parem de sofrer com esse vírus, e a vida volte ao normal. Estou ansioso para colocar minhas pranchas na água, ansioso para que as etapas voltem”, encerrou.

Comentários

Galerias | Mais Galerias